Aprendizado que vem do outro lado do Atlântico

Dia 279/365:

Minha mãe sempre dizia que as pessoas aprendem pela dor ou por amor. “Feliz daquele que aprende por amor”, alertava ela com sabedoria. E é verdade né, gente? Quanto aprendi nestes últimos meses e foi tudo por amor. Amor à minha paz e tranquilidade…

E o que venho aprendendo tem ajudado as pessoas aqui no Brasil e no exterior. Uia, que legal né? Minha prima Marilza, que mora na Itália, é uma das acompanhantes assíduas do blog. A amiga Djanira Rosseto que mora na Alemanha, também acompanha, diariamente os meus aprendizados. E no domingo, descobri que um querido, da época da faculdade de jornalismo, na PucCampinas, o Eduardo Gregori, também vem acompanhando.

E olha só a declaração dele: “Aprendo muito” e emendou, me deixando mais feliz ainda: “Pensei tanto em você, querida! Nunca seu blog fez tanto sentido pra mim!”, deixou como resposta num post. Ah, gente, é pra explodir de felicidade né?

Greg, como é carinhosamente conhecido pelos amigos, mudou-se, recentemente, para Portugal. E, por amor também (graças a Deus, né, Greg?) descobriu que não precisa de tanto para viver e, o melhor, está feliz da vida! “Não tenho carro aqui em Portugal, mas vou para todos os lados de barco, trem ou metrô: são muitas opções”, enumera. “Precisei sair da minha cidade (Campinas), e do meu país para descobrir que a gente pode ter uma vida mais simples, viver com menos e ser ainda mais feliz”, analisa.

Em Portugal, Greg está mantendo seu blog Eu por aí e discotecando na noite. Ele é DJ, gente! Só festa, que maravilha hehehe. “Ando muito a pé, conhecendo a cidade, os lugares e reconhecendo a cidade como minha”, conta, orgulhoso.

Ele e o marido moram em Barreiro, na margem Sul do Rio Tejo e, de barco, em 15 minutos estão no centro de Lisboa. “Escolhemos viver em Barreiro para economizar. Mas, aqui, desfrutamos da tranquilidade de morar fora de um grande centro, mas com as facilidades de transportes é como se estivéssemos lá”, garante.

Consumo consciente – Além da economia para morar, ele contou que vem economizando nas compras no supermercado também.  “Fazemos compras com nossas próprias sacolas e aqui, fica muito claro o desperdício de alimentos, por exemplo, que temos no Brasil. Hoje, vivemos num país com uma economia estável e que não precisa estocar alimentos em casa por medo dos preços, da inflação…”, compara.

Para a viagem Greg teve que desapegar de parte do seu guarda-roupas. Escolheu o que levar e doou o restante, os eletroeletrônicos, principalmente. E, para o Velho Mundo levou, basicamente, roupas, calçados e documentos. “Saiu com a roupa do corpo”, como diria minha avó heheh

Esta é a segunda vez que ele se desapega de suas roupas. A primeira foi quando emagreceu 60 kg. Sim, minha gente, ele é um case de sucesso e superação. E agora para a viagem. “A gente consegue viver com menos: a gente só precisa decidir! Aqui, a casa funciona, a vida funciona e estou muito feliz em descobrir isso: parei de sofrer pelo que não tinha e comecei a aproveitar tudo o que tenho”.

Ah que orgulho, gente! Fico feliz em ver que o “Obrigada, estou apenas olhando” está ajudando de alguma forma. Também foi uma oportunidade para conversarmos, a entrevista foi via WhatsApp. Santo, WhatsApp hehehe

Hoje, Greg está ocupando seu espaço e se sente a cada dia mais confiante e certo de sua escolha. E, andando como morador pelas ruas de Barreiro ou Lisboa, ele se sente parte da cidade que escolheu viver por amor.

Este é o segredo, gente! Quando a gente aprende a viver com menos, descobre que a vida pode ser menos estressante, mais simples e melhor aproveitada. Você passa a valorizar as pequenas coisas como andar pelas ruas, e até deixa de se importar porque não tem um lustre bacana na sala. Coisas de quem atinge um outro patamar de vida… Espero que a história do Eduardo Gregori possa te inspirar de alguma forma. Espero também que possa sorrir ao ler este post, tendo a certeza de que ele venceu!

Obrigada, Greg por compartilhar conosco sua história e este novo momento. Desejamos que Deus continue abençoando esta nova fase com amor e muito trabalho e que vocês possam aproveitar tudo com sabedoria e saúde. 😉

Um comentário sobre “Aprendizado que vem do outro lado do Atlântico

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.