Medo de investir? Eu também tinha!

A gente sabe que o medo atrapalha em muito a vida das pessoas. Medo de dirigir, medo do escuro, medo de água, medo de investir… Eu tinha todos estes, mas aos poucos fui superando um a um e o “Obrigada, estou apenas olhando” tem sido minha testemunha. Matricule-se numa auto-escola, deixe sempre uma mini-lanterna perto da cama, vá aprender a nadar e, principalmente, vá estudar sobre finanças pessoais e investimentos.

Mas de todos eles, acho que o medo de investir é um dos mais perigosos, ele impede as pessoas de alçar novos voos e conquistar novos objetivos financeiros. A máxima de que a caderneta de poupança é segura é verdadeira, mas de que adianta ser seguro, se o rendimento é mínimo, como se estivesse parado?

Então, deixe de lado estes fantasmas e mitos que estão te impedindo de crescer. Na XP Investimentos, por exemplo, os perfis de investidor giram em torno de três: conservador, moderado e agressivo. Então, deixe de perder dinheiro sendo conservador e seja mais agressivo! Ouse mais e colha os frutos desta mudança de atitude.

Nós não tivemos educação financeira nas escolas e, por isso, temos que estudar por conta própria. Vale lembrar que em tempos de taxa Selic baixa e tantas mudanças na economia, é preciso saber investir bem para não perder oportunidades e fazer o dinheiro render bem. As denominações para os diferentes perfis vão de acordo com a relação entre risco e retorno que o investidor quer assumir.  Quer entender um pouco mais? Dá só uma olhadinha:

1: Estude sobre finanças pessoais: quebre este tabu na sua vida e vá estudar sobre o assunto: sites, blogs de corretoras de valores, cursos de educação financeira podem te ajudar a entender melhor este universo. E não se culpe não, a gente não teve esse ensinamento nas escolas, a culpa não é sua!

2: O mercado financeiro: você vai aprender que o mercado financeiro leva sempre em conta 3 aspectos principais: risco, retorno e liquidez. O investidor deve sempre pensar nessas 3 palavras antes de tomar uma decisão de como investir seu dinheiro.

3: Invista todo mês: separe todo mês um valor, religiosamente, para investir. Se você ainda não sente segurança para investir sozinho, comece com quantias pequenas, mas não deixe que a inércia tome conta de você.

4: Corretora de Valores: abra uma conta numa corretora de valores: existem um monte hoje em dia: XP Investimentos, na minha cidade, ela é representada pela iTrade Investimentos; Modal, Clear; Easyinvest; entre outras…

5: Estabeleça metas: qual seu objetivo? Comprar um carro novo, uma casa, viajar o mundo, se aposentar? Você pode qualquer coisa!

Que Deus nos inspire e oriente pelos caminhos dos investimentos e segure nossos cartões de crédito dentro da carteira! Amém!

O final será melhor que o início

Dia 255/365:

Hoje, na igreja, o tema da pregação do evangelista foi “O final é melhor que o início! Amém! A gente precisa manter acesa a chama da fé e da esperança e não desistir! Com o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ já vivi várias fases e, mesmo em meio ao desespero e à frustração, mantive a determinação de chegar até o fim deste desafio.

Este propósito está acabando. Menos de 4 meses. E junto com você aprendi muito e ainda estamos colhendo os frutos desta mudança. Já contei pra vocês como minha vida mudou e não só porque parei de comprar… heheh As transformações são frutos da minha conversão, porque eu acredito que Deus tem o poder de transformar.

E transformou. Veja o meu caso: este desafio começou a partir do susto com um pequeno acidente. A tomada de decisão foi difícil, dolorosa e, apesar de não ter dívidas, não tinha dinheiro investido. Não tinha planejamento, nem reserva financeira e nem um propósito. Não sabia o que queria e nem pensava nisso ou em como garantir o futuro.

Em 8 de setembro, ao final deste desafio, poderei contabilizar tudo que ele trouxe de bom. Todos temos nossas lutas. Você mesmo pode estar passando por uma neste instante: doença, dívidas, desemprego, desesperança… Mas posso te dizer: o seu final será melhor que o início! O seu futuro será melhor que o seu presente.

Faça um propósito com Deus e leve-o para a sua vida, deixe-o enfrentar os seus problemas junto com você. Estabeleça prazos para sair desta situação e abra seus olhos, seus ouvidos e o coração para os ensinamentos e para as oportunidades de aprender e coloque-as em prática. Pode acreditar, este é o caminho e vai dar certo! Com a graça de Deus 😉

“Problema financeiro não se resolve com dinheiro”

Dia 202/365:

A verdade dói. Sim, dói! Mas o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ precisa falar a verdade pra você. Eu também já ouvi algumas verdades que doeram. E esta é mais uma delas.  E este post vai trazer outras verdades doloridas, prepare-se!

Essa frase que ilustra o título do nosso post é do dr. Lair Ribeiro. Médico cardiologista, dr. Lair Ribeiro é palestrante internacional e ele fala, doa a quem doer. E aí fiquei pensando, realmente, ele tem razão.

Já parou pra pensar nisso? Se você está vivendo um momento complicado com as suas finanças, não se culpe, você não está sozinho: 62% dos brasileiros estão endividados. Já passei por isso e saí! Você também vai conseguir!

Mas, a preocupação com a sua situação financeira mexe com toda a sua vida: conflitos no casamento, baixa estima, sentimento de culpa, complexo de inferioridade, sem contar que pode comprometer o seu rendimento no trabalho. E aí, as coisas podem piorar, caso você venha a perder o emprego. Deus NOS livre disso!

E aí quando tudo começa a dar errado na vida, a tendência é imaginarmos que a falta de dinheiro é o problema. Sinto dizer, mas você está enganado! Os nossos problemas financeiros não são por falta dinheiro. A falta de dinheiro é uma consequência que traz mais problemas: contas atrasadas, empréstimos, juros e mais juros…

Então, se você está nesta situação, está na hora de mudar a sua forma de encarar o dinheiro. Organização precisa ser a sua palavra de ordem. Você não precisa ganhar mais dinheiro, você precisa gastar menos. Organize-se! Pare e avalie também os seus sentimentos com relação a tudo que está lhe acontecendo e procure ter mais autocontrole, disciplina, planejamento e bote a criatividade para funcionar!

O conselho para sair dessa também vem do dr. Lair Ribeiro. Ele defende que mudando nosso modo de pensar, mudaremos nossas prioridades e, consequentemente, nossas atitudes em relação à vida. “Isso modificará a sua forma de lidar com o dinheiro e, principalmente, a sua forma de investi-lo, para que ele passe a trabalhar para você, e não o contrário”, alerta o médico. Eu vivo falando nisso, né gente?

Ele reforça ainda que os pensamentos têm a capacidade de expandir crenças que, em geral, se autoperpetuam, aumentando a sua área de influência. “E eles também têm poder criativo. Tudo no universo físico foi, um dia, um pensamento seu, de outra pessoa ou do Divino Criador. Mude seus pensamentos em relação ao dinheiro e a sua vida financeira mudará também”, aconselha Lair Ribeiro.

Ah, gente, ele também fala em Deus, isso é muito bom. O Universo é um lugar potencialmente abundante e Deus quer o melhor para todos nós, seus filhos: Ele quer evolução e abundância.E o que estamos fazendo de errado para viver da forma como estamos vivendo? Pense nisso. Mas, com a certeza de que Ele está cuidando de NÓS, o tempo todo. Este texto é uma prova disso. Que Ele NOS abençoe e NOS oriente e proteja todos os dias! 😉

 

Você já ouviu falar em colchão financeiro?

Dia 21/365:

Hoje é o último encontro do curso de Reeducação Financeira. Então, amanhã é o primeiro de uma nova vida. Inicia-se um novo momento de se relacionar com dinheiro, banco, cartão de crédito, poupança, investimentos.

Os dois primeiros dias foram muito bons. Eu esperava bastante do curso, pois, conheço o professor e educador financeiro, Pedro Braggio, e sei da sua competência, mas tudo me surpreendeu: a sinceridade dos colegas, as dicas do professor, a forma de apresentar o conteúdo e até de lidar com as situações relatadas pelos alunos. Sensível e atencioso. Até para dar broncas, ele foi educado e divertido.

Educado, divertido, porém, sincero. E ouvir que a gente tá fazendo errado dói. Não dói? Mas o importante é se dispor a aprender, estar aberto a receber as informações, assimilar e colocar em prática. Como? Mudando tudinho.

Hoje, liguei pro meu banco e cancelei o título de capitalização. Depois da aula de ontem, nunca mais na vida hehehe Você pode estar pensando, nossa que radical. Sim, radical mesmo. Depois que descobri o que o banco faz e como rende o meu dinheiro, é melhor colocar na poupança e ir recheando o meu colchão financeiro, um termo que o Pedro usa para explicar uma reserva que temos que ter para imprevistos.

É fácil de entender. Você vai colocando um pouco por mês na poupança até conseguir um montante que te dê uma sobrevida de uns três meses, caso fique sem pagamento. Entendeu? Não? Eu explico melhor amanhã. Vamos falar muito sobre colchão financeiro. O meu já começou a ser recheado hoje. Uau, que alegria.

O colchão é uma reserva para emergências. Ao passo que outros investimentos como títulos públicos, CDB, RDB, devem ser para o o futuro, pensando numa aposentadoria. Estes investimentos para o futuro devem vir após o seu colchão estar bem recheadinho, bem fofinho… heheh

E outra dica boa que ouvi ontem: cuidado com o cartão de crédito. As lojas não querem que a gente compre roupas, sapatos, bolsas, maquiagem, jóias.. Elas querem vender financiamento com juros exorbitantes e que podem te enforcar… Tenha cuidado e que Deus NOS  ajude.

 

O primeiro investimento

Dia 13/365:

Ebaaaa, estou muito feliz: contas pagas (todas!), nenhum gasto extravagante como vinha fazendo, mas, por outro lado, nenhum passeio ao shopping também hehe Sabe como é né? Melhor não arriscar para não não ceder à tentação. Vai que…

Estou seguindo à risca as dicas do nosso educador financeiro, Pedro Braggio: pagar as contas e não fazer compras por impulso.  E como estou sendo uma boa menina (uau!) hoje fui pesquisar sobre instituições financeiras para aplicar o que sobrou. Sim, meus amigos, sobrou e eu não gastei!

Entre as opções – Poupança, Previdência Privada e Tesouro Direto – o vencedor foi: Tesouro Direto! Pesquisei diversas corretoras de valores e escolhi a XP Investimentos. O legal  é que descobri, que a gente pode investir em Tesouro Direto a partir de R$ 30,00 e o rendimento é maior que a poupança, nossa velha amiga de guerra.

Para quem nunca ouviu falar, o Tesouro Direto é um Programa do Tesouro Nacional desenvolvido em parceria com a BMF&F Bovespa para venda de títulos públicos federais para pessoas físicas, por meio da internet.  O melhor é que tem 100% de garantia, ou seja, oferece o menor risco do mercado!

Olha que tô ficando entendida destes paranauês da economia (hehehe). Mas o melhor é descobrir  que este desafio já está trazendo resultados palpáveis, positivos e rendimentos. Que Deus NOS ajude.