CPF negativado: saiba como resolver

Dia 158/365:

Em pleno Carnaval e o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ está falando sobre dívidas. É que uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) divulgada na sexta-feira de Carnaval (9) revelou que  metade da população entre 30 e 39 anos está com o CPF negativado.

Triste notícia para um início de ano, né gente? Isso significa dizer que esse pessoal, um total de 17,3 milhões de consumidores, começou o ano de 2018 com o nome inscrito em alguma lista de devedores. CPF negativado inviabiliza crediário e empréstimos.

Mas os números não assustam somente na faixa entre 30 e 39 anos, não! 13,4 milhões de pessoas entre 40 e 49 anos também estão na mesma situação. Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, “é nessa fase da vida em que a corrida ao crédito acaba sendo inevitável, pois muitos já constituíram família, possuem filhos e assumem mais compromissos financeiros. Em um momento de crise, pode ser difícil equilibrar o orçamento se não houver controle e disciplina”, explica a economista.

O SPC Brasil orienta como você deve proceder para ‘limpar’ o seu nome:

– Se você recebeu uma notificação, verifique qual foi a empresa que te mandou o comunicado;

– Se você não sabe qual a empresa te negativou, você pode obter essas informações entrando em contato diretamente com um posto de atendimento do serviço de proteção ao crédito, na sua cidade. Leve sua carteira de identidade e CPF;

– Peça um demonstrativo de todas as pendências registradas e procure a empresa para fazer as devidas negociações.  Um primeiro contato que sinaliza a sua intenção de pagar sua dívida é muito importante no processo de negociação;

– Seja sincera (o) e deixe clara a sua real situação financeira e o quanto de fato pode pagar. Lembre-se que o credor tem tanto interesse em receber a dívida quanto você tem em quitá-la;

– Se tiver uma poupança ou outro investimento, esta é a hora de utilizar o dinheiro guardado para ajudá-lo a sair das dívidas! Quanto mais tiver para mostrar, mais facilmente conseguirá uma boa negociação;

– Se o problema for um cheque sem fundo, procure a agência bancária na qual você tem conta. “Cubra” o cheque com o valor devido. Caso não saiba onde ou para quem deu o cheque, o banco poderá te disponibilizar uma cópia microfilmada dele;

– Após acertar suas contas com a empresa, ela mesma irá retirar seu nome da lista de devedores dos serviços de proteção ao crédito.

E enquanto isso, fico aqui na torcida para que você não seja um dos 17,3 milhões de pessoas! Mas, se for, fique em paz, que a sua decisão de resolver as coisas vai contar pontos a seu favor. E que Deus continue NOS ajudando e NOS protegendo das dívidas, dos serviços de proteção ao crédito e de todo o mal. 😉

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.