Redescobrindo o Natal

Dia 105/365:

Depois do ‘Obrigada, estou apenas olhando’ minha vida mudou..  Mesmo! De verdade… Estou tentando dominar a vontade… E sabe de uma coisa? Quando não entro na cova dos leões, fica tudo bem. Mas, se vou a um shopping, ou passo por lojas de roupas, bolsas ou sapatos, a coisa aperta…

Meu coração aperta… A vontade aflora e vem a frustração. Frustração por não poder comprar. Já vivi muitos momentos em que poderia burlar este desafio, pois, estava sozinha e sem testemunhas… Mas não tenho coragem. Tenho um compromisso comigo, com vocês, mas, principalmente, com Deus…

Um desafio de ficar sem compras numa época como esta, na qual o consumismo é incentivado 24 horas por dia, não é fácil. Mas estou redescobrindo o Natal. Parece até nome de comédia romântica né? heheh

Sempre fui muito religiosa, uma mulher de muita fé, e, para os cristãos, esta é uma das grandes datas: o nascimento do Salvador. A outra é quando Ele morre para NOS salvar. Para celebrar o nascimento de Jesus, sentimentos como amor, compaixão, partilha e amizade precisam estar presentes nas festas, nas casas das pessoas e no coração. Isso é o mais importante.

Eu gosto muito desta época. Minha mãe sempre me presenteava e me dava dois presentes no fim do ano (Natal e aniversário) e, quando ela ficou doente, em 2012 e, aos poucos, começou a se esquecer, parei de ganhar presentes… Esta é a época em que ela mais me faz falta. Ela faleceu em março do ano passado, então, este é o segundo Natal sem ela.

Por isso o título deste post: diante de tudo que já vivi, de todas as perdas, estou redescobrindo a alegria de comemorar esta data: de estar com pessoas queridas e que desejam a minha presença. E, este ano, ao invés de me divertir comprando pra mim, vou me divertir vendo a alegria nos rostos daqueles que vou presentear. Espero que todos gostem das lembrancinhas: foram compradas (à vista, com desconto) com muito carinho… heheh

Espero também que vocês encontrem o verdadeiro sentido do Natal. Ficar sem comprar para mim vem sendo um grande aprendizado. Doloroso, mas importante. Frustrante, mas desafiador, pois está me fazendo buscar a alegria em outras coisas. Espero que você também redescubra o verdadeiro sentido do Natal e se encante com ele. Seja feliz, aproveite cada segundo ao lado daqueles que você ama. Eu aproveitei com minha mãezinha e agora tenho certeza de que ela está na graça de Deus, ou seja, num lugar muito melhor que o nosso, sem tentações, sem frustrações, só bênçãos e alegrias. Seja feliz! Eu estou redescobrindo isso… 😉

2 comentários sobre “Redescobrindo o Natal

  1. Analice Silva disse:

    Amo todos os seus textos, mas esse foi especial. Me emocionei com a sua história. Eu também perdi meu pai em 2014 e esse será o quarto Natal sem ele. Dezembro pra mim é o mês mais difícil, sinto muito a falta dele. Ele foi um exemplo de economia pra mim. Muito simples, quase sem estudos, mas muito sábio. Sempre trabalhou muito e ganhou pouco mas conquistou muita coisa nessa vida. Detestava dívida, nunca teve talão de cheque ou cartão de crédito, pensava muito antes de comprar, consumia com responsabilidade e sempre teve dinheiro guardado mesmo ganhando muito pouco, um exemplo a ser seguido.
    Fiquei feliz em saber que você está redescobrindo a alegria de comemorar o Natal com os seus queridos e ainda vai presenteá-los sem ter entrado em dívidas uhuuuuuu. Parabéns!!!
    ‎Com o tempo a dor da perda vai se acomodando e se transformando em uma doce saudade e nos permitindo vivenciar novamente as alegrias da vida.
    ‎ A promessa bíblica da Ressurreição é uma mensagem de esperança para nós que somos cristãos e também a certeza de que vamos encontrar com os nossos queridos que partiram. “E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto nem dor, porque já as primeiras coisas são passadas”. Apocalipse 21:4
    ‎Um grande abraço.

    Curtido por 1 pessoa

    • Cíntia disse:

      Sim, Analice, nossos pais são nossos maiores tesouros. Sinto muito pelo seu pai. Não tive este sentimento: o meu nos abandonou quando eu tinha 14 anos, portanto, vc é uma privilegiada por ter uma história tão doce com seu paizinho. Que o Nosso Natal seja abençoado e que todas as lágrimas sejam de tanto rir… bjs querida e obrigada pelo seu carinho e por acompanhar aqui! 😘

      Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s