Não brigue por causa do dinheiro (ou pela falta dele)

Dia 135/365:

Muita gente acha que só política, religião e futebol são temas polêmicos. Mas meus amigos, o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ está cada vez mais convencido de que dinheiro (ou pior, a falta dele) também gera a discórdia.

Se olharmos atentamente para a história por exemplo, vamos perceber que o dinheiro (principalmente, quando sinônimo de poder) é um dos principais motivos de brigas discórdias, guerras. Já no dia a dia, o dinheiro pode ser o pivô do fim de amizades, famílias, sociedades, empresas, governos… E neste último nível, vemos todos os dias o que o dinheiro é capaz de provocar nas pessoas, corrompendo-as…

Mas voltando às famílias, vem a dúvida se o dinheiro é um problema ou solução. O que você acha? Pense comigo: dinheiro não é bom nem ruim, dinheiro é neutro, é apenas uma moeda de troca. Somos nós que atribuímos valor a ele e é a partir daí que os problemas começam.

A chave de tudo está em como pensamos, tratamos e agimos com relação ao dinheiro, ou seja, o cérebro é a nossa poderosa arma para melhorar a nossa relação com o dinheiro. E todos sabemos que podemos nos policiar e escolher melhor nossos pensamentos que, por consequência, serão transformados em ações e atitudes.

Tenha sempre em mente um propósito na vida, defina sonhos, trace metas e se for casado, lembre-se de incluir toda a família. Pois, a nossa relação com o dinheiro tende a ser mais egoísta e imediatista. Anote, faça planos, estabeleça prioridades  e, a partir daí, vá visualizando seus sonhos se materializando.

Agindo assim, você estará no caminho da harmonia, paz e ao mesmo tempo sucesso financeiro e conquistas profissionais e pessoais. Lembra da entrevista com o coaching John Viudes? Pois é, ele fala muito em resignificação: clareie seus pensamentos, baseado em seus princípios e valores.

O dinheiro é importante, não temos como fugir desta relação, então temos que procurar viver em paz, deixando que ele esteja à nossa disposição e não o contrário, quando nos tornamos escravos do dinheiro. Converse com sua família e coloque todo mundo nesta vibe de pensamentos positivos em relação ao dinheiro.

Leve sua família para sonhar junto com você. Há muito tempo ouvi uma frase de Miguel de Cervantes e nunca mais esqueci. Raul Seixas usou essa frase na música Prelúdio. Ela é muito sábia e cai bem para este contexto: “Quando se sonha sozinho é apenas um sonho. Quando se sonha juntos é o começo da realidade.”  Transforme seus sonhos em coletivos. Se você ainda não tem um relacionamento, comece a imaginar como seria desfrutar de tudo que planeja conquistar com sua família…

Tenho certeza de que assim, seus sonhos serão mais fáceis de serem atingidos. Deixe o Universo conspirar ao seu favor. E daqui, eu sigo pedindo a Deus que NOS abençoe e NOS ajude a fazer sempre as melhores escolhas e construir os melhores sonhos, aqueles que poderão abençoar o maior número de pessoas. 😉

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s