Enquanto isso, no camarim da TV TEC…

Dia 258/365:

Os dias vão passando e este desafio alcançando mais e mais pessoas. Isso me deixa muito feliz e aumenta ainda mais a minha responsabilidade. Trazer para o “Obrigada, estou apenas olhando” conteúdos fáceis de entender e que colaborem para melhorar o seu dia a dia é parte desta missão.

Sim, uma missão: ajudar as pessoas a sair de uma situação em que eu também me encontrava. E isso é muito gratificante. Hoje participei da gravação do programa Acesso Geral, do meu amigo Márcio Miguel. Ele foi o primeiro repórter que me entrevistou, que se interessou pela minha história, pelo que eu tinha pra contar. E desde aquela entrevista, quanto já crescemos e aprendemos.

A cada dia uma nova lição, um novo aprendizado e a companhia de vocês. Hoje, no programa, contei pra ele do NOSSO progresso em parar de gastar, mas principalmente, sobre o quanto isso não está me fazendo falta.

No começo fez sim, muita falta, entrei em crise, vocês se lembram, né? No post lágrimas de frustração. Contei pra ele sobre a dor do início e a satisfação de agora. A alegria que eu sentia ao comprar hoje sinto em guardar o dinheiro. E de todos os presentes que tenho ganhado: as roupas das minhas amigas hehehe

Já virei piada entre as elas heheheh Mas sei que se orgulham da minha determinação. E rumo ao programa da Ana Maria Braga hehehe Como vou chegar lá? Não faço a mínima ideia, mas eu vou! Podem acreditar!

Que Deus continue NOS abençoando e NOS protegendo em cada momento, em cada situação, inspirando-NOS todos os dias para fazermos o NOSSO melhor, levando esperança e a certeza de que é possível sair de uma situação complicada.

Aproveite o que você vem aprendendo aqui e fale para os amigos, divida com eles as dicas e o quanto vem fazendo bem pra você. Fale também para aquelas pessoas que você nem conhece na rua, na fila do banco. Afinal, a gente pode, a qualquer momento, ajudar alguém. Seja em Deus! Obrigada, Senhor, por esta oportunidade. 😉

 

Desafio das 52 semanas vai de vento em popa

Dia 257/365:

Estamos na Semana 21 do Desafio das 52 semanas proposto pelo ‘Obrigada, estou apenas olhando’. E para quem tá acompanhando já deu pra guardar uma boa grana, fora os juros dos rendimentos.

Espero que você esteja fazendo seu desafio pelo banco e não guardando em casa, pois, em casa, o rendimento é zero! Guardar dinheiro em casa faz parte de uma geração que não tinha acesso a bancos. O que não é o nosso caso!

Institui o porquinho para lembrar nossos seguidores a cada semana sobre os valores que deveriam ser guardados. Como estamos na semana 21, o porquinho veio para te lembrar que:

💰R$ 21,00 (para quem escolheu R$1,00)
💰R$ 42,00 (para quem escolheu R$ 2,00)
💰R$ 63,00 (para quem escolheu R$ 3,00)
💰R$ 84,00 (para quem escolheu R$ 4,00)
💰R$ 105,00 (para quem escolheu R$ 5,00)
💰Qualquer outro valor, o importante é poupar!

 

Para quem está fazendo o desafio com R$ 5,00, a boa notícia é que você já conseguiu poupar R$ 1.155,00! Legal né? Espero que esteja conseguindo poupar. Senão, faça um esforço, comece com apenas 1 real por semana. Inspire-se no porquinho: faça da poupança um desafio para a sua vida!

Falta pouco, apenas 31 semanas. Passa voando. E aí, já está programando o que fazer com o dinheiro? A gente pisca e dezembro chega. Comece a planejar o que vai fazer: comprar um presente, viajar, quitar dívidas, trocar celular, são tantas as possibilidades… Inclusive pegar esse montante final e reinvestir. Boa ideia hein?

Que Deus inspire você a fazer o melhor por você ou pela sua família. Que Ele continue NOS abençoando e NOS inspirando, protegendo e  livrando-NOS de todo o mal. Obrigada, Senhor! 😉

 

“Você não é todo mundo”, ensine seus filhos sobre finanças

Dia 256/365:

Dinheiro é limitado e a gente tá cansado de saber disso, não é? E o alerta hoje do ‘Obrigada, estou apenas olhando’ vai para os papais e mamães que tem filhos de todas as idades: crianças, adolescentes e jovens adultos: o quanto antes eles souberem e entenderem que o dinheiro precisa ser controlado, mais rápido eles se tornarão responsáveis e conscientes.

Hoje fui ao mercado buscar queijo ralado para acompanhar a sopinha que estou preparando e na fila do caixa, uma mãe com uma criança se descabelando porque queria um kinder ovo (aquele ovo de chocolate que vem com uma surpresa dentro). Pela cara da mãe, não foi possível descobrir se ela não tinha dinheiro para comprar o chocolate ou estava dizendo NÃO apenas para ensinar.

Para alguns pais esta é uma tarefa difícil: DIZER NÃO! Mas as crianças precisam aprender o valor e o significado do dinheiro, para que ele serve e como deve ser usado: de maneira controlada. Compre um cofrinho para ensinar os pequenos com exemplos e trate o assunto de uma forma tranquila: a criança vai entender com mais facilidade. Explique que o dinheiro da família é utilizado para várias coisas como compras no supermercado; pagamento das contas de água, luz, telefone, escola; para comprar roupas e sapatos e para passear no fim de semana. A criança precisa entender que existem coisas sérias e coisas legais que o dinheiro pode proporcionar, mas é preciso ter prioridade e fazer escolhas.

Para os adolescentes, as idas ao shopping, compras, passeios, revistas, games, celulares, enfim, fazem parte de uma lista que parece sem fim. Mas tem que tem fim, sim! Para eles também é preciso explicar que o dinheiro tem fim. Explique os limites financeiros da família e os ensine a priorizar, escolher o que vai comprar, em detrimento de outras coisas. Esta fase é uma das piores, pois os adolescentes (a gente já foi né?) não querem ouvir muitas explicações. Eles querem se rebelar, querem encontrar motivos para reclamar ou para se sentir injustiçados… Não se deixe levar por chantagens… Lembre-se da velha frase que é meme de 10 entre 10 postagens sobre mães e filhos “Você não é todo mundo!” hehehe Toda mãe fala isso!

Quando entram no mundo profissional, os jovens adultos são rapidamente seduzidos pela falsa impressão de que podem comprar tudo e mais um pouco… heheh O jovem quer viver o presente: comprar, viajar, sair com os amigos. Pensar no futuro então? Jamais: ‘sou muito jovem pra isso’, eles dizem, mas o tempo passa. E quanto antes começarem a pensar no futuro, melhor será este futuro.

Lembre-se sempre da sua responsabilidade na formação de seus filhos. Este tipo de educação tem que começar em casa. Não terceirize este tipo de orientação para a escola, pois, você tem que orientar a partir da realidade da sua família. Acha que passou da hora de ajudar os filhos? Não se preocupe, nunca é tarde. Sempre é tempo de ensinar, compartilhar, participar da vida deles e orientá-los para que no futuro sejam pessoas que vão lhe  trazer orgulho. Que Deus NOS ajude nesta tarefa de orientar e ensinar. Seja em Deus 😉

O final será melhor que o início

Dia 255/365:

Hoje, na igreja, o tema da pregação do evangelista foi “O final é melhor que o início! Amém! A gente precisa manter acesa a chama da fé e da esperança e não desistir! Com o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ já vivi várias fases e, mesmo em meio ao desespero e à frustração, mantive a determinação de chegar até o fim deste desafio.

Este propósito está acabando. Menos de 4 meses. E junto com você aprendi muito e ainda estamos colhendo os frutos desta mudança. Já contei pra vocês como minha vida mudou e não só porque parei de comprar… heheh As transformações são frutos da minha conversão, porque eu acredito que Deus tem o poder de transformar.

E transformou. Veja o meu caso: este desafio começou a partir do susto com um pequeno acidente. A tomada de decisão foi difícil, dolorosa e, apesar de não ter dívidas, não tinha dinheiro investido. Não tinha planejamento, nem reserva financeira e nem um propósito. Não sabia o que queria e nem pensava nisso ou em como garantir o futuro.

Em 8 de setembro, ao final deste desafio, poderei contabilizar tudo que ele trouxe de bom. Todos temos nossas lutas. Você mesmo pode estar passando por uma neste instante: doença, dívidas, desemprego, desesperança… Mas posso te dizer: o seu final será melhor que o início! O seu futuro será melhor que o seu presente.

Faça um propósito com Deus e leve-o para a sua vida, deixe-o enfrentar os seus problemas junto com você. Estabeleça prazos para sair desta situação e abra seus olhos, seus ouvidos e o coração para os ensinamentos e para as oportunidades de aprender e coloque-as em prática. Pode acreditar, este é o caminho e vai dar certo! Com a graça de Deus 😉

Você x Dinheiro: quem trabalha pra quem?

Dia 254/365:

O episódio da concessionária me ensinou mais uma coisa: o dinheiro trabalha pra mim! Sim, se fosse o contrário, hoje eu estaria com um carnê gigante de prestações para pagar. Não é hora de gastar, é hora de continuar planejando. E o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ vem me ajudando a identificar estas situações e tirar muitas lições de tudo isso.

E que bom que posso dividir tudo com vocês. Espero que estejam aproveitando os aprendizados e, mesmo que já saibam sobre os assuntos que debatemos aqui, espero que as minhas experiências possam trazer para você um outro olhar, uma outra opinião, uma reflexão que você ainda não tinha feito.

Mas a nossa relação com o dinheiro é uma coisa muito séria. Quem controla quem é uma pergunta objetiva, mas, se pra você for difícil responder, sinal de que precisa parar para refletir. E eu vou te ajudar.  Se manter as finanças em dia tem sido uma tarefa cada vez mais descontrolada para você e a sua família, está na hora de mudar essa relação.

Depois do “Obrigada”, muita gente vem comentar comigo que o salário acaba em dois ou três dias. Cartões de crédito, empréstimo consignado, gastos supérfluos, despesas fixas:  tudo isso junto e misturado acaba virando uma bola de neve. Avalie os gastos que pode reduzir ou eliminar; portabilidade de empréstimos, telefonia móvel e fixa, internet são opções para reduzir despesas que talvez você não consiga eliminar.

Resolver sozinho a situação financeira é difícil, pois, muitas vezes as pessoas não sabem nem por onde começar.  O especialista vai te ajudar a transformar hábitos, definir prioridades, avaliar suas finanças (receitas x despesas), orientar como você pode aumentar sua renda e até encontrar, junto com você, alternativas eficazes para você se livrar das dívidas.

Procure uma motivação para resolver a sua situação. O que te move? Filhos, futuro, realização de sonhos? Planejamento é a resposta para transformar um sonho em meta e, esta, em realidade.

Deixe o dinheiro trabalhar pra você e, a partir daí, você vai entender o impacto que ele tem sobre sua vida, seus planos, seus relacionamentos e suas finanças. A gente sempre fala em Deus né? Espero que Ele seja presença constante na sua vida, assim como é na minha. Deixe que Ele te ajude, te oriente, mas esteja preparado para receber as bênçãos que virão, deixando Ele no controle da sua vida. Obedeça e tudo vem, ainda melhor do que você está imaginando. 😉

Na hora de trocar o seu carro, fuja do financiamento

Dia 253/365:

Juros zero, IPVA pago, valorização do usado… São tantas as promessas que fica difícil decidir não? Hoje vi uma propaganda sobre um carro que estou paquerando hehehe e fiquei tentada a conhecer de perto tudo que a concessionária estava oferecendo. Mas, com o ‘Obrigada, estou apenas olhando’, aprendi a olhar uma segunda, terceira e até quarta vez, se for necessário.

Se você está pensando em comprar um carro ou trocar o seu, precisa levar em consideração alguns itens que, depois da conversa na concessionária, fiquei matutando e gostaria de dividir com vocês.

Vale a pena financiar? 

Cheguei a esta conclusão que não! Depois de fazer as contas com a simulação que o vendedor me fez: o valor do carro é R$ 36 mil (completo e com mais 4 revisões incluídas). Fizemos uma simulação com R$ 15 mil de entrada e o restante financiado em 36 meses. A promessa de juros zero, esquece, é balela! Com juros de 1,39% ao mês, os R$ 21 mil que seriam financiados, ao final dos três anos, se transformariam em R$ 27 mil.

No final das contas, os R$ 27 mil financiados + os R$ 15 mil de entrada, o carro que custava R$ 36 mil, subiu para R$ 42 mil. Assim, concluímos que financiar não é um bom negócio. O ideal é guardar o dinheiro (como fiz entre os anos de 2013 e 2015) e comprar à vista.  Se os juros fossem zero, as parcelas de R$ 750,00 cairiam para R$ 583,00. Uma diferença considerável.

Economizando, poupando e investindo, você conseguirá um bom desconto ainda na hora de comprar à vista. Mas se não puder esperar para comprar o carro, procure com o seu banco e entre as concessionárias aquela que oferece as menores taxas de juros. Fique atento também ao valor final do financiamento, com esta conta que fiz agora (de R$ 36 para 42 mil) e não na parcela que cabe no seu bolso.

Novo ou usado?

Usado, sem dúvida! A satisfação do carro zero dura pouco. Confesso que fiquei encantada em entrar no carro, arrumar a altura do banco, dos espelhos, sentir o volante (o carro vem com rádio! O meu não tem heheh). Mas você sabia que ao sair dirigindo seu carro da concessionária, ele já se desvalorizou cerca de 20%?

Eu preciso mesmo?

Reflita sobre os motivos que te levam a querer um carro novo e se você precisa mesmo se endividar para tê-lo. Carro, gente, não é investimento! É um bem que se desvaloriza rapidamente e que ainda vai lhe trazer gastos como combustível, revisões, manutenção, seguro e até estacionamento.

Escolha bem o modelo

Não leve em consideração apenas a beleza ou o conforto do carro. Mais uma confissão a fazer: estava namorando o carro novo pela beleza e modernidade, pois o meu oferece tudo que este tem (menos o rádio hehehe). Considere também todas as despesas que ele vai lhe trazer: valor do seguro, manutenção e a desvalorização do modelo. Vale lembrar uma coisa que aprendi hoje que modelos mais luxuosos desvalorizam mais e são mais difíceis de vender. O vendedor me confidenciou que o meu carro é muito procurado (pela baixa manutenção e economia).

Pelo jeito, você já sabe qual a minha decisão né? Vou comprar um rádio para o meu carro e ficar com ele mais um pouco ehhehehe Continuar poupando e comprar à vista como fiz em 2015.  Depois de tantas informações na concessionária, cheguei em casa, fiz as contas e decidi que não vou comprar mesmo. Vou esperar. 

Deus sabe de todas as coisas. E acredito que foi Ele que me orientou a fazer todas essas contas para me mostrar que não vale a pena. Este post foi inspirado por ele também. Para que eu pudesse alertar vocês a não cometerem o erro que eu QUASE cometi. Que Deus continue NOS orientando e NOS protegendo, NOS inspirando e NOS mostrando os melhores caminhos, abrindo NOSSOS olhos e a NOSSA mente para entendermos sempre, o que é melhor! Obrigada, Senhor 😉

 

E vem aí o curso “Dinheiro é bom e eu gosto”

Dia 252/365:

O educador financeiro, amigo e orientador do ‘Obrigada, estou apenas olhando’, Pedro Braggio, está preparando mais um curso para ajudar todos aqueles que precisam aprender sobre planejamento financeiro, controle de gastos, monitoramento das finanças e muito mais.

O curso é intensivo, das 8 às 17h, no dia 30 de junho. É um sábado, gente, então não tem desculpa. Isso mesmo, chega de dar desculpas para resolver de uma vez por todas a sua relação com o dinheiro.

Pedro batizou este curso com o nome de seu livro “Dinheiro é bom e eu gosto“. Ganhei um exemplar deste livro em 6 de abril… Uma leitura gostosa, simples, sem aquelas expressões do economês que assusta a gente e TODO mundo entende.

Gente, é possível realizar sonhos, viver com tranquilidade, segurança e conforto desde que as suas finanças estejam em dia. Mas a sua relação com o dinheiro precisa mudar para que isso aconteça.

E o curso do Pedro é uma boa oportunidade pra isso. Com o curso, você terá direito de acessar o sistema de controle financeiro que ele criou pelo período de UM ANO, tempo suficiente para você aprender e se acostumar a controlar as suas finanças.  Você ainda vai ganhar um exemplar do livro “Dinheiro é bom e eu gosto” que dá nome ao curso.

Que esta seja mais uma oportunidade que está aparecendo na sua vida para lhe trazer luz, direção e uma caminhada mais fácil e tranquila: tudo que Deus promete aos filhos que Lhe são obedientes. Que Ele possa continuar abençoando todos os NOSSOS sonhos e projetos. 😉

Acesse este link e baixe o segundo capítulo do livro do Pedro Braggio: só pra te dar o gostinho do que vem por aí…

Informações sobre o curso, envie um email para faleconosco@pedrobraggio.com.br ou ligue: (11) 4582-5498 | 98765-418