Ajudar o próximo, um legado de amor da minha mãe

Estamos vivendo tempos sombrios. Tragédias, descaso dos políticos que elegemos, de empresários gananciosos e falta de fiscalização das autoridades responsáveis. Mas podemos sempre encontrar algo bom em meio ao caos.

Isso aconteceu comigo ontem e agradeço imensamente a Deus me permitir aproveitar estas oportunidades e vivenciá-las ao máximo. Fui fazer exames médicos (aqueles das meninas hehe) mamografia e ultrassom de mama. E enquanto estive na clínica, fui abençoando todos os espaços, todas as salas de exames, não somente pra mim, mas para todos que por ali passassem, com o desejo de que recebessem boas notícias.  Esses exames são tão estressantes, deixam as pessoas preocupadas. Não queria angústia e ansiedade naquele ambiente.

Com meus exames está tudo bem, com a graça de Deus. Mas, quando cheguei em casa, Ele mostrou que esteve comigo o tempo todo. Estava trabalhando e ouvi alguém carpindo lá fora. Saí no portão e vi os colaboradores da prefeitura fazendo a limpeza da rua e estavam limpando até a minha calçada, cortando a grama que teima em crescer além do espaço destinado pra ela heheh

Eles não precisavam fazer aquilo, afinal, calçada é um espaço particular, mas estavam lá pra deixar a rua mais bonita. Perguntei se queriam água, o sol tava forte e em agradecimento recebi não um, mas três “Deus a abençoe”…

Voltei pra dentro de casa e fui trabalhar mais feliz. E fui assim até às 12h30, quando a barriga roncou de fome. Mal sabia eu que havia uma outra barriga roncando de fome  no portão da minha casa. Ele tocou a campanhia e pediu um prato de comida:

– Moça, eu trabalho nas ruas, catando latinhas e hoje o que recolhi não vai dar pra almoçar. Teria um pouco de arroz e feijão pra me arrumar?

– Eu ia esquentar a comida agora mesmo, se o senhor esperar, claro que arrumo. O senhor gosta de peixe? Hoje teremos peixe.

– Nossa, ô se gosto! (hehehe)

Esquentei a comida (que era de domingo) e quando abri a panela de arroz fiquei preocupada, imaginando se aquela comida daria para mim e pra ele. Arroz, feijão, tilápia grelhada e salada de tomate, água e banana pra ele. A comida deu, pra nós dois. E quando ele me chamou para devolver o prato, olhou bem nos meus olhos e disse: “Deus a abençoe e que Ele permita que nunca falte comida na sua mesa”.

Foi a resposta à minha preocupação de poucos minutos antes. “Será que a comida vai dar?” Sempre dá. Quando nos dispomos a ajudar, sempre dá.

Voltei pra dentro, chorando e agradecendo a Deus pela oportunidade de ajudar e me lembrei de uma passagem da Bíblia, quando Jesus fala sobre ajudar ao próximo. E agradece por lhe darem de comer, de vesti-lo e visitá-lo na prisão.

40 E respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que, quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes. Mateus 25: 40 

Minha mãe sempre ajudava as pessoas. Estava sempre disposta, se desdobrava e deixava de fazer o dela para fazer pelo outro. Que Deus permita que eu continue esse legado de amor, fé e esperança em dias melhores para todas as pessoas. Me lembro que quando alguém batia em nossa porta pedindo comida, ela sempre ajudava e se perguntava: ‘Com tantas casas na rua, as pessoas batem aqui?”. E eu sempre respondia: ‘Elas sabem que aqui vão encontrar o que precisam, mãe”. Não tinha essa percepção na época, mas hoje sei que era Deus orientando essas pessoas a baterem em nosso portão. E que bom que continuam batendo…

Vamos fazer o bem ao nosso próximo. Aos animais de rua (eles também são nosso próximo). Às vezes, um simples bom dia, pode fazer toda a diferença na vida de uma pessoa. Seja feliz e que Deus abençoe o seu dia e esteja com você o tempo todo. 😉 ❤

Enquanto isso, no camarim da TV TEC…

Dia 258/365:

Os dias vão passando e este desafio alcançando mais e mais pessoas. Isso me deixa muito feliz e aumenta ainda mais a minha responsabilidade. Trazer para o “Obrigada, estou apenas olhando” conteúdos fáceis de entender e que colaborem para melhorar o seu dia a dia é parte desta missão.

Sim, uma missão: ajudar as pessoas a sair de uma situação em que eu também me encontrava. E isso é muito gratificante. Hoje participei da gravação do programa Acesso Geral, do meu amigo Márcio Miguel. Ele foi o primeiro repórter que me entrevistou, que se interessou pela minha história, pelo que eu tinha pra contar. E desde aquela entrevista, quanto já crescemos e aprendemos.

A cada dia uma nova lição, um novo aprendizado e a companhia de vocês. Hoje, no programa, contei pra ele do NOSSO progresso em parar de gastar, mas principalmente, sobre o quanto isso não está me fazendo falta.

No começo fez sim, muita falta, entrei em crise, vocês se lembram, né? No post lágrimas de frustração. Contei pra ele sobre a dor do início e a satisfação de agora. A alegria que eu sentia ao comprar hoje sinto em guardar o dinheiro. E de todos os presentes que tenho ganhado: as roupas das minhas amigas hehehe

Já virei piada entre as elas heheheh Mas sei que se orgulham da minha determinação. E rumo ao programa da Ana Maria Braga hehehe Como vou chegar lá? Não faço a mínima ideia, mas eu vou! Podem acreditar!

Que Deus continue NOS abençoando e NOS protegendo em cada momento, em cada situação, inspirando-NOS todos os dias para fazermos o NOSSO melhor, levando esperança e a certeza de que é possível sair de uma situação complicada.

Aproveite o que você vem aprendendo aqui e fale para os amigos, divida com eles as dicas e o quanto vem fazendo bem pra você. Fale também para aquelas pessoas que você nem conhece na rua, na fila do banco. Afinal, a gente pode, a qualquer momento, ajudar alguém. Seja em Deus! Obrigada, Senhor, por esta oportunidade. 😉