O economista Ricardo Amorim quer te ajudar a passar por esta crise

Em meio à pandemia do coronavírus, o economista Ricardo Amorim está aproveitando as redes sociais ele segue trabalhando e ajudando a gente a entender os impactos dessa crise na economia. Muito respeitado em seu meio, ele tem milhares de seguidores e, por isso mesmo, o “Obrigada, estou apenas olhando” foi buscar em uma de suas entrevistas orientações com relação às finanças pessoais.

“Ainda acredito que o ajuste do mercado financeiro ainda não acabou”, diz Amorim. “Mas quem tem dinheiro e souber usá-lo, aplicá-lo com calma, sem correr riscos exagerados, dentro do seu perfil de risco, para prazos de investimento longo, vai ter uma dessas oportunidades que só batem na porta uma ou duas vezes por década.”

Olha só, temos duas dicas: uma para você que tem dívidas com bancos, este é o melhor momento para renegociá-las. A outra é se está sobrando $$ para investir. Vamos juntos, entender como podemos enfrentar esta crise  e ainda nos beneficiarmos dela?

1 – Pessoas físicas com dívidas: “Vai para o banco conversar e renegociar prazos. Os bancos já abriram essa possibilidade”. Então é hora de aproveitar, gente! Procure o seu gerente e encontrem, juntos, uma melhor forma de honrar seus compromissos e, ao mesmo tempo, escolher uma maneira que não vá impactar ainda mais as finanças da sua família.

2 – Quem tem dinheiro para investir: “Questão básica é que uma ou duas vezes por década surgem oportunidades únicas de ter ganhos muito maiores em prazos muito menores e com risco muito menor. No Brasil surgiu em 2008, com a crise financeira global, surgiu uma com o impeachment da ex-presidente Dilma e agora está surgindo uma terceira. Do que estou falando? Qualquer produto comum que entra em liquidação as pessoas correm para a loja. Caiu o preço de um sapato ou bolsa, vai ter um monte de gente querendo comprar esse sapato ou bolsa se custar 40% 50% ou até 90% menos do que custava antes. Nos investimentos é o contrário. Ações, fundos imobiliários, títulos de renda fixa pré-fixado, indexado a inflação – particularmente os de prazo mais longos – estão com descontos de 30% a 70%, dependendo do ativo. Acredito que ainda ficarão com descontos um pouco maiores porque a perspectiva econômica ainda é muito complicada e a solução para a saúde também. O ajuste do mercado financeiro ainda não acabou. Mas quem tem dinheiro e souber usá-lo, aplicá-lo com calma, sem correr riscos exagerados, dentro do seu perfil de risco, para prazos de investimento longo, vai ter uma dessas oportunidades que só batem na porta uma ou duas vezes por década”

Gente, não tá fácil não. Os rumos ainda são muito incertos, afinal, nunca vivemos um momento como este. Mas não é saída de ministro que vai abalar a nossa fé. Temos que manter os nossos olhos voltados para Deus e para as promessas que Ele nos faz todos os dias. Vamos nos lembrar do que encontramos lá em Mateus 7: 7-8 que diz: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á”. Eu creio e você?  Fique bem, é só uma fase e como tal, também vai passar. 😉

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.