E para colocar as finanças em dia, use a fórmula 50/30/20

No dia 2 de janeiro (isso mesmo, já no segundo dia do ano), começamos a falar sobre poupar. Mas não dá pra falar em poupar, sem ter dinheiro para poupar. Para isso, você precisa ajeitar suas finanças e fazer as suas despesas caberem no seu orçamento. E o “Obrigada, estou apenas olhando” vai te ajudar nesta tarefa, que parece difícil, mas não é não: eu garanto!

Você já ouviu falar da regra de ouro das finanças pessoais, a Fórmula 50/30/20?  Quando aprendi sobre ela no ano passado, muita coisa mudou na minha vida. Assim que entendi como ela funcionava, resolvi incorporar no meu dia a dia. Mesmo porque não adianta aprender sobre algo, saber que vai melhorar a sua vida e não se apropriar dos ensinamentos e transformá-los em hábitos não é?

A Fórmula 50/20/30 chega no melhor momento de nossas vidas: ano novo! Assim dá pra você se estruturar, organizar as finanças e se planejar para viver uma relação mais harmoniosa com o dinheiro ao longo de 2019.

Para que você entenda como funciona, vamos começar com um exemplo bem simples. Vamos simular o uso da fórmula em um salário de R$ 1.500,00. Destes, R$ 200,00 foram para pagar impostos (ah, os impostos do governo heheh), sobraram R$ 1.300,00, valor líquido que será depositado na sua conta corrente e é com este valor que você vai contar.

Agora imagine que dos R$ 1.300, 00, R$ 650,00 (ou seja, os 50%) vão para pagamento dos gastos essenciais da casa (água, luz, telefone, internet, tv a cabo, condomínio, aluguel, transporte). Da outra metade do salário, você separa 30% para o momento relax da vida: passeios, compras, diversão e os 20% restante, você separa para a sua reserva mensal.

Nossa, parece que não vai dar, né? Mas tem que dar heheh Se você está gastando além disso, precisa rever os valores:  me lembro que na época que fiz as contas, troquei a operadora do celular e consegui reduzir os gastos com telefone móvel em 50%, graças a Deus.  Faça uma pesquisa com as operadoras e veja qual oferece as melhores vantagens com a menor mensalidade. Tenho certeza de que vai encontrar alguma que atenda as suas necessidades.

Apesar de ser conhecida como uma regra de ouro, ou seja, uma regra que os educadores financeiros garantem sucesso na aplicação, não é uma regra fechada. Você pode adaptá-la ao seu estilo de vida, mantendo, claro, a consciência sobre seus gastos e sobre o fato de que a poupança é fundamental para que este planejamento todo renda bons frutos no futuro!

Você vai conseguir! Junte as orientações da Fórmula 50/30/20 de hoje à planilha que divulgamos ontem e você tem as ferramentas para organizar a sua vida financeira. Aproveite esta oportunidade e vamos dormir tranquilos, sem dívidas e com dinheiro no bolso e investido. Lembre-se, eus é bom e Ele espera que você consiga viver bem em paz e prosperidade! 😉

 

80% dos brasileiros está no aperto

Dia 273/365:

80% dos brasileiros está no limite do orçamento e 19% tiveram crédito negado ao tentarem parcelar suas compra entre os meses de março e abril. A constatação é do Indicador de Uso do Crédito apurado pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas).

Este percentual é pra deixar o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ de cabelos em pé. Pelo jeito, a crise que o país passou nos últimos anos – econômica, mas, impactada pela política – ainda está refletindo na vida da maioria dos brasileiros. 80% estão numa situação de aperto e 33% estão no vermelho, ou seja, inadimplentes, e sem conseguir fechar as contas no fim do mês.

Você já comprou alguma coisa e ao chegar em casa pensou:  “será que eu gastei um dinheiro que não podia?” Se você já viveu esta situação, pode ser um sinal de que está comprando supérfluos, ou coisas que não são tão essenciais ou importantes para a sua vida, da casa ou da sua família.

Se pensar algo do tipo, fique atento, você corre o risco de colocar sua saúde financeira na UTI, respirando por aparelhos hehehe Saídas de fim de semana, bares e restaurantes em excesso, compra de bolsas, roupas e sapatos, gastos com o salão de beleza, compra de cosméticos, cartão de crédito e até mesmo compras no supermercado podem impactar negativamente as suas finanças.

E como faz para sair desta situação?

A primeira medida a ser tomada para sair desta estatística é gastar menos do que ganha. Para isso, você precisa conhecer exatamente seus ganhos e suas despesas. A gente já falou muito aqui sobre isso: mas este é o ponto de partida. O caminho para ficar no azul não é impossível, mas exige perseverança e muita avaliação.

Sim, você tem que entender o que é importante para você e pra sua família: elenque as prioridades. Ao fazer as contas e perceber que as despesas estão além do seu orçamento, ou você reduz os gastos ou elimina: negocie para baixar os valores, troque de operadora ou cancele os serviços. Simples assim.

Muitas vezes precisamos de tratamento de choque para cair na real. Lembre-se também de cortar cheque-especial e cartão de crédito: este dinheiro não é seu e o banco cobra bem caro pra você usá-lo. Controle os apelos e impulsos de consumo e só assim vai conseguir se livrar da maré vermelha e ir para um mar azul de calmaria e tranquilidade.

Que Deus possa encontrar todos que estão nesta situação e, em sua infinita misericórdia, resgatá-los para uma vida melhor. 😉