Seja autêntico e faça o que te dá prazer

Dia 246/365:

“Valorize as suas preferências, seu caráter e o seu talento. Seja você mesma, não sofra, faça aquilo que lhe confere autenticidade”, ouvi isso hoje e caiu como uma luva, foi libertador. E o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ precisa falar sobre isso hoje. Quantas vezes nos perdemos no curso da vida porque nos afastamos da nossa essência, daquilo que acreditamos ou até porque, simplesmente, deixamos de nos valorizar?

Você já pensou que as ‘mentiras mais devastadoras para a nossa autoestima não são as que contamos, mas as que vivemos’? Nathaniel Branden, Ph.D em Psicologia foi muito feliz com esta análise, não? Quando a nossa experiência e a essência daquilo que somos é distorcida, vivemos aquilo que podemos denominar como mentira, ilusão, engano, fantasia ou até falta de integridade.

Ser autêntico, íntegro, legítimo, verdadeiro, sincero exige que você faça e viva aquilo que acredita e não aquilo que lhe é imposto. Agir diferente do que a sua consciência manda, deixar-se influenciar pelo comportamento alheio, abrir mão de suas convicções para ser aceito em determinado grupo, viver uma vida que não é sua, ostentar uma situação incompatível com a sua realidade profissional ou financeira… Tudo isso te afasta da sua autenticidade.

Por isso, afaste-se de tudo que possa te levar para longe da sua essência. Seja autêntico para valorizar a si mesmo e ser mais autoconfiante. Você não precisa viver aquilo que não acredita, não confia ou não admira. Não deixe a vida passar fazendo coisas que não gosta, comendo coisas que não gosta (só para impressionar), vestindo roupas que não tenham a ver com o seu estilo (só para ser aceito), usando um palavreado que não é seu (só para ser admirado). Seja você mesmo. Doa a quem doer, pois, da sua dor de viver uma mentira, só você sabe, só você sente e só você é capaz de aplacar.

Hoje assisti o filme Paulo, apóstolo de Cristo. Uma verdadeira aula sobre o cristianismo. Uma figura emblemática, que viveu conforme acreditava. Mudou sua vida por conta do encontro que teve com o próprio Cristo, se arrependeu, se converteu, se transformou, mas manteve sua autenticidade. A mesma força e determinação com que perseguia os cristãos, usou para proclamar o Evangelho de Jesus. Ele mudou suas convicções, mas não perdeu sua essência. Saí do filme chorando e quando começaram a subir os créditos, ouvi uma senhora que disse, ao mesmo tempo que eu, Glória a Deus.

Sim, meus queridos, Glória a Deus, por este post, por este insight, por essas ideias que me veem à cabeça, pela oportunidade de compartilhar isso com vocês, pelo desejo de ser melhor a cada dia. Obrigada, Senhor Deus, por ser tão bom pra NÓS. Seja feliz! 😉

Na foto, sou eu, feliz da vida, com os cabelos bagunçados e que incomodam tanta gente, mas que fazem parte da minha essência e dos quais tenho muito orgulho… heheheh

 

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.