Filmes ensinam, mas a gente só aprende quando está preparado

Dia 180/365:

Já perdi a contas de quantas vezes assisti ao filme “Os delírios de consumo de Becky Bloom”. Mas encarava como uma comédia romântica e agora, depois do ‘Obrigada, estou apenas olhando’, pude assistir o filme com outros olhos…

Foi como se uma venda fosse tirada da minha frente… Sempre vi o filme fascinada pela forma como a personagem principal, Rebecca Bloomwood, se veste. E nem me ligava no consumismo… Você já assistiu? Senão, aproveite: faça um balde de pipoca, aprenda e divirta-se.

É uma comédia, mas traz um profundo ensinamento sobre consumismo e sobre os apelos das campanhas de marketing e vitrine atraentes e sedutoras. Becky é vítima deste consumismo e, por não conseguir se conter, ela vê sua vida pessoal, profissional, financeira e psicológica de cabeça para baixo.

Desvio psicológico: ela mente. A personagem é uma graça, divertida, atrapalhada, mas mente  para os credores, descaradamente, inventando a cada cobrança uma desculpa mais absurda e esfarrapada. Mente para os amigos para conseguir dinheiro, ter dívidas perdoadas (a amiga de quem é inquilina). Mente para conseguir comprar algo e até “mata” pessoas da família em suas estórias.

Ela nos mostra a diferença entre querer e precisar. Ela tem um guarda-roupas entulhado de coisas, mas passa o filme comprando roupas e acessórios em todas as oportunidades que aparecem.  E o fato de não saber diferenciar necessidade de desejo é que ela se enrola e provoca todo o descontrole em suas finanças. Se ela conhecesse o Pedro Braggio, ela saberia a diferença entre precisar, querer ou estar surtando.

Ela prioriza os gastos, ao invés de quitar as dívidas. Becky gasta mais do que ganha e prefere gastar (sempre que tem dinheiro na mão ou um cartão de crédito aceito) do que pagar suas dívidas. Não controla suas faturas e vai, ao longo do filme, acumulando dívidas. Ela tem vários cartões de crédito: uma carteira cheia deles e vai usando desenfreadamente. Se você nos acompanha, já sabe que o cartão de crédito é um dinheiro que não é seu! Faça suas compras à vista!

Ela consegue se livrar das dívidas. A dívida de Becky é gigante: 16 mil dólares. Depois de perder o emprego, ela fica num mato sem cachorro e, com a ajuda da amiga, ela assiste vídeo-aulas sobre educação financeira, entra num grupo de compradores compulsivos anônimos, mas nada dá certo. E, depois de perder o amor e a amiga, por conta de suas mentiras para sustentar o vício de comprar, Becky tem a ideia de fazer um leilão com suas roupas para conseguir quitar suas dívidas. E o que ela nos ensina com isso? Que mesmo que a sua situação for a pior possível, você consegue sair dela, com determinação e foco. Ela aprende que o importante é ser e não ter. Consegue se reconciliar com a família e o namorado, mas, o melhor de tudo, é que ela passa a investir nela mesma, volta a estudar e vai aprender um novo idioma…

Ela deu a volta por cima. E se teve seu final feliz, nós também podemos. Acredito em mim, assim como acredito em você que está lendo este texto agora. Vamos conseguir, aliás, estamos conseguindo. A cada dia, mais próximo do fim deste desafio, as dificuldades vão se amenizando, não é?

É a certeza de que Deus cuida de NÓS, abençoando, olhando, protegendo, livrando e, acima de tudo, NOS inspirando para aproveitar todas as oportunidades com saúde e sabedoria. 😉

Foto: reprodução/divulgação

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s