Vamos economizar em 2019?

Durante 2018 ouvi muito sobre a dificuldade de poupar. Frases como “nossa, como você consegue?”, ou “não sobra dinheiro para guardar”…. Mas com o “Obrigada, estou apenas Olhando”, aprendi que poupar/guardar dinheiro é uma questão de decisão, a mudança tem que começar na sua mente. E, por isso que o #DesafioDas52Semanas vai continuar. Ano após ano até você decidir participar, aderir e fazer isso parte da sua vida de uma vez por todas… heheh Sou persistente!

Início de ano, melhor época para começar um desafio, fazer promessas, definir metas, traçar estratégias para chegar ao seu objetivo e por que não começar bem agora? Quer mudar de vida? Realizar um sonho… Qual o seu sonho? Quer viajar? Quer fazer uma especialização? Uma faculdade? Trocar seu carro, aparelho celular? É só sonhar e realizar!

A primeira coisa a fazer é definir quanto você vai precisar para realizar o seu sonho. E aí, você vai até a tabela (que vou disponibilizar no fim deste post) e veja com qual valor vai encarar o desafio. Se for com 1,00, ao final das 52 semanas, você terá: R$ 1.378,00. Com 2,00, R$ 2,756,00; com 3,00, R$ 4.134,00; com 4,00, R$ 5.512,00; e com 5,00, você conseguirá juntar (sem contar os juros e correção se deixar na poupança), R$ 6.890,00. Agora, se você já participou o ano passado do desafio, quem sabe ousar um pouco mais e começar com 10,00. Aí, você vai conseguir na última semana de dezembro, o equivalente a R$ 13.780,00. Legal né?

E se você precisa do ‘Obrigada, estou apenas olhando’ para encarar este desafio, nós vamos ajudar. Estaremos juntas a cada semana, numa contagem regressiva até lá.

Você sabe como funciona? Estipule um valor para início e guarde um pouquinho toda semana, seguindo uma planilha. Elaborei uma planilha que é adaptável, do lado direito você vai encontrar um espaço para preencher o valor do seu desafio. Altere ali de acordo com o valor que você vai querer começar. E aí, a cada semana, acrescenta o valor definido ao montante da última semana.  Se você começar com 5,00, por exemplo, suas semanas ficarão assim:

Primeira Semana: R$ 5,00
Segunda Semana: R$ 10,00
Terceira Semana: R$ 15,00

E por aí vai… Ao final, na última semana, você terá que guardar R$ 260,00. Por isso, avalie bem o seu orçamento antes de definir o valor do desafio. Assim, você consegue cumpri-lo até o fim.  Com o #DesafioDas52Semanas, você vai perceber que poupar é mais fácil do que você imaginava. Uma dica importante: não guarde dinheiro em casa! Guarde no banco! Em casa, a gente já conversou e você já sabe que perde os juros da poupança que, apesar de serem baixos, já é alguma coisa.

Para seguir o desafio, você vai precisar de disciplina e organização. Gastos supérfluos podem te atrapalhar nesta missão. Então, vá se policiando para não perder o foco.

Vamos começar numa quarta-feira… Então este será o dia com o nosso compromisso de separar o valor a ser guardado. Lembre-se, é um desafio semanal, mas você pode, por exemplo somar o valor do mês e depositar de uma vez só no banco.

A cada semana, além de lembrar sobre o desafio e os valores que você vai precisar guardar. Acompanhe pela página do Facebook, tá? Vai ser demais! Quem aí tá confiante? Que Deus NOS ajude: mostrando os melhores caminhos, NOS afastando das tentações com os supérfluos e NOS protegendo sempre! 😉

Baixe a planilha Desafio 52 semanas – Obrigada, estou apenas olhando e bom trabalho!

A liberdade de dizer não!

As compras estão liberadas desde o dia 8 de setembro, mas os aprendizados com o “Obrigada, estou apenas olhando” pulsam no meu dia a dia e espero que no seu também!

Muita gente imaginava que eu fosse começar a comprar e gastar como louca a partir do dia seguinte, ledo engano…

Deles e meu também! Confesso que fiquei com medo num primeiro momento, mas depois me lembrei do Deus que está comigo, me amparando, protegendo e cuidando de mim… Ele não iria me deixar cair novamente depois de tudo que passei e aprendi.

O medo passou e com ele veio a satisfação e o sentimento de liberdade! Sim, liberdade! A melhor das sensações!

Durante um ano deixei de comprar obrigada, por mim mesma, a não fazer isso! Agora, eu posso escolher NÃO comprar! Tenho a liberdade de olhar para roupas, bolsas, sapatos, bijus, que tanto agradam os meus olhos, e dizer NÃO PRECISO!

Poder comprar e escolher não comprar porque não preciso é uma sensação fantástica!

Fiz uma lista de coisas que, depois de um ano, estou precisando, entre elas, uma calça jeans, uma camisa branca, uma saia verde… Mas estou pesquisando o melhor preço, não comprei ainda porque não encontrei o modelo e o preço que quero pagar! Sim, agora sou eu que dito o quanto vou gastar com as compras!

Até agora comprei lingerie (as minhas estavam num estado deplorável) e uma sapatilha (da Moleca, que estava em promoção de 59,90 por 39,90).

Espero, do fundo do coração que você tenha aprendido como eu aprendi! Espero que continue firme, poupando, economizando e gastando somente o necessário! Lembre-se de manter seus sonhos e objetivos na ordem do seu dia, com a certeza de que temos um Deus que cuida de NÓS! 😉

Tenha sempre um bom motivo

Dia 353/365:

Poupar por poupar é sempre mais difícil. Este foi um dos ensinamentos que aprendi com o “Obrigada, estou apenas olhando”.

E fazendo uma retrospectiva, já vivi isso em 2012, quando decidi que iria aprender a dirigir e compraria meu carro à vista! Apesar de não saber ao certo, estava colocando em prática uma orientação de educação financeira.

Naquela época comecei a guardar 1/5 do meu salário e, e em 2015, consegui comprar o carro à vista. O meu erro foi parar de poupar quando consegui atingir meu objetivo.

Mas a vida me deu uma nova oportunidade de fazer o que é certo. Me assustei quando precisei de dinheiro para contornar um imprevisto e não tinha… E o choque me fez cair na real!

Passei a avaliar as minhas atitudes e os meus hábitos e percebi que estava fora de controle. Estudei, li muita coisa sobre o assunto e aprendi como organizar a minha vida financeira.

A meta desta vez era ter uma reserva financeira. Parar de comprar foi uma das estratégias para atingir o objetivo. E voilá, deu certo!

O desafio de não comprar acaba em 12 dias, mas a reserva financeira vai continuar ‘ad aeternum’, ou seja, para sempre! E porquê? Por que é a coisa certa a fazer. Por que é o propósito de Deus na minha vida: ter uma vida tranquila e feliz, por mim mesma…

Viver em paz e sem ansiedade por causa de dinheiro é algo que muitos desejam alcançar mas poucos conseguem. Mas eu digo que NÓS vamos conseguir!

Comece a poupar hoje mesmo! Se você ainda não tem um objetivo claro, faça por você e pela sua independência financeira: aquela tranquilidade que muitos buscam, mas só aqueles que se propõem a viver os sacrifícios é que conquistam!

Que Deus abençoe NOSSAS vidas em todos os momentos e que o Espírito Santo continue NOS inspirando a sempre tomar as melhores decisões para NÓS mesmos! Seja feliz! 😉

A foto com minha mãezinha é uma forma de agradecê-la por ser minha inspiração em muitos momentos da minha vida. Inclusive neste! Espero que ela esteja orgulhosa de mim! Te amo, mãe… Sinto sua falta! 🙏🏻❤️

Pare! Simplesmente, pare!

Dia 352/365:

Hoje vi uma postagem que tem tudo a ver com o que minha vida – depois do “Obrigada, estou apenas olhando” – se tornou. Calma, eu explico.

O título deste post – Pare! Simplesmente, pare! – é uma alerta para as coisas que a gente faz e precisa parar de fazer: perder tempo com gente que não te acrescenta coisa alguma; e de gastar dinheiro com qualquer bobagem.

Nós temos que parar de perder tempo com pessoas que apenas no sugam; que apenas nos mandam solicitações de amizade e, na vida real, sequer nos cumprimentam; pessoas que não estão em nossa vida para somar, e, a cada oportunidade que nos encontram, têm sempre uma palavra negativa, uma crítica destrutiva ou um olhar reprovador.

Está na hora de sacudirmos a árvore para que caiam os frutos podres e só fiquem os bons, os saborosos, aqueles que agradam os olhos e o paladar…

Pare, simplesmente, pare, de querer agradar a todos. Por mais que nos esforcemos, nunca seremos unanimidade nessa vida! E vamos combinar, tentar agradar em todo o tempo é cansativo, é desgastante!

Seja você! Melhore por você! Faça coisas por você, pela sua saúde, pela sua vida financeira! E você verá que todas as outras áreas de sua vida se encaixarão…

Sobre dinheiro? Sobre gastar com qualquer bobagem? Vocês sabem a minha opinião! Encarem o dinheiro com um fim, não um meio… É ele que vai te proporcionar a realização de sonhos e a materialização de uma vida tranquila e feliz…

Pessoas que não acrescentam e dinheiro gasto à toa foram as principais coisas que risquei da minha vida! Desde que me converti (apenas alguns meses depois, comecei este desafio: acredito que Deus começou a operar as mudanças em minha vida a partir daí), muitas pessoas se afastaram, outras eu afastei e posso garantir, sem sombra de dúvidas, que não fazem falta… E agradeço a Deus por isso!

Sobre o dinheiro? Vem sendo um aprendizado muito edificante, pra mim e para as pessoas que nos seguem e também agradeço a Deus pela oportunidade de fazer a diferença neste mundo!

Compartilhar o que venho aprendendo é fantástico! Aprendo duas vezes! Que Deus continue NOS abençoando e NOS mantendo no bom caminho, aquele que leva até o pai! Seja feliz! 😉

A foto marca um momento decisivo: quando quebrei o primeiro cartão de crédito! Heheh

Pare de reclamar

Dia 346/365:

A contagem regressiva que começamos há quase um ano está chegando ao fim e, nesse tempo, com o “Obrigada, estou apenas olhando”, ouvi muita reclamação.

Além das reclamações ouvi muito desdém, piadas e senti o descrédito das pessoas (amigos ou não).

Mas hoje, quando as pessoas ouvem que estou próxima da minha meta de reserva financeira (colchão), ficam impressionadas e começam a entender o porque disso tudo.

Não tinha dívidas, pois pagava em dia as minhas contas. Mas não tinha uma reserva financeira e foi isso que me motivou a ficar um ano sem comprar as bolsas, sapatos e supérfluos que eu adorava comprar semana sim e a outra também heheheh

Mas sabe o que percebi também? As pessoas querem ter uma reserva financeira, mas não querem pagar o preço. As pessoas querem diminuir suas contas, mas não querem parar de comprar….

Aí fica difícil, né, gente? O que você acha? Como vai conseguir parar de reclamar da fatura do cartão, se você não para de comprar?

Os esforços, a dedicação e a perseverança, mesmo quando parece que não vai conseguir, precisam ser mantidos firmes.

O começo não foi fácil, mas agora, perto do fim, parece que a vida inteira fui assim e já estou pensando em continuar por mais um ano… Quem sabe!? Quem vem comigo!? Podemos trocar experiências sobre este período!

Quem sabe Deus não toca o seu coração lendo este post e você não decide me acompanhar! 😉

Hábito e prioridade

Dia 331/365:

As pessoas que sabem que estou neste desafio de ficar um ano sem compras, com o “Obrigada, estou apenas olhando”, sempre me fazem duas perguntas.

A primeira sobre como estou conseguindo viver sem comprar. E quando digo que sim, a reação é de olhos arregalados e outra pergunta: “Nada mesmo?”, como se fosse impossível ficar sem comprar roupas, bolsas e sapatos. Eu também acreditava que era… hehehe

A segunda pergunta é sobre o resultado. Dinheiro investido: este é o resultado! No início o calor guardado era menor, até conseguir terminar de pagar os boletos a vencer que eu tinha. Agora, consigo guardar uma média de 35% da minha renda mensal.

E sempre que respondo isso, vem sempre uma observação: “Não consigo guardar. Como você faz?” Duas palavras conseguem dar conta de explicar: HÁBITO E PRIORIDADE!

Nossos hábitos são nosso ‘piloto automático’. A gente acaba gastando sem perceber, seja por situações emocionais (alegria, tristeza, estresse), seja pelas companhias. Os amigos saem para balada, e você não sabe como dizer não…

A solução está na mudança de seus hábitos. Como fazer isso? Conscientizando-se da sua real situação financeira. Aceitar que não pode ou não têm condições financeiras para acompanhar os amigos, por exemplo, é um grande passo rumo à sua estabilidade. E não desconte suas emoções em compras, nem em comida! Pratique exercícios físicos, como caminhada, por exemplo. Você se exercita e não gasta!

Qual a sua prioridade? Você tem um sonho? Quer realizar algo? Estudar, viajar, comprar um carro ou apartamento? Se não tem, encontre um! Realizar um sonho requer disciplina. E você também terá que abrir mão de algumas coisas para realizá-lo. Uma delas é parar de gastar com supérfluos. Acredite, é assim mesmo que acontece.

Busque os seus sonhos, defina suas prioridades e mude seus hábitos de consumo, principalmente. E tenho certeza de que vai conseguir! Hábitos e prioridades: o domínio sobre as suas vontades! Que Deus abençoe seus sonhos! 😉

Um cheque (nada) especial

Dia 328/365:

Hoje fui até o banco e, ao acessar o caixa eletrônico, encontro o oferecimento de crédito. Olhei pro terminal e disse a nossa famosa frase “Obrigada, estou apenas olhando”.

Calma, não fiquei louca por conversar com a máquina hehehe mas precisei falar em voz alta para deixar bem claro pra mim mesma que não preciso disso!

Mas fico imaginando as pessoas que acabam cedendo à tentação por pura necessidade. Afinal, ninguém empresta dinheiro do banco porque é bonito.

Muitas vezes este tipo de crédito é concedido para que o cliente consiga pagar suas pendências com o próprio banco: as do cheque especial, por exemplo, ou melhor, do cheque (nada) especial!

Já falamos muito aqui que o dinheiro que está disponível em sua conta pelo cheque especial não é seu, nem meu! Não é nosso! É do banco e ele cobra muito bem por ele! Os juros ultrapassam 380% ao ano. É uma dívida que nunca terá fim, por isso, fuja dele e, consequentemente, ficará longe também dos empréstimos bancários.

Esclarecendo as coisas

Cheque Especial é o nome dado, pelo sistema financeiro brasileiro, ao crédito automático que o banco disponibiliza ao cliente caso ele necessite efetuar pagamentos ou transferências em sua conta, e não há saldo disponível.

O cheque especial é uma modalidade de crédito que permite a quem o contrata ter dinheiro rápido para cobrir eventuais débitos. Os juros cobrados são mais caros, pois o crédito fica sem movimento esperando futuras ‘emergências’ financeiras de seus clientes. Traduzindo, é uma armadilha!

Fuja dele! Talvez a expressão especial seja para fazer com que o correntista sinta-se desta forma, mas, acredito mesmo que tenha a ver com a felicidade do banqueiro heheh

Que cada vez mais possamos aprender e corrigir nossas pendências para que não precisemos disso! Que Deus continue NOS mostrando os melhores caminhos, sempre! 😉