Não pagar empréstimo pode te deixar negativado

Dia 347/365:

O ‘Obrigada, estou apenas olhando’ teve acesso à nova pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) que revelou que 35% dos consumidores que contraíram empréstimo ficaram negativados por conta do atraso no pagamento das parcelas. Desse total, 20% já regularizaram a situação, enquanto 15% permanecem negativados.

De acordo com os órgãos, o empréstimo é uma prática recorrente para pagamento de dívidas, situações de imprevistos e até para reformar a casa ou trocar de carro. Mas a falta de controle financeiro e o fantasma do desemprego estão colaborando para que mais pessoas acumulem dívidas e não consigam honrar seus compromissos.

Gente, não pagou, fica negativado. De acordo com o levantamento, dois em cada dez brasileiros (23%) contrataram algum tipo de empréstimo nos últimos doze meses, sendo que 12% buscaram empréstimo pessoal em bancos e 7% em financeiras. Além disso, 14% optaram por empréstimo consignado em banco, principalmente entre o público com mais de 55 anos (27%), e 6% em financeiras, modalidade em que se desconta as parcelas diretamente do salário ou da aposentadoria.

E para piorar a situação, cada entrevistado que participou da pesquisa revelou que possui, em média, dois empréstimos. A maior parte do dinheiro obtido com o empréstimo pessoal é destinada ao pagamento de dívidas (24%), como outros empréstimos, fatura do cartão de crédito e prestações em atraso. Outros 19% utilizam o dinheiro para reformar a casa ou apartamento, 15% para abrir um negócio e 15% para viajar. Entre os que adotaram a modalidade de consignado, as principais finalidades apontadas são: pagar dívidas de outros empréstimos, cartão de crédito e contas em geral (30%), reformar a casa ou apartamento (20%), pagar contas de água, luz, telefone, aluguel, condomínio e escola (16%), comprar mantimentos para casa (14%) e comprar ou trocar de carro (13%).

Conforme fui lendo o resultado da pesquisa, os números me impressionaram ainda mais: o número médio de parcelas para quitar o empréstimo variam entre  15 e 24, esta última entre o público com mais de 55 anos.

A boa notícia é que 75% dos pesquisados consegue controlar o pagamento das parcelas. Desse universo, 34% fazem esse acompanhamento por meio de anotações em agenda ou caderno, 24% usam planilhas no computador e 17% aplicativos de celular.

Mas o que mais me deixou triste foi o percentual expressivo de consumidores que NÃO controlam suas despesas: 25% entre as classes C e D, e 38% entre as classes A e B. Gente, se você não fizer controle financeiro, qualquer imprevisto pode te deixar numa situação complicada e fazer com que suas dívidas se transformem numa bola de neve!

Ah meus queridos, não tem como fugir das contas e dos boletos… Eles batem à nossa porta, regularmente, todo mês, naquele dia marcado. Então, procure controlar suas finanças para que os boletos comecem a diminuir até que sejam eliminados por completo.

Não façam parte das estatísticas negativas, só das positivas heheh Espero que você não esteja entre os 35% negativados. Com a graça de Deus, estamos no caminho certo, tenho certeza! Que Deus continue NOS abençoando e NOS protegendo em todos os momentos e, quem sabe, até de nós mesmos… 😉

 

Ter dívidas não é normal

Dia 307/365:

Dívidas e aperto financeiro já faz tão parte do seu dia a dia que você acabou se acostumando com essa situação? Sinto dizer, mas isso não é normal. E o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ vai te ajudar a entender o porquê.

Você pode até se esforçar, mas no fim do mês é sempre a mesma coisa: sem dinheiro para bancar pequenas compras e até para guardar?  Você precisa entender que as pequenas decisões de gastos supérfluos (e que muitas vezes você não pode bancar), recorrentes, acabam no fim do mês minando as suas finanças.

Cuidado com a forma com que lida com o dinheiro. Se as dívidas não acabam nunca é um indício de que você está gastando além do que pode. Organize-se para quitar todas as dívidas para só então voltar a comprar.

Dívida é toda conta que você deixou de pagar na data do vencimento. Se você recebe  no dia 15 e suas contas vencem dia 5, verifique a possibilidade de alterar a data do vencimento de cartão de crédito, água, luz, telefone. Coloque sempre uma semana após a data do seu pagamento. Vai ficar mais fácil acabar com o atraso nos pagamentos desta forma.

Acompanhar as finanças é olhar tanto para a fatura do cartão de crédito, quanto para o saldo da sua conta corrente TODA semana. Acompanhe seu orçamento e planejamento financeiro com a mesma periodicidade.

Escolha a melhor forma de controlar suas finanças (no caderninho, na planilha do computador, usando aplicativo, não importa). Não importa como, desde que faça! E a partir de todas as despesas anotadas, vá avaliando onde é possível economizar. Monitorando você também conseguirá, inclusive, visualizar quando estará livre das dívidas.

Monitorar vai te ajudar, por exemplo, a se disciplinar. Sempre que vir um saldo na conta, não pense em gastar. O monitoramento vai te ajudar a lembrar que você precisará daquele dinheiro para pagar uma conta alta (como aluguel, financiamento ou empréstimo).

Vai por mim que dá certo. Primeiro livre-se das dívidas, pague suas contas em dia e só depois volte a comprar hein. Dê um tempo das compras que garanto que você vai conseguir doar, dizimar e até ajudar outras pessoas. Deus vai se alegrar com sua atitude e sua maneira de tratar o dinheiro, com liberdade para fazer o que quiser, sem se endividar. 😉

A cilada do crédito consignado

Dia 291/365:

Você tem registro em carteira? Então você pode contratar o crédito consignado. Simples sim? Sim, e é aí que mora o perigo. E o “Obrigada, estou apenas olhando” precisa alertar.

Sim, o consignado é a linha mais barata de crédito pessoal do mercado, mas as parcelas do financiamento são debitadas, diretamente, do salário do cliente.  Aqui, os juros são mais baixos por conta da segurança que o banco tem de que vai receber de volta o valor emprestado.

Esta é uma boa opção também para quem está com o nome incluído nas listas dos órgãos de proteção ao crédito. Na modalidade consignado, existem linhas específicas para servidores públicos, aposentados e pensionistas do INSS. Há algum tempo alertei aqui sobre emprestar o nome para empréstimos. E os vovozinhos e vovozinhas estão se endividando por conta de filhos e netos que usam as facilidades do crédito consignado para emprestar dinheiro com juros mais baixos.

Um aviso aos filhos e netos: precisa pagar as parcelas para o seu avô ou sua avó! O número de empréstimos entre a aposentados e pensionistas vem aumentando a cada ano.

Se você não tiver outra alternativa a não ser pedir um empréstimo, não se esqueça de planejar como sair dele. Lembre-se, é uma nova dívida que você terá que honrar, mesmo que não queira, pois as parcelas são debitadas na sua folha de pagamento.

Lembre-se que ao contrair um empréstimo consignado, seu salário vai diminuir. Por isso, não não ultrapasse 15% da sua renda mensal: para não ficar sem pagamento. E também não busque um novo empréstimo sem quitar o anterior. Você está saindo do atoleiro e não vai querer se afundar ainda mais.

Meu desejo é que você consiga quitar suas dívidas o quanto antes, para que não pague muito juros. Vá se livrando das dívidas mais caras. E, por favor, planeje e controle as suas finanças. Gaste de acordo com as suas posses, ou seja, sempre menos do que você ganha!

Eu daqui sigo torcendo para que você encontre o seu caminho, como eu encontrei o meu. E que Deus continue NOS inspirando a buscar sempre as melhores oportunidades. Seja feliz! 😉

 

 

Pare de cavar

Dia 262/365:

Com um patrimônio líquido de US$ 83 bilhões, o investidor e filantropo americano Warren Buffet aconselha a parar de cavar se você estiver no buraco. E o “Obrigada, estou apenas olhando” quer entender melhor esta orientação.

Se a sua atual situação financeira só lhe traz preocupações, está na hora de parar o que está fazendo e mudar o rumo da sua vida.

Se você está com dívidas, gastando o que não pode e o que não tem, pagando o mínimo da fatura do cartão de crédito, chegou a hora da virada. Pare de cavar! Pare com os hábitos ruins que te afundam cada vez mais.

Embora seja doloroso sair deste círculo vicioso, você precisa! Tenha coragem de olhar para a sua situação e admitir que da forma como está não é possível continuar. Como aconteceu comigo em 2017!

7 de setembro foi uma data emblemática. Além de ser a independência do Brasil, marcou a minha independência de uma vida de gastos, de pensar em nada, de querer tudo agora!

E hoje, quase um ano depois, posso dizer, sem sombra de dúvidas, que parei de cavar e encontrei um novo caminho. Um caminho em que consegui transformar a alegria em gastar (embora equivocada e passageira) em guardar dinheiro, esta duradoura e, realmente, saudável!

E o melhor de tudo isso é poder estar aqui com meus insights pra te ajudar a encontrar os seus! Semana passada participei do programa Acesso Geral, da TV TEC, aqui em Jundiaí. E fiquei muito feliz por mostrar para as pessoas que é possível mudar de vida e colher os frutos, a partir da decisão que tomamos e dos esforços que empenhamos.

Fácil não é, principalmente, nos primeiros 90 dias (período crítico), tempo para colocar tudo no lugar. Veja, as correções não vão acontecer da noite para o dia, mas a sua decisão, sim! Decida HOJE parar de cavar! Decida HOJE mudar os rumos da sua vida e encontrar um caminho melhor para você e sua família!

Você pode! E enquanto você lê este texto, estou aqui pedindo a Deus que te abra os olhos pra entender que este é o SEU momento! Aproveite! Se não hoje, fique em paz, amanhã estarei aqui novamente, escrevendo pra mim e pra você! Orando por mim e por você. Que Deus NOS abençoe e NOS proteja em todos os momentos. 😉

Prioridades x gastos supérfluos

Dia 203/365:

Se você é daqueles que espera ansiosamente o pagamento ‘cair’ na conta para gastar, pode parar. Hoje, o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ vai falar sobre prioridades x gastos supérfluos.

Sim, vem mais verdades por aí… E sim, sim, prepare-se, porque vai doer de novo! hehehe

Nada, brincadeira, mas gente, as verdades precisam ser ditas e, se está doendo, é porque você está se identificando com o que estamos dizendo. Ontem, uma amiga comentou sobre o post dizendo: ‘doeu e como doeu’ hehehe

O blog vem com este intuito: fazer você pensar, sacudir você. Assim, você consegue enxergar onde está errando e já encontra um caminho para se corrigir. Simples assim? É, simples assim! Mas, depois que você toma consciência do que está errado, se continuar insistindo no erro é burrice, concorda? (ixi, mais verdades hehehe)

As compras por impulso (e isso posso falar  com conhecimento de causa) são perigosas: tome cuidado! Como diria o Chapolin Sincero (nosso guru no Facebook e Instagram heheh) compras por impulso é um caminho sem volta heheh.

Quando você não tem dívidas, nem cartão de crédito estourado, nem tem empréstimos, tá tudo certo comprar uma bolsa, um sapato ou uma roupinha nova. O problema está quando a sua receita ultrapassa as despesas, você não tem controle sobre isso e, mesmo assim, continua comprando, passeando no shopping, viajando no fim de semana, curtindo a balada com os amigos…

Quando colocamos sobre a mesa suas prioridades e  as compras supérfluas, você saberia identificar qual é qual? Suas prioridades devem estar relacionadas àquilo que você precisa para viver, ou seja, concentre o seu orçamento em alimentação, gastos com moradia, plano de saúde, escola…

Mais da metade dos brasileiros, como já divulgamos aqui, não está nem aí para controlar suas finanças pessoais e é daí que vem a raiz de todo o mal.  E você sabia que quase metade dos brasileiros (46%) admite que poderia ter evitado a compra. E a coisa fica ainda pior: segundo pesquisas do SPC Brasil, 66% dessas pessoas acreditam que a compra realizada não era necessária. Fico pasma com a sinceridade das pessoas e, mais ainda, com a situação delas.

Vamos imaginar uma situação. Se você precisa comprar um celular novo porque o seu quebrou, foi roubado, ou você perdeu: isso é um gasto essencial. Agora, se você quer trocar o celular porque a marca que você usa lançou um modelo mais novo e você pirou quando viu (aconteceu isso comigo semana passada e consegui resistir): isso é um gasto supérfluo.

Quando vir uma coisa que faz você pirar, sai de perto! É sério! Se você não consegue dominar a sua vontade, é melhor evitar a tentação. Não estou dizendo pra você parar de viver o lado bom da vida (diversão, almoços e jantares, passeios, roupas novas…) e ficar somente com o essencial (pagar contas). Você só precisa aprender a se organizar para conseguir sair do sufoco para viver com mais tranquilidade e depois, com planejamento, fazer o que quiser!

Hoje não tenho dívidas, nem gastos extras, mas mesmo assim, não estou comprando (firme e forte até setembro). O que resultou de todo o esse aprendizado? A mudança de comportamento! E é isso que quero que você entenda e tome a decisão também: reveja seus hábitos e avalie a sua situação antes de sair por aí gastando.

Tenho certeza de que tudo vai se resolver da melhor forma! E como sei disso? Sou a prova viva da mudança! Tudo é possível, com Deus no comando de nossas vidas até nossas vontades se transformam. Outro dia ouvi de um amigo: ‘tudo é lícito, mas nem tudo me convém’. Ou seja, nós podemos qualquer coisa (afinal nos foi dado o livre arbítrio), mas nem tudo nos convém (por conta das consequências).

Pense nisso e que Deus continue NOS orientando, NOS inspirando e NOS mostrando sempre os melhores caminhos e que possamos aproveitar todas as oportunidades, com muita saúde e sabedoria. 😉

E quando você descobre que está no vermelho?

Dia 175/365:

Hoje estava pensando nisso…Quando descobri que estava numa situação complicada, financeiramente, falando, fiquei desesperada. E foi aí que o ‘Obrigada, estou apenas olhando’, entrou em cena…

Lembro-me que a pessoa que estava comigo (quando o funileiro falou o valor do conserto do carro) disse que fiquei branca. A cor sumiu do meu rosto de pavor e por não saber de onde tiraria o dinheiro. Não tinha reserva financeira, não tinha poupança, não tinha nenhum centavo guardado.

Não estava no vermelho, mas também não estava no azul. Não tinha dívidas também (e nem as quero). E também não quero sentir o que uma pessoa que está no vermelho passa. Mas por que será que ela chegou nesta situação?

Um dos sintomas de pessoas que estão no vermelho são as contas para pagar mais altas do que o dinheiro a receber. E para chegar neste estágio, os motivos são os mais diversos: perda do controle, compulsividade, não saber dizer não, ter um padrão de vida que não condiz com a sua realidade. Pode ser qualquer coisa… O que não pode é continuar nesta situação.

Como sair?
1. Coloque no papel seus ganhos e despesas. Este é o ponto de partida para você conhecer sua situação financeira real. Com base nisso, é possível equilibrar suas contas e entrar no azul.

2. Seja moderado com o gasto supérfluo: se quiser fique #UmAnoSemCompras ou escolha gastar com aquilo que é importante para você, pesquise preços, pechinche, busque produtos similares e mais baratos, compre à vista, peça desconto.

3. Controle suas emoções. Tem gente que tá feliz, compra! Tá triste, compra! Tá nervoso, compra! Controle os apelos e impulsos de consumo.

Pense positivo, tudo vai se resolver. Agora é perseverar e sair dessa! Logo, logo, vamos rir de todo esse desespero. Com Deus, meus amigo, tudo é possível, aliás, ele é o Senhor dos Impossíveis: Ele resolve, pode acreditar! 😉

Ainda assustada com os empréstimos

Dia 172/365:

Gente, continuo assustada com a situação de quem precisa fazer empréstimos para resolver a sua situação financeira.  E, por isso, o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ foi buscar ajuda do SPC Brasil.

De acordo com o SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito), quando as despesas estão maiores que os ganhos, (situação difícil para se viver em paz), uma das saídas é buscar um empréstimo. Mas eu continuo acreditando que é uma atitude perigosa, pois ao emprestar dinheiro, vem os juros, a conta aumenta, e quitá-lo se torna um novo custo que impacta toda a família.

Como a gente já sabe, temos que planejar os gastos, incluindo o parcelamento do empréstimo entre suas despesas fixas. O SPC alerta também que os juros podem virar uma bola de neve e precisa ter cuidado com as elevadas taxas de juros. Busque e melhor opção em taxas pelo eCred.

1º passo: Propor renegociação de suas dívidas é a orientação do SPC Brasil. Não tenha vergonha, o seu credor também está em busca de solução e vai querer resolver para os dois lados.

2º passo: Cancele o seu cartão ou seu cheque-especial. Esta é a melhor opção para que não fique tentado a continuar se endividando fazendo novas compras. Esta será uma atitude boa pra você, para sua família e para suas finanças.

Entrar no desafio de #UmAnoSemCompras também é uma boa hehehe.

Seja firme e aprenda a dizer não! Dívidas devem ser pagas o mais rápido possível. Alongar o prazo para o pagamento só complica a sua situação financeira. Espero que você partilhe do meu temor e fique o mais longe possível das dívidas e da inadimplência. Vou continuar aqui pedindo a Deus por todos nós! Principalmente se você estiver com a sua situação financeira desequilibrada. Vou torcer também para que você e sua família consigam encontrar o ponto de equilíbrio que tanto almejamos.

Já preencheu a planilha do Orçamento Doméstico? Espero que sim. A minha ficou no azul e a sua? 😉