“Na próxima semana estará em Miami”

Dia 360/365:

Nossa, faltam apenas 5 dias para o fim deste desafio… Quanto vivemos neste um ano não foi? O ‘Obrigada, estou apenas olhando’ me fez rir (de alegria, de orgulho e de nervoso), chorar (de frustração e de nervoso)…

Uma mistura de sentimentos que mostram o quanto somos humanos. O quanto somos reais, o quanto somos pessoas normais! De que adiantaria eu dizer aqui que foi tudo as mil maravilhas se não foi? De que adiantaria mentir pra vocês, mas, pior, mentir pra mim?

Ontem encontrei meu amigo Márcio Miguel. Ele é da TV TEC Jundiaí e foi um dos que aqui, na minha cidade, me abriu as portas para falar sobre esse projeto. O alcance que tivemos depois da reportagem da TV TEC foi fantástico e quanta coisa mudou de lá para cá…

Quando comentei com ele que faltavam 6 dias (ontem) para o fim deste desafio, ele brincou: semana que vem estará em Miami gastando TUDOOOOOOO!

Um parênteses para explicar sobre Miami. O Márcio comentou sobre Miami, por conta da fama da cidade. Ela é, sem dúvida, o roteiro de 10 entre 10 brasileiros que viajam para a Flórida, em busca do paraíso das compras. A cidade possui uma estrutura para compras que impressiona todos, com uma quantidade enorme de lojas, outlets, shoppings diversas lojas espalhadas por toda a cidade. Só de curiosidade, os itens que os brasileiros mais compram em Miami e que valem muito a pena lá são os eletrônicos, roupas, maquiagem, perfumes, relógios e tênis.

Ah, gente, quem dera não é mesmo? Mas eu sei que ele estava brincando. Ele acompanhou toda a minha saga neste ano, tudo que aprendi (ele visitava o blog regularmente)… Ele sabe que não dá pra voltar a ser a mesma pessoa…  Mas o post é pra você, Márcio, muito obrigada!

E mesmo sem Miami, vamos continuar firmes, buscando um propósito a cada dia, uma nova oportunidade de fazer o bem, com a graça de Deus! 😉

A foto mostram os cupons de desconto que a maioria dos outlets e shoppings disponibilizam com descontos de até 50% em várias das principais lojas em Miami e Orlando. Tá vendo, mesmo que eu fosse para Miami, ia pechinchar heheheh

Pare! Simplesmente, pare!

Dia 352/365:

Hoje vi uma postagem que tem tudo a ver com o que minha vida – depois do “Obrigada, estou apenas olhando” – se tornou. Calma, eu explico.

O título deste post – Pare! Simplesmente, pare! – é uma alerta para as coisas que a gente faz e precisa parar de fazer: perder tempo com gente que não te acrescenta coisa alguma; e de gastar dinheiro com qualquer bobagem.

Nós temos que parar de perder tempo com pessoas que apenas no sugam; que apenas nos mandam solicitações de amizade e, na vida real, sequer nos cumprimentam; pessoas que não estão em nossa vida para somar, e, a cada oportunidade que nos encontram, têm sempre uma palavra negativa, uma crítica destrutiva ou um olhar reprovador.

Está na hora de sacudirmos a árvore para que caiam os frutos podres e só fiquem os bons, os saborosos, aqueles que agradam os olhos e o paladar…

Pare, simplesmente, pare, de querer agradar a todos. Por mais que nos esforcemos, nunca seremos unanimidade nessa vida! E vamos combinar, tentar agradar em todo o tempo é cansativo, é desgastante!

Seja você! Melhore por você! Faça coisas por você, pela sua saúde, pela sua vida financeira! E você verá que todas as outras áreas de sua vida se encaixarão…

Sobre dinheiro? Sobre gastar com qualquer bobagem? Vocês sabem a minha opinião! Encarem o dinheiro com um fim, não um meio… É ele que vai te proporcionar a realização de sonhos e a materialização de uma vida tranquila e feliz…

Pessoas que não acrescentam e dinheiro gasto à toa foram as principais coisas que risquei da minha vida! Desde que me converti (apenas alguns meses depois, comecei este desafio: acredito que Deus começou a operar as mudanças em minha vida a partir daí), muitas pessoas se afastaram, outras eu afastei e posso garantir, sem sombra de dúvidas, que não fazem falta… E agradeço a Deus por isso!

Sobre o dinheiro? Vem sendo um aprendizado muito edificante, pra mim e para as pessoas que nos seguem e também agradeço a Deus pela oportunidade de fazer a diferença neste mundo!

Compartilhar o que venho aprendendo é fantástico! Aprendo duas vezes! Que Deus continue NOS abençoando e NOS mantendo no bom caminho, aquele que leva até o pai! Seja feliz! 😉

A foto marca um momento decisivo: quando quebrei o primeiro cartão de crédito! Heheh

Não se endivide para presentear seu pai

Dia 330/365:

O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) acaba de divulgar que aproximadamente 93 milhões de brasileiros devem ir às compras para o Dia dos Pais. E os líderes na preferência dos entrevistados para a compra do presente são shopping centers e lojas online. E o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ precisa te alertar sobre a possibilidade de se endividar com o presente.

Você sabia que 20% das pessoas que tiveram o CPF negativado no ano passado se enrolou com o pagamento das compras do Dia dos Pais? Pois é! Depois disso, não precisa falar mais nada né? Mas, mesmo assim, aí vão algumas dicas para você não entrar nesta estatística este ano:

– Se você precisar emprestar dinheiro da sua mãe para comprar presente pro seu pai: NÃO compre;

– Se você vai parcelar no cartão de crédito (sem planejamento e em mais de 3 vezes): NÃO compre;

– Se for comprar pela internet, aproveite os aplicativos que devolvem uma porcentagem do valor do produto, diretamente na sua conta (a gente já falou deles em janeiro);

– Se for comprar num shopping, aproveite os programas de fidelidade, registre suas compras e concorra a prêmios;

As tradicionais datas comemorativas (Dia dos Pais, Dia das Mães, Natal, Dia das Crianças, Dia dos Namorados) carregam um forte apelo emocional e muitas vezes até se descolam do ambiente de crise, que segue, impactando o orçamento das famílias. Tanto é que, apesar de tudo que já vemos, diariamente nos noticiários sobre a situação econômica do país e das famílias, as últimas três datas comemorativas deste ano, o varejo apresentou crescimento nas vendas.

Isso é preocupante, pois as pessoas não estão levando em consideração a possibilidade de se endividar pelos presentes. E acredito que não é isso que o seu pai quer. De todos os entrevistados, apenas 28% dos consumidores não devem presentear no domingo, dia 12 e, a principal justificativa é o falecimento do pai (70%). Vocês conhecem minha história e sabem do abandono do meu pai, quando eu ainda era criança. De lá para cá, quem recebeu todas as minhas homenagens e gratidão neste dia foi a minha mãezinha, que foi uma ‘pãe’ pra mim (pãe= pai + mãe).

Se você for comprar o presente do seu pai ou da sua pãe, fique atento. Compre à vista e, preferencialmente, em dinheiro, o que lhe dá a oportunidade de pedir desconto. De acordo com o SPC Brasil, 25% dos entrevistados anunciou que vai parcelar o pagamento do presente e pior, a compra será dividida em até 4 vezes, ou seja, a pessoa vai agradar o pai e vai ficar endividada até o Natal, quando chega nova época de compras.

E nessa fazer uma reserva para os presentes de Natal acaba ficando comprometida por conta das contas do cartão de crédito. Vale a pena repensar a compra de um presente e ter uma ideia criativa e divertida para homenageá-lo no Dia dos Pais. Ao longo da semana, vamos falar mais sobre isso e vou pesquisar algumas formas de presenteá-lo sem gastar muito! Combinado?

Um ótimo presente é uma oração. Ore por ele! Peça a Deus proteção, sabedoria e prosperidade para o seu pai, para a sua família! A oração dos filhos para os pais tem muito poder! Que Deus NOS abençoe e proteja todos os pais e pães pelo mundo afora. 😉

 

Reduza suas despesas mensais

Dia 327/365:

Hoje, recebi uma ligação da telemarketing da operadora de telefonia móvel oferecendo uma atualização para o meu plano. Há pouco mais de um ano – ainda nem pensava no ‘Obrigada, estou apenas olhando’ – resolvi reduzir os gastos com telefonia móvel.

A mudança foi motivada por dois motivos: estava gastando muito e insatisfeita com os serviços. Até que um dia minha internet pifou e, como trabalho em casa, imagina a correria que foi pra que a operadora resolvesse a situação? Até internet do vizinho eu usei. Já estava ficando com vergonha da situação, quando decidi dar um fim na enrolação da operadora e cancelei os serviços.

Na hora do cancelamento, a atenção era outra, na tentativa de me fazer mudar de ideia. Mas não teve jeito, mudei tudo aqui em casa: telefonia fixa, móvel, internet e acrescentei o pacote de tevê. Mas a atual operadora insiste em “atualizar” meu plano dizendo que o novo oferece uma infinidade de vantagens.

“Moça, eu não uso nem o que eu contratei. Não preciso melhorar o meu plano: estou satisfeita com ele”, respondi hoje pela manhã, antes da dita cuja me irritar. Mas mesmo diante do meu desinteresse, ela continuou insistindo, insistindo e insistindo. Eu até entendo que este é o trabalho deles, não critico por isso, mas diante da resposta negativa, eles deveriam parar de insistir. Mesmo porque eles não nos tratam com o mesmo empenho na hora da reclamação.

O detalhe era que o plano ficaria quase o dobro do que pago hoje: dos atuais R$ 105,00, o plano iria para R$ 189,90 nos primeiros sei lá quantos meses (parei de ouvir o que ela dizia, quando ela falou do desconto). Pasme: R$ 189,90 era um valor promocional, com R$ 70,00 de desconto. Ou seja, o plano real era R$ 259,90. Imagina. Iria quase triplicar o que pago atualmente. Tá maluca?

Pra completar, ela queria que eu explicasse o porquê não queria contratar o plano (eles têm que colocar no cadastro): porque eu não tenho interesse, respondi. É uma boa resposta, não, gente? Mas ela não se deu por satisfeita. E aí já alterando a voz, respondi: “Porque não quero pagar mais pelo serviço que estou usando”.  E finalmente ela entendeu…

Quando o assunto são os gastos domésticos, não é só com a conta de energia ou água que devemos nos preocupar. Os gastos com telefone fixo e móvel podem surpreender no final do mês e, por isso, devemos estar atentos. O telefone fixo nem uso. Não atendo também.

Mas para economizar com o celular:

  • Peça uma conta detalhada. Assim você conseguirá visualizar os minutos que utilizou em cada ligação e o seu custo.
  • Negocie com a operadora.  Devido à grande concorrência, conseguir descontos para serviços de telefonia pode ser viável. Dessa forma, peça descontos, negocie valores e serviços. Você pode conseguir contratar o serviço desejado com um preço mais vantajoso, ou talvez ganhar a utilização de outro serviço gratuitamente, como bônus. Vale a pena tentar.
  • Fique atento aos horários em que as ligações são mais baratas:

Horários com tarifas reduzidas

De fixo para fixo De fixo para móvel
Seg. a sexta: das 00h às 6h Seg a sexta: das 21h às 7h
Sábados: após as 4h Sábados: das 21h às 7h
Dom. e feriados:o dia inteiro  Dom. e feriados:o dia inteiro

Eu fujo dos operadores de telemarketing. A minha antiga operadora começou a me assediar também para voltar. Mas lá não quero mais o serviço, a menos que seja de graça hehehe

Vamos procurar economizar em todos os momentos. Fazer economia em suas compras e nas despesas da casa vai te ajudar a aumentar o seu poder de poupar! Pense nisso e aumente o seu poder de poupança e o valor de dinheiro que você guarda para o seu futuro! Uma coisa puxa a outra e enquanto isso, vamos aumentando o valor da nossa reserva financeira.

Que Deus continue NOS iluminando, inspirando e mostrando os melhores caminhos para atingirmos nossos objetivos. 😉

 

 

 

Não espere sobrar dinheiro para poupar

Dia 322/365:

Fico brava quando leio em alguma orientação sobre finanças pessoais para poupar o que sobra. Isso não dá certo. E o “Obrigada, estou apenas olhando” já explicou muito isso aqui!

Não adianta colocar na cabeça que é pra guardar o que sobra. Desse jeito não vai sobrar. Porque a gente vai gastando, gastando, o mês nem acabou e a sua grana já foi. Para com isso!

Depois de aprender a fazer um planejamento para o dinheiro chegar até o fim do mês, você precisa incluir no seu planejamento o valor que será guardado para uma RESERVA FINANCEIRA.

Defina uma porcentagem do seu salário (se você for prestador de serviços ou ganhar por comissão), assim, se você ganhar mais em determinado mês, você guarda mais! Mas se você tem um salário fixo, defina um valor que caiba no seu orçamento e não te aperte. 20% é um bom valor para definir e direcionar para a sua reserva financeira (o nosso colchão, como diria o educador Pedro Braggio).

Outra coisa que me irrita (não hoje não estou nervosinha hehehe), são as orientações equivocadas. Fico preocupada com quem está lendo as informações e aprendendo errado.

As expressões economizar e poupar são usadas como sinônimos, equivocadamente. E entender o significado delas pode te ajudar a se organizar no seu dia a dia.

Quando você vai ao supermercado, você ECONOMIZA. Ou seja, você procura produtos mais baratos e compra na quantidade certa para evitar o desperdício. Economizar é gastar com moderação, de forma inteligente. Uma das ferramentas para se economizar é pechinchar (essa é a minha preferida). Ao pechinchar, você consegue um desconto por um produto, pagando um preço menor. Pra fazer isso, você precisa ter poder de barganha. Como? Oferecendo para pagar à vista e/ou em dinheiro.

Já poupar é sinônimo de guardar, de pôr a salvo. Fazer economia em suas compras vai te ajudar a aumentar o seu poder de poupar! Pense nisso e aumente o seu poder de poupança e o valor de dinheiro que você guarda para o seu futuro!

Futuro… Já está pensando no seu? Vamos falar sobre isso amanhã. Já ouviu a expressão o futuro a Deus pertence? Sim, é verdade. TUDO pertence a Ele! Mas que futuro você quer? Tranquilo? A gente conversa amanhã sobre isso! 😉

Existe a boa compra?

Dia 270/365:

Claro que sim! E não é difícil comprar bem! Hoje, botei o “Obrigada, estou apenas olhando” debaixo do braço e fui comprar um presente. Calma, não foi pra mim, foi de aniversário de uma amiga!

Levei o blog junto para não correr o risco de esquecer nenhuma das dicas para não gastar além do necessário heheh E vou dividir com vocês tudo que vivi hoje.

Antes de ir às compras, avalie algumas questões: o que você está pensando em comprar é realmente necessário; você se lembra de pesquisar preço em diversas lojas; avalia as formas de pagamento e pede desconto?

O que comprar? Quando decidir pela compra procure avaliar se cabe no seu orçamento. Não foi um presente que comprei heheh Tá mais pra lembrancinha, pois, era o que cabia no meu orçamento.

Porquê comprar? A minha compra teve um motivo justo: aniversário de uma amiga. Estou nessa, só com motivos justos, caso contrário é supérfluo. Cuidado com os motivos que te levam às compras. Precisa repor algum eletrodoméstico, verifique se tem conserto! Vai contratar algum serviço? Veja todas as opções disponíveis no mercado.

Onde comprar? Verifique as lojas físicas e as de e-commerce. Existem alguns aplicativos que te devolvem dinheiro para comprar online. Vale a pena aproveitar para comprar e ainda ter uma graninha de volta. Faça pesquisa e compre nas lojas que oferecem desconto para comprar à vista! Sempre à vista: nosso eterno mantra. Como o aniversário é amanhã não foi possível comprar pela internet, mas consegui desconto e paguei à vista!

Viu só como fica fácil se você para e avalia antes de sair desembestada para as compras? Que este exercício antes de sair à compras te ajudar a comprar com mais consciência e gastar menos, já fico feliz!

E que Deus continue NOS abençoando e NOS protegendo, todos os dias, em todos os momentos (mesmo quando saímos para comprar) hehehe 😉

O que você diria para justificar uma compra por impulso?

Dia 266/365:

“Eu mereço” ou “Estava na promoção” ou ainda “Eu sempre quis uma dessas”… Se você já usou uma destas desculpas ou outras derivadas destas, com certeza, a compra foi por impulso heheh Normalmente, eu usava uma que vinha de um conselho da minha mãezinha “Trabalho tanto, eu mereço” hehehe Mas com o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ tudo mudou.

Outro dia, levei umas amigas ao Outlet em Embu das Artes. Não comprei nada (só o lanche para almoçar), foi mais um laboratório heheheh Usei o passeio para fins ‘acadêmicos’ heheh Fiquei observando as mulheres, acompanhadas de seus maridos  ou namorados andando de um lado para o outro, cheias de sacolas e explicações.

Enquanto elas justificavam suas escolhas, eles pareciam cada vez mais sem paciência. Mas, convenhamos, não se leva um marido/namorado/amigo para um lugar como este: cheio de araras, roupas, sapatos, bolsas, objetos que enlouquecem as mulheres e as fazem perder a noção do tempo…

Gastos supérfluos, normalmente, vêm acompanhados de desculpas que a gente dá para nós mesmos, como uma forma de justificar uma compra que, intimamente, você sabe que não precisa, senão não estaria explicando. Pessoas sem dívidas e conscientes com suas finanças não precisariam arrumar desculpas ou justificar. Não precisariam nem dizer: comprei porque eu posso hehehe Forte isso, né?

Era uma emergência: desculpa clássica e que traz uma certa seriedade. Emergências e imprevistos acontecem, claro, com qualquer pessoa. O que não pode fazer é transformar tudo em emergência ou imprevisto para justificar um gasto que pode impactar as suas finanças nos meses seguintes.

Comprei na promoção: outro clássica desculpa. Promoção sempre esconde um perigo: comprar algo que não precisa apenas para aproveitá-la e aplacar o seu desejo de comprar. O que preocupa neste caso, então, não é a peça que você comprou com 50% desconto. Mas, sim, os 50% que você pagou por uma coisa que, possivelmente, não vai usar porque não vai combinar com nada que você tem no seu guarda-roupas.

Todo mundo está comprando: esta me lembra uma justificativa de nossas mães para negar alguma coisa que a gente pedia. “Mas, mãe, todo mundo vai” e elas, sabiamente, respondiam: “Você não é todo mundo”. Vale para aqui também: você não é todo mundo. Quem disse que precisa comprar um carro novo porque seu vizinho chegou na noite anterior em casa com o modelo mais novo da Chevrolet (gosto dos carros da Chevrolet hehehe).

Mudança de hábitos não é uma tarefa fácil. E sempre penso na minha situação. Quando este período acabar, como poderei voltar a ser a mesma pessoa que eu era antes, depois de tanto aprendizado? É um caminho sem volta! Depois de tomada a decisão não há como voltar atrás.

Quando chegar o momento de você decidir, conte para o maior número de pessoas, como estou fazendo agora. Assim, estas pessoas vão te ajudar a se manter firme e perseverante. Como acontece comigo. Vira e mexe alguém me pergunta: “e aí, tá conseguindo?” “não tá comprando nada mesmo? hehehe

Com o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ aumentou a minha responsabilidade com relação a este desafio, que vem sendo superado dia a dia…  Obrigada, Senhor, por me ajudar, me amparar, me orientar e me trazer inspiração, todos os dias para escrever… Obrigada, também, a todos que me acompanham e que ainda não se cansaram deste propósito. Falta pouco, só 99 dias… heheh Que Deus continue NOS abençoando e protegendo todos os dias, em todos os momento… 😉

 

 

Elas se divertiram e eu “apenas olhando”

Dia 219/365:

A cada dia que passa fico mais perto do fim deste desafio e, por conta do “Obrigada, estou apenas olhando” , cada vez mais forte.

E hoje enfrentei e passei por mais uma prova de fogo: acompanhei duas amigas que foram às compras. Ao incentivar o consumo consciente e a economia, indiquei pra elas um outlet bárbaro em Embu das Artes. Já ouviram falar do BBB?

Sim, ele é bom, bonito e barato! De verdade! As meninas que o digam. Elas gostaram e voltaram pra casa cheia de sacolas. Dona Conceição, mãe da Keila, nos acompanhou, no final estava cansada, tadinha, mas me confidenciou que gostou bastante. A Adriana foi dirigindo e eu? Eu fui de acompanhante mesmo!

Até agora estou me perguntando o porquê? Na verdade eu queria acompanhá-las, ver as carinhas e a euforia delas andando pelas araras e mais araras de roupas e prateleiras de sapatos. Mas acho que fui meio masoquista. Onde já se viu se enfiar num lugar cheio de roupas, bolsas e sapatos e gastar apenas R$21,00 com o lanche?

Na verdade fui vitoriosa! Tive vontade de comprar? Tive, com certeza! Mas a cada “não” interior me sentia mais forte. Eu venci! Mais uma vez!

Uma coisa que sempre me impressiona quando vou a um lugar como este é o desespero das pessoas em comprar. Vi uma moça esperando a outra soltar um sapato para ela poder pegar.

Vi também pessoas justificando pra elas mesmas suas compras. Vi a preocupação e o desespero de mulheres ao passar com as compras no caixa, mas também vi alegria, satisfação (esta talvez por conta do preço baixo que dá a sensação de que temos poder de compra).

O BBB também incentiva a compra consciente: lá só pode pagar em dinheiro ou no débito! Tá vendo? Até eles incentivam as compras à vista!

Combinamos de voltar, mas quando eu puder comprar. Esse dia vai chegar e acredito, com a graça de Deus, sem os sentimentos que presenciei de medo, preocupação, culpa e ansiedade. Ele vem me ajudando a superar e a entender que é possível fazer o que quisermos com discernimento e planejamento. Que Ele continue NOS acompanhando, fortalecendo e orientando o caminho a cada dia, em todos os momentos. 😉

Acompanhando as amigas (mas nem tanto)

Dia 149/365:

Sábado é dia de encontrar as amigas…. E hoje foi especial, porque a Mara estava com a gente…  Pelo menos uma vez por ano, ela vem ao Brasil (ai, gente que coisa chique, né? – ela mora nos Estados Unidos) e nos reunimos para almoçar. Além de mim e da Mara,  Adriana, Denise e Natacha… Sou a mais moleca: elas sempre reclamam, mas adoram hehehe

E por conta disso você acha que o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ tirou folga? Que nada. O propósito é  válido para todos os dias. O único gasto que tive foi com o almoço e o estacionamento (aos sábados, o shopping não abona o estacionamento, uma pena heheh). Ia tomar sorvete, mas como estava com frio, por conta do ar condicionado, resolvi tomar um ‘capuchino’ heheh e a Dê pagou: melhor ainda né, gente…

Durante o almoço, a Dri comentou que queria comprar uma calça, por dois motivos: estava precisando e o preço tava muito bom. Aí, brinquei: ‘me deixa ir junto, preciso acompanhar alguém comprando’ hehehe E ela aceitou a companhia… E também adoro dar palpites nas compras dos outros.

Se você também quer ir às compras, num sábado à tarde, com as amigas, observe algumas coisas que vivemos hoje:

Aproveite as promoções: encontramos uma loja inteira em promoção, com preços realmente atrativos: algumas peças com mais de 50% de desconto.

Experimente sempre! A Dri experimentou todas as peças… A gente sabe que muita gente não tem paciência para experimentar roupas, mas como são peças promocionais, a loja não troca, então, não tem outro jeito, tem que experimentar. E aí, você descobre que mesmo lindo, o vestido pode não servir…

Vendedora atenciosa: quem não gosta de ser bem tratada não é? Mesmo ganhando comissão, algumas vendedoras não são atenciosas e, às vezes, até grosseiras.. Mas esta foi uma querida, procurou opções em tamanhos, mostrou outros modelos, ou seja, a Dri entrou para comprar uma calça e saiu com 3 peças.

Pedir desconto: a Dri não pediu, mas eu perguntei quais as opções de pagamento. Não tinha desconto para pagamento à vista, pois, a loja já estava com preço promocional. Mas a Dri conseguiu parcelar o valor em duas vezes: o que foi um bom negócio, mesmo valor, sem acréscimo e dentro do orçamento dela (isso é importante).

Avaliar o que está comprando para compor com o que tem em casa: neste quesito a Dri foi longe! Pensou até no inverno… As calças que comprou com a bota que tem em casa heheh

Ela fez ótimas compras. E eu? Só fiquei sentada do lado de fora do provador, esperando ela experimentar as roupas para dar pitacos (adoro!) Ah, fiquei segurando as bolsas também.

Se senti vontade de comprar? Confesso que sim, mas resisti bravamente. E por quê? Porque tenho um Deus que cuida de mim e vem, aos poucos, me ajudando a dominar minhas vontades. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim (Gálatas, 2:20).

Que possamos continuar NOS divertindo com encontros que edificam, com amigos que nos fortalecem e nos divertem, com amizades sadias… Que todos possam encontrar amigos fiéis, verdadeiros e que só querem o NOSSO bem. Que Deus NOS permita viver coisas boas… 😉

Em busca da assistência técnica que atenda…

Dia 82/365:

Como estamos dependentes das tecnologias não é mesmo? Sem o celular ainda não fiquei, mas a sensação de ficar sem o notebook experimentei hoje. E não gostei! 👎

Já cheguei a usar a internet do vizinho para poder trabalhar, mas nem se compara com o desespero de apertar o On do notebook e ele não funcionar.

Agora, estou usando o celular para postar o nosso bate-papo de hoje do ‘Obrigada, estou apenas olhando’ . Como trabalho como prestadora de serviços, meu quartel general é em casa: entendeu o meu drama? Sem o notebook, como vou trabalhar?

Ele já foi pro conserto! Espero que não fique muito caro (já estou em oração 🙏🏻) e que tenha solução, principalmente! Assim não terei que comprar um novo… Perder tudo que está lá? Melhor nem cogitar uma calamidade dessas…

Mas antes de levar para o conserto, liguei para quatro empresas, todos prestadores de serviço como eu. Enquanto estou aqui, mostrando o meu desespero para vocês, duas, das quatro empresas disseram que não poderiam ajudar: “já deu 5 horas, sabe como é né?”.

Respondi “não eu não sei”. Agradeci e estas empresas nunca mais receberão a minha ligação. A terceira empresa nem atendeu e a última, onde meu computador está pernoitando hehehe, se ofereceu até pra vir retirar o equipamento aqui em casa. Incrível a diferença no atendimento não? Gritante!

Espero que a Codarin Informática possa cuidar do meu “precioso” hehehe: tem muita coisa naquele computador…

Você já passou algum perrengue deste tipo? Conta pra mim, quem sabe aprendo como manter a calma em momentos como este… Enquanto não alcanço a evolução, sigo pedindo que Deus continue NOS inspirando e NOS ajudando a encontrar soluções pra nossa vida! 😉

Link: Codarin Informática