Madrinha de casamento – Parte I: operação vestido

Dia 30/365:

Ontem, uma leitora do “Obrigada, estou apenas olhando” me pediu ajuda. Ela foi convidada para ser madrinha de casamento e, como todas nós, não quer gastar muito! Faz, muito bem, Aline!

Antes de falarmos sobre o grande dia, temos que avaliar se somos capazes de assumir um compromisso como esse. O nosso amigo e educador financeiro, Pedro Braggio, aconselha aos padrinhos avaliarem se poderão arcar com os gastos que um convite como este traz. “Primeiramente, os padrinhos precisam verificar como está a própria situação financeira. A intimidade com os noivos também pode ajudar no diálogo sincero sobre poder ou não aceitar este convite”, orienta. Receber um convite destes é sempre muito legal, o que não pode é ficar endividado ou numa situação delicada por conta disso. Avaliado que é possível aceitar o convite, vamos ao planejamento. Sim, temos planejamento até para ser padrinhos de casamento.

E como missão dada é missão cumprida, fui pesquisar sobre o assunto e já posso adiantar que é possível subir ao altar linda e maravilhosa e ainda economizar. Mas, como este assunto é longo, vou editá-lo em capítulos: hoje vamos falar do traje.

Os homens que me perdoem, mas para eles é sempre mais fácil. A maioria tem um terno no guarda-roupas e que, raramente, é usado heheh. Para eles, existem as opções de usar o que tem no armário; emprestar; comprar (caso queira investir e guardar para as próximas ocasiões em que trocando apenas a camisa e a gravata, é possível fazer milagres com a roupa social hehehe); ou alugar. Encontrar um amigo que lhe empreste o terno seria o melhor dos mundos. Mas, se as opões possíveis são comprar ou alugar,  o aluguel é, sem dúvida, a mais econômica e isso nem se discute.

A situação fica um pouco mais complicada quando o assunto é o look feminino. As mulheres, além do vestido, precisam de bijoux, bolsa, sapatos e ainda têm que se preocupar com a maquiagem, cabelo e unhas, pois, tudo precisa estar em perfeita harmonia com a cerimônia, o tipo de corpo e as cores que a noiva solicitou (algumas noivas sugerem a cor dos vestidos das madrinhas).

Para o vestido, é possível alugar ou empresar. Pense em alguma amiga que possa ter um vestido e queira emprestar. Se a resposta for negativa, em tempos de consumo consciente,  a melhor opção é alugar. Em Jundiaí, numa busca rápida pela internet, existem, pelo menos, uns 50 endereços que trabalham com aluguel de vestidos para festas. Para economizar, a dica é procurar longe das regiões mais caras da cidade como o Centro, Rua do Retiro e a Avenida 9 de Julho.

Algumas lojas oferecem trajes masculinos e femininos. E se conseguir alugar os dois no mesmo lugar, você pode ainda chorar um desconto. Verifique também com as outras madrinhas se é possível irem juntas alugar os vestidos, talvez a loja faça um precinho bacana, alugando 5 ou 6 vestidos para um mesmo evento. “Verifique também se é possível parcelar o valor do aluguel para que o gasto possa ser diluído em alguns meses, desde que o cartão já não esteja comprometido demais”, aconselha Pedro.

E, para inspirar, visite o Dress & Go, um site especializado em aluguel de vestidos de festa. Já ouviu falar?  São modelos de estilistas famosos e a sua busca pode ser filtrada por ocasião: são quase 1.500 opções só para vestidos de madrinha. É de enlouquecer hehe! As celebs da televisão também buscam seus vestidos para o red carpet neste site.  Vale a pena dar uma olhadinha no site, se não for pra alugar, que seja apenas para buscar referências (só clicar no link).

Amanhã vamos falar sobre cabelo, maquiagem e bijoux. Espero que tenha gostado das dicas de hoje, Aline, e que Deus NOS ajude a encontrar as melhores opções para você!  😉

 

2 comentários sobre “Madrinha de casamento – Parte I: operação vestido

  1. Regiane de Oliveira disse:

    Em meu casamento, convidei minhas primas como madrinhas e pedi que elas fossem com as cores e modelos de vestidos que quisessem usar.Sabia que situação pra todo mundo não estava muito boa financeiramente, por isso nem fiz a lista de presente e quando os padrinhos e os convidados me perguntanvam sobre a lista de presente,eu falava que podiam me dar o que podiam.
    Graça a Deus deu tudo certo,o casamento e a festa, ganhei muitos presentes, o bastante pra caber no armário de cozinha, sendo assim não vou precisar comprar mais nada, porque se eu comprar não vai caber mais nada😉

    Curtido por 1 pessoa

    • Cíntia disse:

      Ah que legal! Tá vendo, um pouco de bom senso e consciência: de se colocar no lugar do outro faz toda a diferença! Parabéns Re, pela sua sensibilidade e cuidado com seus convidados! 😘

      Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.