Seja firme e diga não!

Dia 161/365:

Gente, lembra que ontem comentei que iríamos falar sobre aprender a dizer não? Na hora de dizer não precisamos de toda a ajuda possível e, por isso, o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ foi buscar orientações com um profissional especialista na área de persuasão e em como falar em público.

Jornalista, radialista e palestrante (além de meu amigo hehehe), Carlos Cunha, lida o tempo todo com pessoas que frequentam os seus cursos e palestras com dificuldade de se expressar. E essa é um problema que pode impactar todas as áreas da sua vida.

Uma pessoa que tem dificuldade para se expressar, pode, por exemplo, alegar medo ou vergonha de pedir desconto, de reclamar seus direitos ou simplesmente de dizer não para uma vendedora simpática e compra, o que muitas vezes não queria, para conseguir sair de uma situação constrangedora. Quem nunca?

Mas, fique tranquilo, nem tudo está perdido para você, meu amigo (a) que já passou por isso. Você pode aprender a posicionar-se, de acordo com Carlos Cunha. “É possível deixar claro o seu posicionamento diante das mais diferentes situações: você só precisar utilizar-se dos próprios argumentos para esclarecer, informar e eliminar dúvidas e mal-entendidos. Sempre se utilizando das palavras certas e do momento certo”, explicou o especialista.

Ah, gente, mas uma coisa que ele fez questão de deixar muito claro é que o ato de posicionar-se nada tem a ver com omitir informação ou até mesmo mentir. “Muita gente acredita nisso, confunde e se utiliza deste artifício para sair de alguma situação, infelizmente”, alerta.

Carlos explicou que a maioria das pessoas que o procuram, em palestras, cursos ou treinamentos (gente, ele ajuda todo mundo que precisa aprender, não só a falar em público, como se expressar melhor, #FicaADica) está em busca de clareza na hora de se comunicar, na hora de tomar uma posição. “As pessoas se sentem inseguras, se preocupam em não ofender e, com isso travam até quando estão em ambientes pequenos, como uma reunião, por exemplo”, reforça. Tá vendo, gente, isso é mais comum do que a gente imagina.

A timidez deve piorar toda essa dificuldade de se comunicar. Mas, amigos, tenho a dizer que NÃO é resposta sim! Pode não ser a resposta que a pessoa queria ouvir, mas é uma resposta. E que muitas vezes precisa ser dita! Carlos explica que para muita gente dizer NÃO é uma tarefa das mais complicadas. “É necessário ter tato e saber para quem iremos negar alguma coisa. Caso contrário, ao invés de passarmos uma imagem de pessoa objetiva e bem resolvida, acabamos sendo vistos como omissos”, explica.

Isso é verdade, as pessoas podem enxergar isso  como grosseria ou má vontade, mas, na verdade, você está apenas se defendendo e se posicionando. Depois de um NÃO deve vir uma explicação bem argumentada sobre o por quê da negativa. “Numa loja, seja polido e explique ao vendedor a razão de não levar, de não comprar naquele momento. Até o ‘obrigado, estou apenas olhando’ é um NÃO, de maneira educada (risos!)”, argumenta Carlos. Uia, gente, ele usou nosso mantra heheh Estamos ganhando o mundo!

Uma das mais importantes perguntas que fiz pra ele foi sobre como se posicionar diante da família. Por exemplo, quando o pai ou a mãe não tem condições de comprar algo ou de bancar uma viagem de férias. Carlão, como é conhecido pelos amigos, explicou que saber dizer não é super importante para ter uma vida financeira saudável.

“Dizer não em casa dói na alma. A sensação de impotência que isso dá, principalmente em questão de finanças, é insuportável e tira o sono. Nesta hora, cabe o bom senso e a aplicação das palavras certas”, aconselha. “Escolha um momento que não vá causar tanta turbulência e um ambiente tranquilo pra falar sobre o assunto. Pense, avalie e discuta com o seu cônjuge se não é possível criarem juntos um plano B”, alertou.

Carlão explica também (e isso já falamos muito aqui) que é melhor adiar algum projeto para não se apertar financeiramente depois. “Essa disposição em ter um plano B para a situação deve ficar muito clara na hora de falar e expor o assunto e as implicações do NÃO para o seu cônjuge. Lembre-se, a apresentação de argumentos claros, ajuda na compreensão da mensagem”, completa.

Viu só gente, não é um bicho de sete cabeças. Aprenda a falar NÃO e se proteja! É isso mesmo: se posicionar vai te ajudar a viver melhor, sem preocupação de ter que honrar uma dívida que sabe que vai atrapalhar o seu planejamento. !

Espero que estas dicas ajudem você a se posicionar melhor no seu dia a dia, em casa, no trabalho, na rua, no shopping hehehe Se você precisa falar não, tome coragem e diga exatamente o que está sentindo. Não confunda com grosseria. Não tem nada a ver ser sincero com ser sem educação. E como diz o Carlão, é isso!

Que Deus continue NOS abençoando e colocando em nosso caminho pessoas que só fazem acrescentar. 😉

 

 

Se você se interessou pelo trabalho do Carlos Cunha e quer saber mais sobre Falar em Público, acesse o site e conheça um pouco mais do trabalho dele: lá também tem artigos e dicas. Aprenda a dizer não, você vai ser uma nova pessoa! Eu garanto!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s