Se você está acostumado a usar o limite do cheque especial, melhor ler isso!

Se você gosta de incorporar o limite do cheque especial ao seu saldo disponível para usar, é melhor repensar esta postura. Ontem, segunda-feira, dia 6, o ano começou bem para o bolso do brasileiro e o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ não poderia deixar de comentar sobre isso.

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou uma resolução que muda as regras do cheque especial. A partir de agora a taxa de juros do produto não poderá superar 8% ao mês, o que vai dar cerca de 150% ao ano (antes chegava a 12% e a taxa superava os 300% ano ano). No entanto, esta mudança vai atingir também aqueles que têm limite e não usam. E agora os bancos passam a cobrar para dar limite de cheque especial que exceda o valor de R$ 500,00. Até esse valor, os bancos não podem cobrar.

Passou de R$ 500,00, o banco poderá cobrar uma tarifa mensal de até 0,25% sobre o valor do limite. Mesmo se você não usa o limite. Assim, se você tem um limite de R$ 10.000 no cheque especial pagará todos os meses 0,25% sobre R$ 9.500 – o equivalente a R$ 23,75. Caso você use o crédito, essa quantia será descontada do valor que ele terá de pagar em juros.

Alguns dos principais bancos do país anunciaram que irão isentar seus clientes. Outros informaram que não irão cobrar a tarifa nesse primeiro momento. Veja mais abaixo a posição de cada uma das grandes instituições financeiras.

Olha só como os principais bancos se pronunciaram sobre as novas regras do cheque especial:

Itaú – O banco informou que decidiu, “nesse primeiro momento”, não cobrar a tarifa de 0,25% ao mês de clientes que tenham limite de cheque especial acima de R$500.

Bradesco – O Bradesco informou que não cobrará tarifa de cheque especial até junho.  Tempo que terá para avaliar se será cobrada alguma tarifa e de que forma será aplicada.

Caixa – O banco informou que “está avaliando os impactos trazidos” pela nova resolução que regulamenta o cheque especial e que “no momento, nenhuma tarifa adicional autorizada pela referida resolução será cobrada dos clientes”.

Banco do Brasil – O banco informou que decidiu isentar a cobrança de tarifas no cheque especial “para atuais e novos clientes” ao longo de 2020.

Santander  – O banco informou que cobrará “sobre os novos contratos” tarifa mensal de 0,25% do valor do limite de crédito que exceder R$ 500.

Vamos enxergar essa medida como uma forma de nos organizarmos financeiramente para precisar o menos possível do banco. É a mão de Deus botando um freio nas suas finanças pessoais. Que Deus nos ajude e segure nossos cartões dentro da carteira hehehe 😉