Equilíbrio entre receita e despesas

Dia 25/365:

“Ah vou morrer mesmo, então vou gastar”. Já ouviu alguém dizer isso? Quem nunca, não é mesmo? Normalmente, esta é uma das justificativas que a pessoa usa quando está prestes a gastar com algo que não precisa, mas que quer comprar mesmo assim… hehehe

Para o educador financeiro, Pedro Braggio, antes de comprar algo, pergunte-se diante do objeto do seu desejo: “Eu quero, preciso ou estou surtando?” Esta dica vai ajudar você a entender a real necessidade daquela compra. Este exercício de reflexão vai te ajudar a decidir. O ideal é comprar quando a sua resposta for “eu preciso”.

Seguindo este simples conselho é possível caminhar rumo a um equilíbrio entre receita e despesas. Este equilíbrio é o primeiro passo para você deixar de ser escravo do seu dinheiro e declarar, de uma vez por todas, a sua independência financeira. Ontem ouvi do Pastor Clóvis Pontes, presidente da Igreja Batista Casa de Deus, uma frase que tem tudo a ver com o que estamos falando: “O dinheiro tem que ficar debaixo dos nossos pés. Nós temos que ser o senhor dele e não contrário”, aconselhou.

Para equilibrar receita e despesas, você precisa fazer alguns exercícios. O primeiro deles é saber exatamente quanto você ganha e quanto você gasta. Ué, essa menina é doida? Claro que sei o quanto ganho!  Tudo bem, você pode saber quanto ganha, mas sabe quanto gasta? Ah, te peguei! Você sabe exatamente quais seus gastos fixos, variáveis e ocasionais?

Então pegue papel e caneta e vai relacionando, se você for como eu que abomina o excel. Mas, se você for um expert nesse programa criado por um ser evoluído (pra não dizer outra coisa… Já deu pra perceber que eu odeio o excel né?) pode aproveitar e montar uma planilha neste ‘abençoado’ programa e ir preenchendo.

Relacione suas receitas, as operacionais (salário, pro labore, participação nos lucros) e as não operacionais (resgate da nota fiscal paulista, restituição do imposto de renda, entre outros). Coloque também todas as suas despesas com moradia, alimentação, transporte/veículo, saúde, educação/treinamentos.

O equilíbrio financeiro não significa que você vai deixar de fazer um passeio, almoçar com os amigos, fazer um churrasco… Claro que não! Este equilíbrio vai fazer toda a diferença lá na frente, no futuro. Pedro explica que este equilíbrio vai garantir presente e futuro tranquilos. “A diferença entre aquilo que a gente compraria e o que vai comprar agora, por conta de um planejamento, vai fazer toda a diferença”,  explica.

Para ajudar você a equilibrar seus gastos, a dica do Pedro é definir um limite mensal para eles. “Vai ficar mais fácil se a pessoa definir um valor mensal para comprar roupas, para alimentação fora de casa, por exemplo, estipule R$ 200,00 para comprar roupas”, explica.

Não surta! Eu sei que uma blusinha, uma calça ou até uma bolsa, tá perto desse valor. Mas para que você aprenda a se controlar, estabeleça limites. Ou então faz como eu e radicaliza geral e fica um ano sem comprar… Melhor estabelecer o limite mensal né? Eu sabia!

Ao estabelecer limites para as suas despesas ocasionais (e não extrapolando este limite) você vai saber exatamente quanto vai sobrar no final do mês. Sobrou? Parabéns! Então, guarda! Isso mesmo, tá pensando que vai gastar? Não vai não! Eu vou poupar! Você vai poupar! Eles vão poupar! Nós vamos poupar! Todos vão poupar! E que Deus NOS ajude.

 

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.