Uma conversa com Warren Buffett

Dia 325/365:

Entre os meus amigos, aqueles que apoiam e torcem pelo meu propósito, estão sempre me mandando alguma foto, marcando em postagens que remetem ao objetivo do “Obrigada, estou apenas olhando”.

Esta semana recebi, via WhatsApp, uma imagem com os conselhos sábios de Warren Buffett. Talvez você nunca tenha ouvido falar dele, mas se você quer ter sucesso financeiro, seguir os conselhos dele pode ser uma boa estratégia.

Mas quem é Warren Buffett? Fundador da Berkshire Hathaway, ele tem uma fortuna avaliada em US$ 80,7 bilhões de acordo coma Forbes. Mas nem tudo foram cifras na vida de Buffett.

Mas uma coisa é certa, apesar da família humilde, ele sabe como construir riqueza: aos 30 anos, ele já tinha acumulado seu primeiro milhão de dólares.

Se estivéssemos na presença de Warren Buffett, certamente ele nos daria alguns conselhos:

  • Sobre Ganhos: nunca dependa de apenas a fonte de renda. Invista para ter uma uma segunda fonte.
  • Sobre Compras: se você comprar coisas que não precisa, logo terá que vender coisas que não precisa.
  • Sobre Economias: não economize o que lhe sobra dos seus ganhos, mas gaste o que sobra de suas economias.
  • Sobre Investimentos: não coloque todos os ovos dentro da mesma cesta.

Acabei de comprar uma trufa de um rapaz que veio até meu portão. O dinheiro das vendas, segundo ele, é para pagar a faculdade. Alegre, simpático, disse que tinha apenas 5. Não comprei todas, apenas uma para ajudá-lo. E, sem perder a fé e esperança, ele foi tentando vender as que sobraram. Espero que consiga!

Faça como o rapaz que nem sei o nome, mas estou orando e torcendo por ele! Essa é a essência da perseverança: não desistir jamais!

Aproveite o exemplo deste rapaz e persevere! Eu tenho certeza de que você vai conseguir superar sua situação financeira. 😘

Não confie na sua memória

Dia 319/365:

Hoje o alerta do “Obrigada, estou apenas olhando” é sobre a sua memória. Não confie nela? Ué, como assim?

Uma das regras da educação financeira é não confiar na memória. Muitas vezes as pessoas acham que estão com a vida financeira em ordem, mas, se vão colocar no papel todos os gastos e despesas mensais, percebem que estão gastando além do que poderiam.

A gente acha que consegue armazenar informações sobre contas, despesas, números de toda a ordem. Mas não dá: é impossível guardar tudo, e ainda mais lembrar de todos os dados, datas e tipos de despesa.

Ao comprar algo ou pagar o almoço, por exemplo, observamos o valor da conta e pensamos guardá-lo na memória. Minutos depois, aquele valor se perde em meio a outros pensamentos. Pronto, mais um pequeno número perdido na cabeça.

Imagine você no seu dia a dia se esquecendo de anotar as pequenas compras e despesas… No fim do mês os pequenos valores se transformaram em grandes somas e, pior, tudo descontado do seu orçamento.

Para não ser surpreendido todo mês com esses valores aparentemente “desconhecidos”, anote todos (sim, TODOS) os gastos feitos ao longo do dia. Ah, mas isso dá trabalho? Sim, mas controlando, você vai perceber, ao longo do tempo, onde estão os gargalos do seu orçamento e ficará mais fácil controlá-los.

Fique atento com suas coisas, suas finanças e seu dinheiro. Nós não somos doidos e nem estamos rasgando dinheiro para dar tanta sopa para o azar.

Busque encontrar alegria em fazer isso: controlar os gastos, poupar, economizar. Assim, você transfere a alegria de gastar em satisfação por poupar.

Que Deus continue abençoando nosso desafio e nossa trajetória! 😉

Casados? Dividam as despesas da família

Dia 318/365:

O “Obrigada, estou apenas olhando” já abordou sobre a divisão de finanças entre namorados; para noivos, com as despesas do casamento, e agora entre 4 paredes.

Preocupada (o) com as finanças do casal? Quando o assunto é vida a dois, diálogo, respeito e transparência têm que caminhar de mãos dadas, seja qual for a área do relacionamento.

O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) divulgou no primeiro semestre que apenas 39% dos entrevistados sabem quanto o cônjuge ganha.

A falta de informação e transparência pode ser o início dos problemas da vida a dois. Se o casal não conversa sobre isso, pode estar vivendo um estilo de vida que não condiz com a realidade financeira da família.

As conversas do casal sobre as finanças devem ser bem honestas em relação à situação monetária da família e às preocupações com o futuro: aquilo que vocês desejam alcançar e em quanto tempo.  Definam um projeto de vida juntos e entrem em sintonia para alcançar cada meta.

Além de saber quanto o outro ganha, as despesas também devem ser transparentes. Quando surge a dúvida, quem vai pagar o quê, vocês precisam sentar e conversar.

O livro do Gustavo Cerbasi, “Casais Inteligentes Enriquecem Juntos” (Editora Gente, 2004) me ajudou a escrever este post. Lá ele  ensina como casais apaixonados podem morar sob o mesmo teto sem desgastar a relação por causa de dinheiro (ou pela falta dele). Um dos alertas do autor é sobre competição: quem ganha quanto ou quem paga o quê… Encarar estas questões como competição pode trazer problemas. Com o passar do tempo, alerta Cerbasi no livro, um dos dois pode se tornar uma pessoa frustrada por não conseguir acompanhar o ritmo do outro.

Quem está começando a aventura a dois e não sabe como administrar esse assunto, Cerbasi aconselha  a estabelecer prazos para que o casal assuma níveis crescentes de união financeira. “Nos primeiros doze meses de união, todas as contas comuns são divididas meio a meio e o casal contribui igualmente para um fundo de escolhas (como férias, presentes a amigos e decoração da casa)”, sugere.

Decidam juntos sobre o orçamento e as despesas: decidir juntos, por exemplo, quanto gastar nas contas de consumo (como água, luz, telefone e gás) e quais outros serviços serão adquiridos (como internet, academia, faxineiros etc.), impede que haja frustrações quanto a um padrão de vida irreal ou desentendimentos quanto a gastos supérfluos. Coloquem em uma planilha todos os custos fixos do casal, como impostos, aluguel, condomínio ou prestações adquiridas, para que haja um melhor controle sobre o orçamento disponível para as compras mensais.

Façam uma reserva financeira: é impossível prever todos os percalços que podem aparecer. Ainda mais quando compartilha-se a vida com alguém — a probabilidade dobra. Portanto, é importantíssimo que haja uma reserva para qualquer problema que, no futuro, represente gastos ou queda no orçamento do casal.

Separem parte da receita para passeios e compras: separarem uma parte da receita para fazerem juntos o que gostam. A partir do momento em que vocês estão gerindo a renda familiar juntos, fica fácil decidir, com diálogo e transparência, quanto vai para o quê.

Importante, como disse no início, é ser o mais honesto possível com seu cônjuge sobre o assunto. Desta forma, um não correrá o risco de se endividar para fazer as vontades do outro e vice-versa. Além do que viverão de acordo com o padrão de vida condizente com a realidade financeira dos dois.

Este foi um dos temas mais difíceis de escrever. Mas acho que consegui hehehe E que o Deus que uniu o casal ajude-os a lidar com o dia a dia de maneira honesta, saudável e com amor. Respeito e carinho são fundamentais para manter um relacionamento saudável. Que Ele NOS ajude também a NOS mantermos firmes no caminho de poupar e buscar uma vida mais equilibrada e uma relação mais tranquila com as finanças. 😉

Para conquistar o poder do dinheiro

Dia 309/365:

Por conta do “Obrigada, estou apenas olhando”, comecei a pesquisar livros que falem sobre educação financeira e, recentemente, participei do lançamento do livro do Tiago Brunet “O Maior poder do mundo”.

No livro, tem um capítulo com questionamentos sobre dinheiro. Não precisa responder pra mim, avalie e responda pra você mesmo (a):

1) Você tinha alguma resistência à teoria de que o dinheiro é um dos poderes que regem o mundo?

2) Se você entende a importância de ter recursos financeiros enquanto vivemos esta vida terrena, o que fará a partir de hoje para conquistar esse poder?

3) Os livros que você lê e as pessoas com as quais você convive são assertivos para a aquisição desse poder?

4) Em sua opinião, o que esse poder não consegue ou não pode comprar?

5) Vice já se deu conta de que quem tem o poder do dinheiro consegue potencializar tudo aquilo que for a a vida extraordinária?

6) Qual a criptonita do dinheiro?

Reflita sobre essas questões. Tenho certeza de que poderão ajudar você a mudar sua relação com o dinheiro. E que Deus abençoe NOSSAS reflexões e NOSSO modo de encarar a vida! Nada é para sempre e você pode pisar a sua forma de ver o mundo e encarar seus problemas. 😉

Endividamento cíclico, você padece desse mal?

Dia 292/365:

Vira e mexe você está endividada (o)? Consegue pagar as contas atrasadas, guarda dinheiro, e depois de um tempo, se descuida e volta tudo à estaca zero? Antes do “Obrigada, estou apenas olhando” passei por isso e vou te contar como sai!

Se isso já aconteceu com você ou está acontecendo neste momento, você sofre de um mal conhecido como endividamento cíclico.

Imagine a situação: não importa o quanto faz ou se esforça, você acaba cedendo à tentação e usando a reserva financeira para uma compra supérflua, mas aí acontece um imprevisto que acaba te endividando.

Lei de Murphy? Não! Falta de prioridade, planejamento e foco! Você se descuidou do controle financeiro, deixou seus sentimentos falarem mais alto e se deixou levar pelo impulso, pela emoção.

Muitos podem ser os fatores que te levam a isso, mas uma coisa é certa: você só vai encontrar uma saída quando quebrar esse ciclo!

E como fazer para quebrar esse círculo vicioso? Mudando seus hábitos! O medo de cair me rondou, logo no início deste desafio. Cheguei a pensar “E se eu não aguentar? Vou voltar a ser como era antes?” Me agarrei à minha fé para afastar a insegurança e foquei em ter uma reserva financeira. Deu certo!

Hoje há poucos meses do fim deste desafio, a meta está quase cumprida. E estou orgulhosa do meu propósito, da força de vontade e da resiliência que me acompanhou neste tempo de mudança e transformação.

Você só precisa de foco e determinação. Abra mão de alguns gastos, tenha consciência do que pode fazer e, principalmente, do que não deve fazer. Assuma para os outros e para você mesma (o)! Fale em voz alta: ouça a sua determinação e Deus vai te abençoar porque conhece a sua vontade de vencer! Xô, dívidas! Xô, vida financeira capenga! Que venha vida nova! Que venha prosperidade! 😉

Existe a boa compra?

Dia 270/365:

Claro que sim! E não é difícil comprar bem! Hoje, botei o “Obrigada, estou apenas olhando” debaixo do braço e fui comprar um presente. Calma, não foi pra mim, foi de aniversário de uma amiga!

Levei o blog junto para não correr o risco de esquecer nenhuma das dicas para não gastar além do necessário heheh E vou dividir com vocês tudo que vivi hoje.

Antes de ir às compras, avalie algumas questões: o que você está pensando em comprar é realmente necessário; você se lembra de pesquisar preço em diversas lojas; avalia as formas de pagamento e pede desconto?

O que comprar? Quando decidir pela compra procure avaliar se cabe no seu orçamento. Não foi um presente que comprei heheh Tá mais pra lembrancinha, pois, era o que cabia no meu orçamento.

Porquê comprar? A minha compra teve um motivo justo: aniversário de uma amiga. Estou nessa, só com motivos justos, caso contrário é supérfluo. Cuidado com os motivos que te levam às compras. Precisa repor algum eletrodoméstico, verifique se tem conserto! Vai contratar algum serviço? Veja todas as opções disponíveis no mercado.

Onde comprar? Verifique as lojas físicas e as de e-commerce. Existem alguns aplicativos que te devolvem dinheiro para comprar online. Vale a pena aproveitar para comprar e ainda ter uma graninha de volta. Faça pesquisa e compre nas lojas que oferecem desconto para comprar à vista! Sempre à vista: nosso eterno mantra. Como o aniversário é amanhã não foi possível comprar pela internet, mas consegui desconto e paguei à vista!

Viu só como fica fácil se você para e avalia antes de sair desembestada para as compras? Que este exercício antes de sair à compras te ajudar a comprar com mais consciência e gastar menos, já fico feliz!

E que Deus continue NOS abençoando e NOS protegendo, todos os dias, em todos os momentos (mesmo quando saímos para comprar) hehehe 😉

Pare de cavar

Dia 262/365:

Com um patrimônio líquido de US$ 83 bilhões, o investidor e filantropo americano Warren Buffet aconselha a parar de cavar se você estiver no buraco. E o “Obrigada, estou apenas olhando” quer entender melhor esta orientação.

Se a sua atual situação financeira só lhe traz preocupações, está na hora de parar o que está fazendo e mudar o rumo da sua vida.

Se você está com dívidas, gastando o que não pode e o que não tem, pagando o mínimo da fatura do cartão de crédito, chegou a hora da virada. Pare de cavar! Pare com os hábitos ruins que te afundam cada vez mais.

Embora seja doloroso sair deste círculo vicioso, você precisa! Tenha coragem de olhar para a sua situação e admitir que da forma como está não é possível continuar. Como aconteceu comigo em 2017!

7 de setembro foi uma data emblemática. Além de ser a independência do Brasil, marcou a minha independência de uma vida de gastos, de pensar em nada, de querer tudo agora!

E hoje, quase um ano depois, posso dizer, sem sombra de dúvidas, que parei de cavar e encontrei um novo caminho. Um caminho em que consegui transformar a alegria em gastar (embora equivocada e passageira) em guardar dinheiro, esta duradoura e, realmente, saudável!

E o melhor de tudo isso é poder estar aqui com meus insights pra te ajudar a encontrar os seus! Semana passada participei do programa Acesso Geral, da TV TEC, aqui em Jundiaí. E fiquei muito feliz por mostrar para as pessoas que é possível mudar de vida e colher os frutos, a partir da decisão que tomamos e dos esforços que empenhamos.

Fácil não é, principalmente, nos primeiros 90 dias (período crítico), tempo para colocar tudo no lugar. Veja, as correções não vão acontecer da noite para o dia, mas a sua decisão, sim! Decida HOJE parar de cavar! Decida HOJE mudar os rumos da sua vida e encontrar um caminho melhor para você e sua família!

Você pode! E enquanto você lê este texto, estou aqui pedindo a Deus que te abra os olhos pra entender que este é o SEU momento! Aproveite! Se não hoje, fique em paz, amanhã estarei aqui novamente, escrevendo pra mim e pra você! Orando por mim e por você. Que Deus NOS abençoe e NOS proteja em todos os momentos. 😉