Aliado ou vilão: qual a sua relação com o cartão de crédito?

Quem se lembra quando quebrei os cartões de crédito? O primeiro da Renner foi quebrado no dia da entrevista para a TV TEC Jundiaí, a primeira emissora da minha cidade que quis ouvir a minha história com o intuito de inspirar mais pessoas. Foi muito legal.

O meu maior choque naquela época foi descobrir que cartão de loja também era considerado cartão de crédito. Tolinha eu heheh Naquela época tinha 3 cartões: Renner (quebrado em novembro de 2017) e Marisa (quebrado em dezembro de 2017). Só me sobrou o do banco que uso o mínimo possível. Pois é. Se você não tem controle ou como eu, está em recuperação heheh é melhor usar o mínimo possível.

Para quem não conhece essa história, só clicar aqui.

Você sabia que o cartão de crédito é uma das modalidades de pagamento mais queridas pelos brasileiros? De acordo com uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 67% dos consumidores brasileiros utilizaram o cartão de crédito alguma vez em 2018. O grande problema constatado pelo levantamento é que o número de pessoas que não sabem como usar o cartão de crédito de maneira responsável é também bastante alto.

Aliado – Mas tem gente que usa o cartão de crédito para tudo. São aquelas pessoas controladas que sabem até onde podem gastar e ao invés de comprar no débito, pagam tudo apenas uma vez quando chega a fatura do cartão. Essas faturas giram em torno de R$ 3 a 10 mil, mas a pessoa que opta por jogar tudo no cartão de crédito não tem outros gastos, sabe que terá só esse.

Estas pessoas usam o cartão de crédito como grande aliado. E aproveitam, por exemplo, as milhagens, os programas de pontos que os cartões oferecem e acabam se beneficiando com seus próprios gastos.

Vilão  – Mas, nas mãos dos endividados, o cartão pode ser um grande vilão. A maior cilada é cartão de loja: os juros deste tipo de cartão é maior que o do banco. Alguns cartões podem chegar a 800% de juros, caso a pessoa não consiga pagar a fatura integralmente e entrar no rotativo. Enquanto que os cartões de banco giram em torno de 300%.

Três em cada dez consumidores que utilizam o cartão não fazem um controle dos gastos mensais, enquanto 33% acreditam que a forma de pagamento oferece o risco de perder o controle das compras e acabar se endividando. O mais alarmante é que três em cada dez não analisaram as tarifas e juros cobrados antes de adquirir o cartão de crédito.

Se você não quer abrir mão do cartão de crédito, o melhor a fazer é acompanhar seus gastos para não ter surpresas ou mini-infartos heheh cada vez que chegar a fatura do cartão. Siga as dicas abaixo para começar a se entender com esse pedacinho de plástico que pode fazer um estrago danado na sua vida financeira:

1. Cheque sua fatura frequentemente;

2. Cuidado com a anuidade;

3. Nunca faça parcelamentos e pagamentos mínimos;

4.Defina o limite do seu cartão;

5.Cuidado com as compras parceladas;

Em 2017, o governo instituiu uma mudança na cobrança do crédito rotativo. Atualmente, as dívidas do cartão de crédito não podem ficar rodando nessa modalidade de juros por mais de 30 dias e os bancos e operadoras são obrigados a oferecerem condições mais vantajosas para a quitação da dívida depois desse período. E, mesmo após a nova proposta, vale consultar outras modalidades de crédito, a fim de obter a melhor taxa.

“Não se endividarás” deveria ser um dos mandamentos de Deus. Mas já que o homem tem o livre arbítrio para fazer suas escolhas, espero que você escolha ser feliz e,  financeiramente falando, também! Monitore seus gastos e que Deus possa continuar te inspirando nas melhores e mais sadias escolhas. Tenha uma vida próspera! 😉

Vamos começar a pensar na Black Friday

Faltam 19 dias para a Black Friday 2018 e o “Obrigada, estou apenas olhando” anuncia: fique atenta (o)! Não se deixe enganar pelas promoções, ofertas e comece a pesquisar os preços agora.

No Brasil, muitas empresas aproveitam desta época do ano e promovem verdades ‘black fraudes’ com o intuito de ludibriar os consumidores com promoções falsas: algumas lojas aumentam os valores semanas antes da Black Friday e aí, quando dão desconto, acaba voltando para o valor real. Ou seja, você compra, achando que está fazendo um ótimo negócio e está sendo enganado.

A Black Friday pode sim, ser uma ótima oportunidade para comprar o que você PRECISA com preços mais vantajosos. O segredo para fazer um bom negócio na Black Friday é comprar o que você realmente PRECISA  (olha a caixa alta aí de novo: pra ficar bem claro). Não perca o controle! Planeje suas compras e não se empolgue: não gaste mais do que o seu orçamento permite!

Senão, as chances de você sofrer pós Black Friday é grande.  Por isso,

Compre o que você estiver precisando. Estou procurando uma máquina fotográfica: há algum tempo venho buscando a máquina que preciso pelo preço que quero pagar. E agora, como está chegando a Black Friday resolvi esperar. Mas já printei e guardei várias telas com os preços da máquina para depois poder comparar. E você tá precisando de alguma coisa?

Pesquise preços. Sim, isso é importante. É uma das regras de ouro do consumo consciente e das boas compras. Pesquisar é fundamental para encontrar o melhor preço. Como a Black Friday faz sucesso no ambiente virtual, você não vai precisar gastar sola de sapato para andar pelas lojas procurando a melhor promoção. Você só precisa navegar: aproveite os aplicativos ou sites que comparam preços para avaliar onde estão as melhores ofertas.

Atenção à forma de pagamento. Cuidado, pois o cartão de crédito, muito usado em compras pela internet, pode ser um vilão neste momento. Uma dica é preferir o boleto bancário: algumas lojas oferecem desconto para compras com o boleto.  E, se você se programou o ano todo para este momento, compre à vista, no débito, caso você tenha se planejado para essa compra. Mas, se precisar parcelar a compra, preste atenção aos juros e ao número de parcelas, avalie uma compra em 10 parcelas, por exemplo, não vai prejudicar o seu orçamento.

Para te ajudar, acesse o site da Black Friday e tire suas dúvidas. Estes outros sites podem te ajudar a encontrar ofertas: FreteGratisCyber Monday.    

Vou torcer para que vocês façam bons negócios nesta Black Friday. Torçam por mim também, quem sabe consigo minha máquina fotográfica. Importante realizarmos nossos sonhos. Faça os seus acontecerem também.É isso que Deus espera de nós: que honremos a oportunidade de viver, e viver em plenitude, que Ele nos proporcionou. Só cuidado para não se empolgar demais heheh Seja feliz!

 

O que fazer com o 13º salário?

É gente, já estamos em outubro e, daqui a pouco, milhões de pessoas vão receber o 13º salário. E hoje, o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ quer te ajudar se planejar para aproveitar essa renda extra da melhor forma possível, sempre com objetivo de que ela lhe traga alegrias e não dores de cabeça.

Eu não recebo 13º salário. Trabalho como profissional autônoma e não tenho esse direito concedido apenas para aqueles profissionais com carteira assinada. E se você é um deles, aproveite e use essa grana com sabedoria e prosperidade.

Cuidado com a empolgação. O 13º salário é um rendimento  que chega num momento bem propício para ser gasto, afinal teremos pela frente as festividades de Natal e Ano Novo, uma época que é sinônimo de compras. No entanto, o 13º só deve ser usado livremente para compras, presentes ou viagens se você tiver sido disciplinado durante o ano inteiro.

Se você estiver endividado, aproveite este salário extra para quitar suas dívidas. Faça disso sua prioridade para entrar em 2019 com as contas no azul. “Quem está endividado pode aproveitar o mês de outubro para negociar as dívidas, principalmente, com bancos. Nesta época do ano, os bancos fecham seus balanços e este é o melhor momento para negociar”, aconselhou o educador financeiro Pedro Braggio. Ele ainda explicou que os bancos oferecem ótimas condições de negociação para que possam fechar seus balanços anuais com o menor nível de inadimplência.

Mas se você estiver com suas finanças em dia, divida o 13º em três partes:

Para presentear: afinal, você é um filho de Deus e pode sim, comprar presentes para seus familiares e amigos e merece ganhar um também! Então, reserve uma parte do 13º para comprar os presentes de Natal. Lembre-se de fazer uma lista de pessoas que deseja presentear e comece a pesquisar os valores das lembrancinhas. Faça com que o valor caiba no orçamento reservado.

Para investir: se você aprendeu a se organizar, já sabe que uma parte do 13º salário precisa ser guardada para realizar um sonho ou garantir tranquilidade financeira na hora de algum imprevisto. Então, uma parte desta renda extra vai para o nosso COLCHÃO FINANCEIRO.

Para as despesas de início de ano: todo início de ano, as despesas vêm e você pode reservar uma parte do 13º salário para cobrir estes gastos extras com IPTU, IPVA, matrícula dos filhos e material escolar.

Independente destas dicas, peça orientação de Deus. Ele é e sempre será o seu melhor conselheiro e vai te orientar como agir. Que você use o seu 13º com amor, paz, saúde e sabedoria. E que mais do que quitar dívidas, que o 13º salário possa lhe trazer prosperidade. 😉

E próximo ao Dia dos Pais, vamos falar dos filhos

Dia 336/365:

E próximo ao Dia dos Pais, vamos falar dos  filhos. É claro que os filhos aprendem pelo exemplo, muito mais do que pelas palavras. Com quais exemplos você está ensinando seus filhos? O ‘Obrigada, estou apenas olhando’ precisa te alertar para os possíveis danos que você pode estar causando aos pequenos.

  • Você diz que não tem dinheiro, mas compra mesmo assim com o cartão de crédito?
  • Você não sabe dizer não para seus filhos?
  • Você explica pra eles o que pode e o que não pode fazer?
  • Você dá mesada ou semanada e orienta-os a cuidar do dinheiro?
  • Você os ensina a dividir os brinquedos e doar aqueles que não usam mais?

Refletir sobre estas questões pode te ajudar a identificar como você está tratando o tema finanças com os crianças. É importante que elas conheçam a situação financeira da família. Assim, vai ficar mais fácil fazer com que a criança entenda e respeite os limites de compras e gastos e também as frases ditas por vocês, do tipo “esse mês não temos mais dinheiro”.

Lembre-se, tratar esta situação com transparência fará com que seus filhos o respeitem ainda mais. Explique o que eles são capazes de entender (de acordo com a idade de cada um), assim, sua consciência ficará mais tranquila e você não precisará passar por apertos para esconder das crianças qual a real situação da família.

Não ostente, lembre-se que você é exemplo. Que tipo de filho você quer criar para o mundo? Peça orientação de Deus e TUDO ficará mais fácil. Seja feliz 😉

Pior do que não controlar é entrar no rotativo

Dia 301/365:

A gente vai falar de cartão de crédito! O “Obrigada, estou apenas olhando” teve acesso à nova pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) que revelou que 33% dos usuários de cartão de crédito não sabem o quanto gastaram em maio.

Para tudo! Tá tudo errado! Mas os resultados da pesquisa ficam ainda pior quando o SPC apura que 21% dos usuários de cartão caíram no rotativo em maio.

Qual é a regra número 1 do uso do cartão de crédito? Pagar o valor total da fatura! Mas antes desta regra vale um alerta: NÃO use o cartão de crédito heheh Assim você não vai entrar no rotativo!

Compras em supermercados e remédios lideram gastos no cartão, de acordo com a pesquisa! O problema que vejo em colocar supermercado e remédios no cartão é que são compras que provavelmente ocorrerão no próximo mês e, caso precise parcelar, vai juntando uma parcela na outra e essa coisa não terá fim!

O cartão de crédito é um meio de pagamento prático e já bastante popular, mas que se não bem utilizado, pode trazer problemas para as finanças dos consumidores que não se organizam.

O cartão de crédito proporciona praticidade, pois concentra em um único meio diversos gastos realizados. Para quem é disciplinado, isso pode ser um facilitador na hora da organização. Mas pra quem é disciplinado e controla seus gastos!

Gente, de verdade, cuidado com o cartão de crédito: os juros são muito altos se você não pagar o valor total da fatura.

Como não estou comprando nada, estou usando o cartão de crédito apenas para pagar um curso online de marketing digital: parcelando no cartão ficou mais fácil, dilui o valor para acompanhar o curso que é de um ano.

Cuidado com os gastos! A facilidade de “passar o cartão” ajuda a comprar por impulso. Controle-se com as compras e com o cartão de crédito! Vocês se lembram que quebrei os dois cartões de loja que eu tinha né!? Vocês não imaginam o quão libertador é olhar pra carteira e não ter aquele monte de cartões.

Lembro quando era mais jovem, achava o máximo ter muitos cartões na carteira! Agora só os do banco, um de crédito e outro de débito e o do plano de saúde! Graças a Deus à maturidade!

Você também vai se encontrar! Eu creio! Não esquece de pedir a Deus que continue NOS orientando, inspirando e protegendo em todos os momentos! 😉

Contas no vermelho?

Dia 289/365:

A palestra da palestra do educador Pedro Braggio, que assisti na Construtora Santa Angela, continua rendendo. Hoje, os alertas do “Obrigada, estou apenas olhando” são para você que não consegue deixar sua conta bancária ‘azul’.

No final da palestra, para conseguir avaliar a situação financeira dos participantes, Pedro passou um questionário de avaliação. Este mesmo questionário eu respondi quando fiz meu curso de reeducação financeira no ano passado. Ele traz umas perguntas que doem um pouco pra responder, dependendo da relação que você tem com dinheiro, cartão de crédito, planejamento financeiro, compras e reserva financeira.

Com que frequência sua conta no banco fica no vermelho?

  1. Nunca
  2. Até 6 dias no mês
  3. Entre 7 e 14 dias no mês
  4. Entre 15 e 25 dias no mês
  5. O mês todo

A minha, graças a Deus, hoje em dia, NUNCA! Mas já ficou muito no vermelho. Já usei muito o limite do cheque especial em outras épocas da minha vida. Mas faz alguns anos que nem sei qual o limite porque não preciso dele. Ainda bem, né gente, pois os juros do banco estão pela hora da morte.

Eu sei que você sabe, mas o dinheiro do cheque especial NÃO é seu!  Por isso é importante controlar o seu saldo bancário, principalmente, se você usa muito o cartão de débito ou se tem contas no débito automático para ‘cair’. Esteja atento ao real valor do seu saldo bancário, desconsiderando o limite disponível do especial. Este dinheiro não é seu e, usá-lo, vai lhe gerar mais uma dívida.

A partir do momento em que você usa o cheque especial, e não paga, ele vira dívida – e aí começam os problemas. Então, vamos evitar problemas. O país já está cheio deles para você procurar por mais hehehe

Meu desejo para este fim de semana é que você sinta-se em paz e dormir tranquilo (a): cuide da saúde do corpo, da mente e do bolso. Esta última é tão importante quanto as outras. Corpo e mente, cuidamos com remédios. A do bolso, com educação financeira, controle de gastos e planejamento. Que Deus possa continuar NOS orientando para que atinjamos o nível de seres plenos em todos os sentidos de nossas vidas. Eu consegui! Você também consegue! 😉

 

Torça pelo Brasil sem se endividar

Dia 282/365:

O “Obrigada, estou apenas olhando” entrou no clima da Copa para alertar sobre os gastos que você deve controlar neste período. A Copa do Mundo já começou, mas, para nós, brasileiros, começa amanhã! Cuidado! Com os jogos? Não, com os gastos!

É legal se reunir com os amigos, torcer pela seleção brasileira, comprar camisetas, cornetas e afins, participar de bolões, comprar aparelhos de TV maiores… Até sofás, novos as pessoas estão comprando!

O período também é importante para a economia brasileira, mas é preciso alerta-lo (a), principalmente, se você estiver endividado (a).

Uma pesquisa realizada pelo SPC Brasil e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) projetou que cerca de 60 milhões de consumidores devem realizar gastos com produtos ou serviços relacionados à Copa do Mundo.

Não estou dizendo pra você não torcer pelo Brasil, estou alertando para controlar os gastos: compre à vista, de preferência em dinheiro ou no cartão de débito. Cartão de crédito apenas para compras que cabem no seu orçamento.

Está precisando de uma TV nova ou quer uma TV maior? Não se deixe levar pelo ânimo do evento. Sempre se pergunte se realmente precisa comprar, principalmente, se a compra for de um valor mais alto como um sofá ou uma televisão.

Cuidado também com as promoções que te presenteiam com brindes, o preço do brinde, com certeza, estará embutido no valor do que você está comprando.

A Copa vai durar aproximadamente um mês! Avalie se vale a pena se endividar para além do evento. Espero que Deus NOS ajude: olhando pela seleção brasileira e por nós! Que consigamos NOS conter com os gastos! Vai, Brasil! 😉 🇧🇷