Gustavo Cerbasi orienta o que fazer neste momento

Hoje, o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ traz as dicas de Gustavo Cerbasi, consultor, professor, palestrante e autor de 16 livros sobre educação financeira, para nos ajudar a passar por este momento tão delicado que estamos vivendo.

Como é um tempo que nunca vivemos, vamos fazer coisas que nunca fizemos? Eu estou! Como estou trabalhando normalmente, com a graça de Deus, estou tirando um tempo pra treinar (estou seguindo as orientações e os treinos diários do Sergio Bertoluci e estou curtindo bastante), para ler a Bíblia e acompanhar as lives dos pastores da minha igreja e também para estudar. E venho acompanhando os vídeos e dicas do Gustavo Cerbasi.

Recentemente, nas redes sociais, ele falou sobre os aprendizados que podemos tirar desta crise  causada pela pandemia do coronavírus. Além de grande impacto na vida financeira das pessoas, elas estão passando por aprendizados bastante dolorosos. Diante disso, Cerbasi destaca três diferentes perfis que surgem em meio a tudo isso que estamos vivendo: os que estão com medo, os que estão aprendendo e os que estão investindo e, por isso, numa situação mais confortável. Este último grupo fez planejamento, sabe como contornar esta situação realocando seus investimentos para surfar na alta da bolsa de valores que ainda não começou.

“Não temos uma clareza dos impactos econômicos, a incerteza é muito grande! Estamos vivendo uma perda de riqueza muito grande no país. Mas a oportunidade de investir vai crescer ao longo do tempo”, avalia Cerbasi. “A situação hoje é mais grave daquela que vivemos em 1929”, reforça, orientando três atitudes que todos devem tomar neste momento.

Autoconhecimento – Cerbasi acredita que a crise não afeta a todos da mesma forma e cada um reage de uma maneira diferente: dependendo da situação financeira em que esta pessoa se encontra (um dos três perfis citados acima).  O autoconhecimento vai permitir que você avalie a sua situação e as suas condições financeiras e faça o que precisa ser feito, por exemplo: substituir seus ativos: venda itens mais caros e compre mais baratos. Importante é se preparar, se planejar montando uma estratégia para o momento de recuperação da economia. “A estabilidade emocional fará muita diferença nesta hora”, destaca.

Enxugue gastos – você se lembra do colchão financeiro? Aquela reserva de emergência que você deve ter para manter você e sua família por uns três meses? Cerbasi orienta a fazer mais cortes orçamentários a fim de que esta reserva dure até seis meses. “É muito importante contar com gorduras financeiras para poder investir e consumir quando oportunidades aparecerem”, explica. É aquela velha história, faça o que precisa ser feito até poder fazer o que você quiser.

Aproveite o tempo – mesmo quem tem pouca ou nenhuma reserva financeira deve usar o tempo a seu favor. Aproveite o tempo extra para estudar, os cursos on-line estão pipocando no google, saiba pesquisar e aproveite as opções gratuitas. Descubra uma renda extra, faça bolos, doces, venda produtos de beleza, aproveite os grupos de whatsapp para oferecer um seus serviços ao invés de ficar divulgando notícias (falsas ou verdadeiras) sobre a pandemia, gerando caos e terrorismo nas pessoas. Aproveite o seu tempo de maneira positiva.

Antes desta quarentena, sempre ouvi as pessoas dizerem não tenho tempo para estudar, não tenho tempo para treinar, não tenho tempo para cozinhar uma refeição saudável, não tenho tempo para ler a Bíblia… Agora, este discurso do “não tenho tempo” caiu por terra. Muita gente deve estar envergonhada com isso: perderam sua desculpa clássica.

Vamos juntos eliminar as desculpas fajutas e fazer o nosso melhor. Neste tempo, estou me aventurando na cozinha e não é que descobri que sou boa em fazer bolos? Já testei duas receitas: de cenouras com chocolate e de coco e, modéstia à parte, eles ficaram muito bons.

Que Deus nos proteja neste momento e que o Espírito Santo nos inspire a escolher sempre as melhores opções entre tantas a que estamos expostos diariamente. Faça o melhor por você e pelos seus e que Deus NOS abençoe e olhe por NÓS!  Fique bem e cuide-se, por você e pelos seus! 😉

Aprendizado para uma vida inteira

Já se passou um ano do fim do desafio com o “Obrigada, Estou apenas Olhando”. Vocês se lembram, eu tomei a decisão em 7 de setembro de 2017. Nesse fim de semana que passou, o Portal Tudo, um site de notícias de Jundiaí e Região, publicou um texto meu falando sobre a saga de ficar um ano sem compras. Quem sabe Deus permita que possa inspirar outras pessoas. Que assim seja! Obrigada, Portal Tudo! Obrigada, Fabiana Pupo que, como eu, acredita neste propósito de inspirar as pessoas! ❤

Reproduzo aqui o texto publicado no Portal, só pra você relembrar como tudo começou e que Deus continue nos abençoando com saúde e prosperidade e segurando nossos cartões de crédito dentro da carteira. Amém  😉

“Ficar um ano sem compras para uma pessoa que adora shopping centeres não foi das tarefas mais fáceis. Na verdade, foi bem difícil! Bem difícil mesmo! Tomei a decisão em 7 de setembro de 2017. mas os boletos de compras parceladas continuaram chegando por mais três meses. E isso foi bem frustrante. Sei lá, acho que no meu subconsciente imaginava que as contas sumiriam como num passe de mágica. Ledo engano.

Lágrimas de frustração rolaram a cada boleto que chegava. O dinheiro não sobrava. Mas eu já sabia que isso iria acontecer: só não queria admitir. O meu educador financeiro, Pedro Braggio, já havia me alertado sobre a frustração de não ver resultados imediatos.

Criei um blog (obrigadaestouapenasolhando.com) para contar sobre as descobertas, as dores e os aprendizados dia após dia, em contagem regressiva. As pessoas começaram a acompanhar e se identificar com o que eu estava passando: foi incrível! Recebi muitos feedbacks positivos, depoimentos, comecei a ouvir histórias de pessoas que, como eu, também exageravam nos gastos mensais. Aprendi junto com todos eles…

Mais de um ano já se passou desde o fim deste desafio que se encerrou em setembro se 2018. Hoje, continuo guardando dinheiro, investindo, mas, principalmente, controlando os gastos, fazendo planejamento e com apenas um cartão de crédito, o do banco. Cartões de loja? Nem pensar!

Foi um tempo de muita resiliência e aprendizado. Aprendi muito, pesquisei, ouvi conselhos de pessoas que sabiam muito mais do que eu nesta área. Mas, também dividi com as pessoas tudo que foi aprendendo ao longo dos 365 dias.

Hoje, acredito que o terapeuta e educador financeiro, Pedro Braggio, estaria orgulhoso de mim. E se eu posso, você também pode!”

Não dá pra fugir. Impostos? Tem que pagar!

As pessoas se estressam para pagar os impostos. E sabe porquê? Por que elas não conseguem enxergar no dia a dia de suas cidades o dinheiro pago revertido em benefícios e serviços para o povo.

A minha cidade – Jundiaí/SP – é muito boa. Gosto muito de morar aqui e aproveito os serviços que o município oferece, os parques, os cursos gratuitos e, às vezes, o sistema de saúde, sem contar os investimentos em saneamento básico e a geração de empregos e oportunidades, ou seja, não tenho reclamações, graças a Deus né?

Não estou rasgando dinheiro, mas ao invés de reclamar por ter que pagar os impostos, agradeço a Deus pelo teto pra morar. Mude a perspectiva você também, talvez fique mais fácil: olhe em volta e veja as belezas da sua cidade, do seu bairro e, se as coisas não estiverem como deveriam, você tem todo o direito de ir até o vereador que recebeu seu voto ou à prefeitura e reclamar. Você tem direito: você paga pra ter esse direito. Então acompanhe, cobre, reivindique, faça valer os seus impostos.

Hoje paguei o IPVA à vista. Aproveitei o desconto oferecido e paguei com a minha reserva financeira. Sim, aquela acumulada ao longo de um ano sem compras. Optei por pagar este mês o IPVA porque o meu IPTU vence só em fevereiro). Ainda bem né? Um imposto por mês hehehe

Você sabia que 50% do seu IPVA volta para a prefeitura que tem que investir no sistema viário do município?

Pois é! Mais um motivo para pagar e depois ir lá e cobrar! Vamos exercer a nossa cidadania, meus amigos. Pagar impostos é um dever (tá eles não precisavam ser tão altos), mas é nosso direito exigir que esses impostos sejam bem investidos.

Vamos fazer de 2019 um ano maravilhoso, com cidadania, prosperidade financeira e muita fé em Deus, o arquiteto de tudo isso! 😏

O que fazer com o 13º salário?

É gente, já estamos em outubro e, daqui a pouco, milhões de pessoas vão receber o 13º salário. E hoje, o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ quer te ajudar se planejar para aproveitar essa renda extra da melhor forma possível, sempre com objetivo de que ela lhe traga alegrias e não dores de cabeça.

Eu não recebo 13º salário. Trabalho como profissional autônoma e não tenho esse direito concedido apenas para aqueles profissionais com carteira assinada. E se você é um deles, aproveite e use essa grana com sabedoria e prosperidade.

Cuidado com a empolgação. O 13º salário é um rendimento  que chega num momento bem propício para ser gasto, afinal teremos pela frente as festividades de Natal e Ano Novo, uma época que é sinônimo de compras. No entanto, o 13º só deve ser usado livremente para compras, presentes ou viagens se você tiver sido disciplinado durante o ano inteiro.

Se você estiver endividado, aproveite este salário extra para quitar suas dívidas. Faça disso sua prioridade para entrar em 2019 com as contas no azul. “Quem está endividado pode aproveitar o mês de outubro para negociar as dívidas, principalmente, com bancos. Nesta época do ano, os bancos fecham seus balanços e este é o melhor momento para negociar”, aconselhou o educador financeiro Pedro Braggio. Ele ainda explicou que os bancos oferecem ótimas condições de negociação para que possam fechar seus balanços anuais com o menor nível de inadimplência.

Mas se você estiver com suas finanças em dia, divida o 13º em três partes:

Para presentear: afinal, você é um filho de Deus e pode sim, comprar presentes para seus familiares e amigos e merece ganhar um também! Então, reserve uma parte do 13º para comprar os presentes de Natal. Lembre-se de fazer uma lista de pessoas que deseja presentear e comece a pesquisar os valores das lembrancinhas. Faça com que o valor caiba no orçamento reservado.

Para investir: se você aprendeu a se organizar, já sabe que uma parte do 13º salário precisa ser guardada para realizar um sonho ou garantir tranquilidade financeira na hora de algum imprevisto. Então, uma parte desta renda extra vai para o nosso COLCHÃO FINANCEIRO.

Para as despesas de início de ano: todo início de ano, as despesas vêm e você pode reservar uma parte do 13º salário para cobrir estes gastos extras com IPTU, IPVA, matrícula dos filhos e material escolar.

Independente destas dicas, peça orientação de Deus. Ele é e sempre será o seu melhor conselheiro e vai te orientar como agir. Que você use o seu 13º com amor, paz, saúde e sabedoria. E que mais do que quitar dívidas, que o 13º salário possa lhe trazer prosperidade. 😉

A liberdade de dizer não!

As compras estão liberadas desde o dia 8 de setembro, mas os aprendizados com o “Obrigada, estou apenas olhando” pulsam no meu dia a dia e espero que no seu também!

Muita gente imaginava que eu fosse começar a comprar e gastar como louca a partir do dia seguinte, ledo engano…

Deles e meu também! Confesso que fiquei com medo num primeiro momento, mas depois me lembrei do Deus que está comigo, me amparando, protegendo e cuidando de mim… Ele não iria me deixar cair novamente depois de tudo que passei e aprendi.

O medo passou e com ele veio a satisfação e o sentimento de liberdade! Sim, liberdade! A melhor das sensações!

Durante um ano deixei de comprar obrigada, por mim mesma, a não fazer isso! Agora, eu posso escolher NÃO comprar! Tenho a liberdade de olhar para roupas, bolsas, sapatos, bijus, que tanto agradam os meus olhos, e dizer NÃO PRECISO!

Poder comprar e escolher não comprar porque não preciso é uma sensação fantástica!

Fiz uma lista de coisas que, depois de um ano, estou precisando, entre elas, uma calça jeans, uma camisa branca, uma saia verde… Mas estou pesquisando o melhor preço, não comprei ainda porque não encontrei o modelo e o preço que quero pagar! Sim, agora sou eu que dito o quanto vou gastar com as compras!

Até agora comprei lingerie (as minhas estavam num estado deplorável) e uma sapatilha (da Moleca, que estava em promoção de 59,90 por 39,90).

Espero, do fundo do coração que você tenha aprendido como eu aprendi! Espero que continue firme, poupando, economizando e gastando somente o necessário! Lembre-se de manter seus sonhos e objetivos na ordem do seu dia, com a certeza de que temos um Deus que cuida de NÓS! 😉

Quando o feedback vem do inesperado…

Dia 361/365:

Hoje recebi mais um feedback positivo com o “Obrigada, estou apenas olhando” é fiquei extremamente feliz.

Por vários motivos:

1º) Eu nem imaginava que a pessoa acompanhava o blog e lia as postagens;

2º) A pessoa em questão faz parte da minha história, da minha infância. A Sonia foi minha vizinha desde sempre. Há alguns anos se mudou e agora só temos contato via facebook.

Ela já ajudou minha mãe a terminar de cozinhar o feijão (ela me contou isso), uma certa vez quando havia acabado o gás em casa e estava quase no horário que eu costumava chegar do trabalho. E minha mãe preocupada pediu ajuda pra ela.

Eu não sabia dessa história! Ela me contou faz pouco tempo e como fiquei orgulhosa da minha mãe por conta disso!

3º) Ela me mandou o recado mais fofo destacando a sua experiência com o blog e tudo que vem aprendendo. Confere só:

Cíntia querida, graças a vc estou colocando minhas contas em dia, nada de gastos!!!! Obrigada linda! (…) Cintia, acompanho desde o começo, vc me ajudou muuuuito querida!!! Tudo o que vc escreve é muito útil a todos os que querem mudanças!!! Gastar nunca mais!!!!!💰💰💰💰

É pra ficar feliz da vida, não é, gente? Nesta reta final, receber uma mensagem destas é pra dar pulos de alegria! Obrigada, Sonia, pelas suas palavras e por fazer parte da minha história!

Que Deus continue abençoando NOSSAS vidas e fazendo todo mundo feliz! 😉

Foto da Sonia fazendo tricô? Ou seria crochê? Heheh

Como definir uma meta?

Dia 356/365:

Ontem falamos sobre como nos manter motivado. E hoje ouvi uma coisa que completa esse post do “Obrigada, estou apenas olhando” sobre sonhos e metas.

A sabedoria popular é mesmo fantástica: uma senhorinha me disse hoje enquanto aguardávamos atendimento: “um objetivo sem plano é apenas um desejo”.

O que ela quis dizer é que você precisa traçar as suas estratégias e metas para atingir o seu objetivo. Se você já se frustou na tentativa de realizar sonhos e não conseguiu, talvez esteja faltando definir melhor como chegar lá! Já pensou nisso?

Então pra começar, faça como eu: escreva! Sim, simples não? Escrever seus sonhos/planos pode ser o início de tudo! A partir daí você conseguirá enxergar o que precisa fazer para chegar lá!

A vida segue, coisas acontecem e para você se desviar do seu plano é muito fácil. Mas se estiver escrito e num lugar visível pra você, estará sempre ali te lembrando, te alertando de maneira objetiva.

Suponhamos que você tenha o sonho de comprar um apartamento. Não coloque apenas “quero um apartamento”. Seja mais explícito: “quero economizar R$ 50 mil para dar como entrada no meu novo apartamento”.

Parece simples e é! Não é mágica, não é milagre: é planejamento, organização e perseverança. Mantenha-se motivado (você já sabe como) e tenho a convicção que você vai conseguir, com a graça de Deus. Seja feliz! 😉

Pare! Simplesmente, pare!

Dia 352/365:

Hoje vi uma postagem que tem tudo a ver com o que minha vida – depois do “Obrigada, estou apenas olhando” – se tornou. Calma, eu explico.

O título deste post – Pare! Simplesmente, pare! – é uma alerta para as coisas que a gente faz e precisa parar de fazer: perder tempo com gente que não te acrescenta coisa alguma; e de gastar dinheiro com qualquer bobagem.

Nós temos que parar de perder tempo com pessoas que apenas no sugam; que apenas nos mandam solicitações de amizade e, na vida real, sequer nos cumprimentam; pessoas que não estão em nossa vida para somar, e, a cada oportunidade que nos encontram, têm sempre uma palavra negativa, uma crítica destrutiva ou um olhar reprovador.

Está na hora de sacudirmos a árvore para que caiam os frutos podres e só fiquem os bons, os saborosos, aqueles que agradam os olhos e o paladar…

Pare, simplesmente, pare, de querer agradar a todos. Por mais que nos esforcemos, nunca seremos unanimidade nessa vida! E vamos combinar, tentar agradar em todo o tempo é cansativo, é desgastante!

Seja você! Melhore por você! Faça coisas por você, pela sua saúde, pela sua vida financeira! E você verá que todas as outras áreas de sua vida se encaixarão…

Sobre dinheiro? Sobre gastar com qualquer bobagem? Vocês sabem a minha opinião! Encarem o dinheiro com um fim, não um meio… É ele que vai te proporcionar a realização de sonhos e a materialização de uma vida tranquila e feliz…

Pessoas que não acrescentam e dinheiro gasto à toa foram as principais coisas que risquei da minha vida! Desde que me converti (apenas alguns meses depois, comecei este desafio: acredito que Deus começou a operar as mudanças em minha vida a partir daí), muitas pessoas se afastaram, outras eu afastei e posso garantir, sem sombra de dúvidas, que não fazem falta… E agradeço a Deus por isso!

Sobre o dinheiro? Vem sendo um aprendizado muito edificante, pra mim e para as pessoas que nos seguem e também agradeço a Deus pela oportunidade de fazer a diferença neste mundo!

Compartilhar o que venho aprendendo é fantástico! Aprendo duas vezes! Que Deus continue NOS abençoando e NOS mantendo no bom caminho, aquele que leva até o pai! Seja feliz! 😉

A foto marca um momento decisivo: quando quebrei o primeiro cartão de crédito! Heheh

E lá se vão 34 semanas do nosso Desafio

Dia 348/365:

O Desafio das 52 Semanas para criar uma reserva financeira, lançado pelo “Obrigada, estou apenas olhando” já está na Semana 34.

E você, está participando? Se você estivesse, já teria guardado uma boa quantia. Para quem começou com apenas R$ 2,00 já teria R$1.190,00 guardados.

Você sabia que apenas R$1,00 por semana já estaria fazendo a diferença na sua vida e na sua reserva financeira? Se tivesse começado com apenas R$1,00 já teria guardado quase R$600,00 sem contar os juros (sim, eu sei que os juros da poupança não são lá essas coisas, mas ainda assim é melhor do que guardar em casa).

Mas se você começou com R$5,00 na primeira semana e conseguiu acompanhar, gradativamente, os valores, semana a semana, hoje você já teria quase R$3 mil. Legal né?

Se interessou? Você pode começar agora, aproveitando planilha disponível no link e fazer o seu próprio desafio de 52 semanas. E em agosto do ano que vem já terá quase R$ 7 mil guardado.

Uma grana que você poderá manter investida ou fazer o que quiser: trocar o celular por um modelo mais moderno, viajar, renovar o seu guarda-roupas, trocar os móveis da casa…

As possibilidades são infinitas! Aproveite as orientações de Deus. Ele poderá te ajudar, tanto a guardar dinheiro, controlando sua vontade de gastar, quanto a encontrar um propósito: Ele vem me ajudando. E vai te ajudar também! 😉

Principais gastos com cartão de crédito

Dia 333/365:

Hoje, publicamos um meme do Chapolin Sincero (adoro ele) no Facebook do ‘Obrigada, estou apenas olhando’ que brincava sobre os gastos do cartão de crédito.

Dizia o post: “Gente, eu não sabia que ficar passando 10, 30 reais no cartão, dava 900 reais”.

Pois é, dá mesmo! Sabemos o quanto é bom possuir um cartão de crédito com um bom limite. No entanto, devemos ser conscientes em utilizá-lo para não ficar com o nome “sujo” no mercado e não conseguir mais crédito ou financiamento para adquirir bens.

Você sabe quais os principais gastos que as pessoas têm com cartão de crédito? Em 2017, o SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) fizeram uma pesquisa que apontou que a maioria dos brasileiros usa para supermercados (62%) e em farmácias (49%).

Gente, a menos que vocês passem todos os gastos no cartão de crédito para ganhar em milhas e programas de fidelidade, não é bom usar no supermercado e em farmácias. Nestes estabelecimentos, os gastos são recorrentes, a menos que você jogue o crédito para o vencimento do cartão, ou seja, em apenas uma parcela. Este tipo de gasto não deve ser parcelado, pois vão acumular com os próximos e vira uma bola de neve.

O terceiro colocado é o abastecimento de veículos (30%), seguido da aquisição de roupas, calçados e acessórios (29%), idas a bares e restaurantes (28%) e recargas para celular pré-pago (20%). Importante lembrar que ao parcelar, faça o controle das parcelas para não ultrapassar o valor que tem de orçamento para o cartão de crédito. Assim, você não corre o risco de pagar o mínimo da parcela e encrencar de vez as suas finanças.

Você sabia que por falta de controle, 61% dos entrevistados já teve sua compra negada pelo estabelecimento, seja por inadimplência (9%), renda insuficiente (3%) e falta de comprovante de renda (3%).

Cuidado com os gastos do cartão de crédito para que você não fique com cara de ué quando chegar a fatura. A fatura do meu cartão, eu controlo pelo aplicativo do banco. Mas estou usando apenas para uma oferta que fiz na igreja e para pagar as aulas online de mkt digital. Fique atento hein, não deixe que a sua história com o cartão de crédito vire o próximo meme do Chapolin Sincero.

Deus abençoe sua vida financeira e te ajude a dominar suas vontades, como ele ajudou com as minhas. 😉