Aliado ou vilão: qual a sua relação com o cartão de crédito?

Quem se lembra quando quebrei os cartões de crédito? O primeiro da Renner foi quebrado no dia da entrevista para a TV TEC Jundiaí, a primeira emissora da minha cidade que quis ouvir a minha história com o intuito de inspirar mais pessoas. Foi muito legal.

O meu maior choque naquela época foi descobrir que cartão de loja também era considerado cartão de crédito. Tolinha eu heheh Naquela época tinha 3 cartões: Renner (quebrado em novembro de 2017) e Marisa (quebrado em dezembro de 2017). Só me sobrou o do banco que uso o mínimo possível. Pois é. Se você não tem controle ou como eu, está em recuperação heheh é melhor usar o mínimo possível.

Para quem não conhece essa história, só clicar aqui.

Você sabia que o cartão de crédito é uma das modalidades de pagamento mais queridas pelos brasileiros? De acordo com uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 67% dos consumidores brasileiros utilizaram o cartão de crédito alguma vez em 2018. O grande problema constatado pelo levantamento é que o número de pessoas que não sabem como usar o cartão de crédito de maneira responsável é também bastante alto.

Aliado – Mas tem gente que usa o cartão de crédito para tudo. São aquelas pessoas controladas que sabem até onde podem gastar e ao invés de comprar no débito, pagam tudo apenas uma vez quando chega a fatura do cartão. Essas faturas giram em torno de R$ 3 a 10 mil, mas a pessoa que opta por jogar tudo no cartão de crédito não tem outros gastos, sabe que terá só esse.

Estas pessoas usam o cartão de crédito como grande aliado. E aproveitam, por exemplo, as milhagens, os programas de pontos que os cartões oferecem e acabam se beneficiando com seus próprios gastos.

Vilão  – Mas, nas mãos dos endividados, o cartão pode ser um grande vilão. A maior cilada é cartão de loja: os juros deste tipo de cartão é maior que o do banco. Alguns cartões podem chegar a 800% de juros, caso a pessoa não consiga pagar a fatura integralmente e entrar no rotativo. Enquanto que os cartões de banco giram em torno de 300%.

Três em cada dez consumidores que utilizam o cartão não fazem um controle dos gastos mensais, enquanto 33% acreditam que a forma de pagamento oferece o risco de perder o controle das compras e acabar se endividando. O mais alarmante é que três em cada dez não analisaram as tarifas e juros cobrados antes de adquirir o cartão de crédito.

Se você não quer abrir mão do cartão de crédito, o melhor a fazer é acompanhar seus gastos para não ter surpresas ou mini-infartos heheh cada vez que chegar a fatura do cartão. Siga as dicas abaixo para começar a se entender com esse pedacinho de plástico que pode fazer um estrago danado na sua vida financeira:

1. Cheque sua fatura frequentemente;

2. Cuidado com a anuidade;

3. Nunca faça parcelamentos e pagamentos mínimos;

4.Defina o limite do seu cartão;

5.Cuidado com as compras parceladas;

Em 2017, o governo instituiu uma mudança na cobrança do crédito rotativo. Atualmente, as dívidas do cartão de crédito não podem ficar rodando nessa modalidade de juros por mais de 30 dias e os bancos e operadoras são obrigados a oferecerem condições mais vantajosas para a quitação da dívida depois desse período. E, mesmo após a nova proposta, vale consultar outras modalidades de crédito, a fim de obter a melhor taxa.

“Não se endividarás” deveria ser um dos mandamentos de Deus. Mas já que o homem tem o livre arbítrio para fazer suas escolhas, espero que você escolha ser feliz e,  financeiramente falando, também! Monitore seus gastos e que Deus possa continuar te inspirando nas melhores e mais sadias escolhas. Tenha uma vida próspera! 😉

Anúncios

Doeu aprender que leva tempo…

Dia 362/365:

Palestras, cursos, textos, livros, dicas, pesquisas, orientação do Pedro Braggio… Nossa, quantas fontes de informação e aprendizado. Neste quase um ano, o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ aprendeu de muitas formas… Até errando…

Sim, nem tudo foram flores por aqui. Colocar em prática o que aprendemos, não significa que vai dar certo na mesma hora. Acredito que o que mais doeu foi aprender que leva tempo!

Mas é matemática pura: para sobrar dinheiro, você tem que gastar menos do que ganha! Isso é incontestável. E somente sentindo na pele a dificuldade de fazer sobrar que aprendi o quão importante é tomar esta decisão.

Vocês se lembram bem que os primeiros três meses foram os mais críticos. Eu estava pagando as despesas que havia feito com cartão de crédito e cartão de loja em meses anteriores ao início do desafio. Daí, a demora em acertar tudo…

Mas depois que as despesas cessaram tudo ficou mais fácil. Sem as compras supérfluas, a cada mês sobrava mais para poupar. A cada mês aumentava mais a porcentagem do valor que seria guardado. E deu certo… Hoje, o valor que vai pra reserva financeira gira em torno de 35%, sem deixar de lado os meus gostos: cinema e almoços.

Tive alguns probleminhas de saúde neste período e nem estes gastos extras impactaram os valores poupados, pois, o restante estava em dia… Sem dívidas, sem um monte de boleto para pagar, as coisas ficam muito mais fáceis. Pode acreditar.

E não, não é um sonho impossível. Não, não é uma meta inatingível!

É possível! É atingível! Planeje-se, organize seus gastos, diminua as compras (lembre-se, você não precisa ficar um ano sem compras, como eu fiz), você pode diminuir suas compras, domine a sua vontade de gastar. Envolva toda a família em seu propósito, faça com que seja um desafio para todos! E, principalmente, viva de acordo com suas posses. Não ostente, não aparente o que não é, acredite, você vai sofrer menos.

Aprenda a dizer NÃO: para si mesmo, para seus filhos e cônjuges, para os amigos e colegas de trabalho! Não se endivide para seguir a galera, para mostrar para o vizinho… Ninguém tem inveja daqueles que estão endividados!

Que Deus continue NOS abençoando e NOS protegendo em todos os momentos de nossas vidas e em todas as áreas: finanças, pessoal, profissional, familiar… Seja feliz! 😉

 

 

Principais gastos com cartão de crédito

Dia 333/365:

Hoje, publicamos um meme do Chapolin Sincero (adoro ele) no Facebook do ‘Obrigada, estou apenas olhando’ que brincava sobre os gastos do cartão de crédito.

Dizia o post: “Gente, eu não sabia que ficar passando 10, 30 reais no cartão, dava 900 reais”.

Pois é, dá mesmo! Sabemos o quanto é bom possuir um cartão de crédito com um bom limite. No entanto, devemos ser conscientes em utilizá-lo para não ficar com o nome “sujo” no mercado e não conseguir mais crédito ou financiamento para adquirir bens.

Você sabe quais os principais gastos que as pessoas têm com cartão de crédito? Em 2017, o SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) fizeram uma pesquisa que apontou que a maioria dos brasileiros usa para supermercados (62%) e em farmácias (49%).

Gente, a menos que vocês passem todos os gastos no cartão de crédito para ganhar em milhas e programas de fidelidade, não é bom usar no supermercado e em farmácias. Nestes estabelecimentos, os gastos são recorrentes, a menos que você jogue o crédito para o vencimento do cartão, ou seja, em apenas uma parcela. Este tipo de gasto não deve ser parcelado, pois vão acumular com os próximos e vira uma bola de neve.

O terceiro colocado é o abastecimento de veículos (30%), seguido da aquisição de roupas, calçados e acessórios (29%), idas a bares e restaurantes (28%) e recargas para celular pré-pago (20%). Importante lembrar que ao parcelar, faça o controle das parcelas para não ultrapassar o valor que tem de orçamento para o cartão de crédito. Assim, você não corre o risco de pagar o mínimo da parcela e encrencar de vez as suas finanças.

Você sabia que por falta de controle, 61% dos entrevistados já teve sua compra negada pelo estabelecimento, seja por inadimplência (9%), renda insuficiente (3%) e falta de comprovante de renda (3%).

Cuidado com os gastos do cartão de crédito para que você não fique com cara de ué quando chegar a fatura. A fatura do meu cartão, eu controlo pelo aplicativo do banco. Mas estou usando apenas para uma oferta que fiz na igreja e para pagar as aulas online de mkt digital. Fique atento hein, não deixe que a sua história com o cartão de crédito vire o próximo meme do Chapolin Sincero.

Deus abençoe sua vida financeira e te ajude a dominar suas vontades, como ele ajudou com as minhas. 😉

Não se endivide para presentear seu pai

Dia 330/365:

O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) acaba de divulgar que aproximadamente 93 milhões de brasileiros devem ir às compras para o Dia dos Pais. E os líderes na preferência dos entrevistados para a compra do presente são shopping centers e lojas online. E o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ precisa te alertar sobre a possibilidade de se endividar com o presente.

Você sabia que 20% das pessoas que tiveram o CPF negativado no ano passado se enrolou com o pagamento das compras do Dia dos Pais? Pois é! Depois disso, não precisa falar mais nada né? Mas, mesmo assim, aí vão algumas dicas para você não entrar nesta estatística este ano:

– Se você precisar emprestar dinheiro da sua mãe para comprar presente pro seu pai: NÃO compre;

– Se você vai parcelar no cartão de crédito (sem planejamento e em mais de 3 vezes): NÃO compre;

– Se for comprar pela internet, aproveite os aplicativos que devolvem uma porcentagem do valor do produto, diretamente na sua conta (a gente já falou deles em janeiro);

– Se for comprar num shopping, aproveite os programas de fidelidade, registre suas compras e concorra a prêmios;

As tradicionais datas comemorativas (Dia dos Pais, Dia das Mães, Natal, Dia das Crianças, Dia dos Namorados) carregam um forte apelo emocional e muitas vezes até se descolam do ambiente de crise, que segue, impactando o orçamento das famílias. Tanto é que, apesar de tudo que já vemos, diariamente nos noticiários sobre a situação econômica do país e das famílias, as últimas três datas comemorativas deste ano, o varejo apresentou crescimento nas vendas.

Isso é preocupante, pois as pessoas não estão levando em consideração a possibilidade de se endividar pelos presentes. E acredito que não é isso que o seu pai quer. De todos os entrevistados, apenas 28% dos consumidores não devem presentear no domingo, dia 12 e, a principal justificativa é o falecimento do pai (70%). Vocês conhecem minha história e sabem do abandono do meu pai, quando eu ainda era criança. De lá para cá, quem recebeu todas as minhas homenagens e gratidão neste dia foi a minha mãezinha, que foi uma ‘pãe’ pra mim (pãe= pai + mãe).

Se você for comprar o presente do seu pai ou da sua pãe, fique atento. Compre à vista e, preferencialmente, em dinheiro, o que lhe dá a oportunidade de pedir desconto. De acordo com o SPC Brasil, 25% dos entrevistados anunciou que vai parcelar o pagamento do presente e pior, a compra será dividida em até 4 vezes, ou seja, a pessoa vai agradar o pai e vai ficar endividada até o Natal, quando chega nova época de compras.

E nessa fazer uma reserva para os presentes de Natal acaba ficando comprometida por conta das contas do cartão de crédito. Vale a pena repensar a compra de um presente e ter uma ideia criativa e divertida para homenageá-lo no Dia dos Pais. Ao longo da semana, vamos falar mais sobre isso e vou pesquisar algumas formas de presenteá-lo sem gastar muito! Combinado?

Um ótimo presente é uma oração. Ore por ele! Peça a Deus proteção, sabedoria e prosperidade para o seu pai, para a sua família! A oração dos filhos para os pais tem muito poder! Que Deus NOS abençoe e proteja todos os pais e pães pelo mundo afora. 😉

 

Compras da semana com economia

Dia 303/365:

Faz três semanas que venho economizando nas compras do supermercado. Demorei para comentar com vocês porque queria ter certeza de que daria certo! O “Obrigada, estou apenas olhando” quer saber: com que frequência você vai ao supermercado?

Todo dia? Hehehe Brincadeira! Nas últimas três semanas fui apenas duas vezes. E consegui reduzir em 50% os gastos no supermercado por conta das mudanças que fiz.

Frutas, verduras e legumes agora só na feira! Sim, feira livre é tudo de bom. E mesmo lá tem que pesquisar, pechinchar e andar de barraca em barraca. Os preços e a qualidade dos produtos variam há poucos metros de distância.

Com R$32,00 consegui trazer as frutas, verduras e legumes para a semana toda! Gosto muito de frutas: nos lanches da manhã e da tarde e, às vezes, também elas substituem o jantar! SEM leite condensado, hein, gente! Hehehe

Mas precisei comprar macarrão, leite, bolachas e queijo (este último estava mais barato no supermercado do que na feira). No supermercado, busque sempre as marcas que estão na parte de baixo das prateleiras: normalmente, os preços dos produtos estão mais baixos do que aqueles que estão na altura dos olhos.

A gente sabe de todas essas coisas. Mas deixa pra lá por conta da correria do dia a dia: entrar e sair do supermercado com pressa resulta em compras sem pesquisa.

Mas, independente do que comprei na feira e no mercado, as compras vêm ficando 50% mais baratas nas últimas três semanas. E o melhor, na feira, a gente leva dinheiro né? É só compra enquanto tem dinheiro! Heheheh

Hoje fui numa feira em outro bairro. O mais engraçado das feiras são os maridos andando atrás das mulheres carregando as sacolas de um lado para o outro, enquanto elas pesquisam, pechincham e fazem suas escolhas.

Muita gente comendo pastel também. Pastel é tudo de bom, né gente? Só o cabelo que fica com aquele cheiro de óleo hehehe

Mas vamos seguir economizando, poupando e fazendo o dinheiro render. Hoje perdi o cartão do banco. Fiquei chateada. Não por ter perdido (esqueci no caixa eletrônico), mas pelo fato da pessoa que o encontrou não ter tido a decência de deixá-lo lá)!

Que Deus perdoe essa pessoa e continue NOS inspirando e protegendo em todos os momentos, sob todos os aspectos! Ele é grande e quer cuidar de você também. 😉

Foto da PMJ

Pior do que não controlar é entrar no rotativo

Dia 301/365:

A gente vai falar de cartão de crédito! O “Obrigada, estou apenas olhando” teve acesso à nova pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) que revelou que 33% dos usuários de cartão de crédito não sabem o quanto gastaram em maio.

Para tudo! Tá tudo errado! Mas os resultados da pesquisa ficam ainda pior quando o SPC apura que 21% dos usuários de cartão caíram no rotativo em maio.

Qual é a regra número 1 do uso do cartão de crédito? Pagar o valor total da fatura! Mas antes desta regra vale um alerta: NÃO use o cartão de crédito heheh Assim você não vai entrar no rotativo!

Compras em supermercados e remédios lideram gastos no cartão, de acordo com a pesquisa! O problema que vejo em colocar supermercado e remédios no cartão é que são compras que provavelmente ocorrerão no próximo mês e, caso precise parcelar, vai juntando uma parcela na outra e essa coisa não terá fim!

O cartão de crédito é um meio de pagamento prático e já bastante popular, mas que se não bem utilizado, pode trazer problemas para as finanças dos consumidores que não se organizam.

O cartão de crédito proporciona praticidade, pois concentra em um único meio diversos gastos realizados. Para quem é disciplinado, isso pode ser um facilitador na hora da organização. Mas pra quem é disciplinado e controla seus gastos!

Gente, de verdade, cuidado com o cartão de crédito: os juros são muito altos se você não pagar o valor total da fatura.

Como não estou comprando nada, estou usando o cartão de crédito apenas para pagar um curso online de marketing digital: parcelando no cartão ficou mais fácil, dilui o valor para acompanhar o curso que é de um ano.

Cuidado com os gastos! A facilidade de “passar o cartão” ajuda a comprar por impulso. Controle-se com as compras e com o cartão de crédito! Vocês se lembram que quebrei os dois cartões de loja que eu tinha né!? Vocês não imaginam o quão libertador é olhar pra carteira e não ter aquele monte de cartões.

Lembro quando era mais jovem, achava o máximo ter muitos cartões na carteira! Agora só os do banco, um de crédito e outro de débito e o do plano de saúde! Graças a Deus à maturidade!

Você também vai se encontrar! Eu creio! Não esquece de pedir a Deus que continue NOS orientando, inspirando e protegendo em todos os momentos! 😉

Torça pelo Brasil sem se endividar

Dia 282/365:

O “Obrigada, estou apenas olhando” entrou no clima da Copa para alertar sobre os gastos que você deve controlar neste período. A Copa do Mundo já começou, mas, para nós, brasileiros, começa amanhã! Cuidado! Com os jogos? Não, com os gastos!

É legal se reunir com os amigos, torcer pela seleção brasileira, comprar camisetas, cornetas e afins, participar de bolões, comprar aparelhos de TV maiores… Até sofás, novos as pessoas estão comprando!

O período também é importante para a economia brasileira, mas é preciso alerta-lo (a), principalmente, se você estiver endividado (a).

Uma pesquisa realizada pelo SPC Brasil e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) projetou que cerca de 60 milhões de consumidores devem realizar gastos com produtos ou serviços relacionados à Copa do Mundo.

Não estou dizendo pra você não torcer pelo Brasil, estou alertando para controlar os gastos: compre à vista, de preferência em dinheiro ou no cartão de débito. Cartão de crédito apenas para compras que cabem no seu orçamento.

Está precisando de uma TV nova ou quer uma TV maior? Não se deixe levar pelo ânimo do evento. Sempre se pergunte se realmente precisa comprar, principalmente, se a compra for de um valor mais alto como um sofá ou uma televisão.

Cuidado também com as promoções que te presenteiam com brindes, o preço do brinde, com certeza, estará embutido no valor do que você está comprando.

A Copa vai durar aproximadamente um mês! Avalie se vale a pena se endividar para além do evento. Espero que Deus NOS ajude: olhando pela seleção brasileira e por nós! Que consigamos NOS conter com os gastos! Vai, Brasil! 😉 🇧🇷