Uma experiência incrível

Hoje vivi uma experiência incrível. E não poderia deixar de dividir com o “Obrigada, estou apenas olhando”.

Venho acalentando o sonho de tocar bateria há algum tempo. Até estou buscando informação sobre aulas, valores e horários.

Mas sempre que vejo um baterista tocando logo imagino “não tenho coordenação motora pra fazer isso”. E sem querer, vinha sabotando a mim mesma.

Nesta tarde, acompanhando uma palestra sobre “Comportamentos e atitudes seguras no ambiente de trabalho” me deparei com a oportunidade de provar pra mim mesma que eu tenho coordenação motora pra tocar bateria!

Crenças limitantes, o palestrante falou! E eu logo me identifiquei. Mas quando ele perguntou quem queria experimentar. Não o deixei nem terminar a sua frase e já fui logo levantando a mão!

Medo de pagar um micão na frente das pessoas, coração acelerado, vergonha, quase infartei ao me sentar na atrás da bateria, de frente para a plateia…

Paciente, Cláudio Maroto, o palestrante, me ensinou o que eu tinha que fazer. A respiração foi acalmando e consegui aproveitar os meus três minutos de show! Foi incrível!

Nunca deixe ninguém e nem você mesma (o) dizer que não pode fazer alguma coisa! Aproveite todas as oportunidades de viver algo incrível! Prefira sempre uma vida extraordinária a uma vida comum.

Viva tudo que há para se viver! Deus espera isso de você: ele nos deu uma vida incrível para a vivermos em plenitude! Honre esse dom maravilhoso e seja feliz! 😉

Cláudio Maroto, obrigada pela oportunidade e por me mostrar que sou capaz!

Quem é mais rico?

Dia 332/365:

Você sabia que riqueza não tem a ver com o quanto você ganha, mas como você usufrui do quanto você ganha? Sim, e o ‘Obrigada, estou apenas olhando vai te explicar o porquê.

Vamos usar dois exemplos para que possamos avaliar o que um e outro fazem de certo ou errado. Vamos imaginar o Senhor A e o Senhor B:

Senhor A Senhor B
Renda mensal R$ 10.000,00 R$ 3.000,00
Custo mensal  R$ 10.500,00 R$ 2.000,00
Reserva para emergência 0 R$ 20.000,00
Saldo do mês – R$ 500,00 R$ 21.000,00

Consegue perceber a diferença? Apesar da renda mensal relativamente alta, o Senhor A gasta tudo que ganha. Não tem reserva financeira e termina o mês sempre no vermelho.

Embora o Senhor B tenha uma renda mais modesta, ele é mais rico que o Senhor A. Todo mês, ele consegue reservar 1/3 de sua renda para uma Reserva de Emergência que vem crescendo ao longo do tempo. Resultado, se algo acontecer como imprevisto, o Senhor A terá que recorrer a um empréstimo, enquanto o Senhor B, recorre às suas próprias economias e não fica devendo para ninguém.

A riqueza neste caso não está no valor, mesmo porque ninguém é rico com R$ 21 mil. Mas a forma como ele administra sua renda mensal pode nos ajudar muito.

Ontem falamos sobre hábitos e prioridades. Vamos analisar os hábitos de consumo destes dois senhores:

Senhor A Senhor B
Transporte utilizado no dia a dia Carro (60 x R$ 1.500) Bicicleta R$ 1.200,00
Sapatos 3 x R$ 100,00 R$ 90,00
Terno 4 x R$ 500,00  R$ 200,00

Enquanto o Senhor B vive e mantém seus hábitos de acordo com sua renda e tudo que tem está pago, o Senhor A, compra parcelado todos os meses, comprometendo o orçamento da sua família.

Se as coisas não andam bem pra você, financeiramente, falando, você precisa rever seus hábitos, seus gastos e suas prioridades. Não gaste além do que pode e faça sempre uma reserva financeira. Compre sempre à vista e, principalmente, não ostente uma vida que não é capaz de bancar.

Já fui como o Senhor A. Mas como Deus é maravilhoso na minha vida, consigo dominar as minhas vontades e, por conta disso, sou uma nova pessoa: transformada, focada e, principalmente, despreocupada. Espero nunca mais viver o estresse de não saber como resolver um imprevisto por falta de recursos financeiros.

Que Ele continue NOS abençoando e NOS protegendo em todos os momentos, NOS orientando, inspirando e ensinando! 😉

Olhe para o espelho

Dia 267/365:

“Quando as coisas dão errado não olhe para a janela. Olhe para o espelho”. Hoje, o “Obrigada, estou apenas olhando” quer te fazer refletir. Mais ainda? Sim, mais! Heheh

A frase é do empresário Abilio Diniz. E o que ele quis dizer com isso? Ele está nos alertando: quando a nossa vida não está nos trazendo a satisfação que merecemos, ao invés de olhar pela janela e ver o que está errado lá fora, temos que olhar para o espelho: só assim vamos conseguir nos enxergar.

Afinal, se a sua vida não está do jeito que você quer, a resposta está com você e mais ninguém. O que está de fora pode até ser muito importante (país em crise, por exemplo), mas você não pode controlar, pode?

Você só pode controlar o que está ao seu alcance: seus ganhos, seus gastos, suas compras (principalmente as por impulso), suas emoções… Sim, é muito importante controlar suas emoções…

Ao encarar o espelho, aproveite a oportunidade para se encontrar com seus valores. Eles podem guiar você por um caminho melhor.

Quando aconteceu comigo foi que percebi o que estava fazendo com a minha vida e todas aquelas compras revelavam uma futilidade que não tinha nada a ver comigo. Meus valores eram outros. Resgatei a minha humildade, a determinação e a garra que sempre me acompanharam e trouxe novos valores como a disciplina e o equilíbrio emocional para me ajudar nesta caminhada.

E vem dando certo, com a graça de Deus! Aliás, a minha fé em Deus é que vem produzindo todas essas mudanças.

Faça este exercício: encare o espelho, encontre-se e faça acontecer também na sua vida! Que Ele continue NOS abençoando e protegendo todos os dias, em todos os momentos. 😉

4 passos para comemorar o fim das dívidas

Dia 230/365:

Aqui no “Obrigada, estou apenas olhando” só tem um caminho: aprender, colocar em prática e compartilhar. E hoje não vai ser diferente.

Você se lembra que zerei faturas  já quebrei dois cartões de crédito de loja e hoje sigo poupando e engordando o meu colchão financeiro, graças aos ensinamentos aprendidos e colocados em prática. De nada adiantaria participar do curso do educador financeiro Pedro Braggio se não tivesse incorporado pra minha vida tudo que aprendi lá.

Mas hoje, o tema é Livramento e Libertação. Calma, não vamos fazer uma oração eheheh Vamos te mostrar como é possível organizar a sua vida financeira, se livrar das dívidas e se libertar desta situação complicada de receber salário que dura 3 dias. Seu salário tem que durar os 31 dias do mês!

Primeiro Passo – Conheça suas dívidas: assim como para emagrecer, poupar ou abrir um negócio, quitar seus débitos também demanda uma dose de disciplina e inteligência para alcançar o sucesso. Organize suas finanças para visualizar os débitos e sua renda mensal. Encontre a melhor forma de anotar todos os seus gastos. Você pode usar um caderninho ou agenda de dívidas, um planilha de Excel, aplicativos de celular ou até o método do envelope (aquela velha maneira de administrar, separando as quantias em pacotinhos: assim você vai saber exatamente quanto vai ter ao longo do mês para o supermercado, por exemplo).

Eu escolhi o método da planilha. Se quiser, baixe a sua aqui, preencha e vá monitorando, mês a mês e, se o saldo estiver negativo, persevere até ficar azul, porque ele vai ficar.

Segundo Passo – Negocie as dívidas:  este é um momento mais delicado, procure os seus credores e encontre, a partir da negociação a melhor forma para quitar seus débitos de forma que não te prejudique ainda mais. Lembre-se de incluir as parcelas destas negociações na sua planilha de orçamento.

Eu não passei por esta fase por não ter dívidas vencidas, graças a Deus, conseguia pagar tudo em dia, mas gastava tudo e a poupança não fazia parte deste tudo. Agora faz e  como a vida mudou depois disso! A sua também vai mudar.

Terceiro Passo – Defina suas prioridades: agora que você já sabe como está a sua situação financeira,  defina um limite para cada despesa sua ou da família. Se a conta não fechar (no início não fecha mesmo) você tem que encontrar formas de diminuir os gastos, apertando aqui ou ali.  Estabeleça o que é prioridade e deixe para depois o que pode esperar.

Quarto Passo – Descubra talentos que podem virar uma renda extra: se mesmo seguindo esses passos, você está se contorcendo para chegar até o fim do mês com dinheiro no bolso, está na hora de considerar a possibilidade de aumentar seus rendimentos: um novo emprego que te ofereça um salário maior ou algum talento que você pode transformar em uma renda extra.

No curso de reeducação financeira, entre os ensinamentos estava o aumento da receita. Este foi também o desafio que me foi imposto por aquele amigo que me deu bronca por eu não guardar dinheiro, lembra? Ele me disse: ‘além de parar de gastar, você tem que ganhar mais’. Como sou jornalista, atuo como assessora de imprensa e também com marketing digital, consegui cumprir este desafio, aumentando o número de clientes nas redes sociais. Está dando certo, graças a Deus!  De repente você gosta de cozinhar, tirar fotos, tem facilidade em ensinar… Descubra o que gosta e sabe fazer e empreenda!

Passo Extra – Esse você vai gostar: crie recompensas para si mesmo. Não precisa sofrer e ficar olhando somente para as dívidas, os débitos e as contas a pagar. Torne este desafio mais divertido e recompensador. Transforme a sua disposição em sair das dívidas num jogo com benefícios para você ao longo do caminho.  Ao terminar de quitar uma dívida, faça algo para comemorar: tome um sorvete, um café especial, vá ao cinema ou ao salão de cabeleireiro. Mas não custa avisar: não faça nada que vá comprometer o seu orçamento.

Isso vai ajudar na motivação para seguir em frente. Você pode, inclusive, ir monitorando e planejando no tempo que te resta para quitar uma dívida, qual será a sua recompensa. Eu não fiz isso. Parei de comprar, doeu no começo, mas encarei o ‘guardar dinheiro’ como um desafio. Estou feliz em ver os resultados e satisfeita comigo mesma. É como se fosse um prêmio a cada extrato.

Mas uma coisa é certa: não existem milagres! O que existe é trabalho, perseverança e empenho. Não desista, no começo é difícil, como você já acompanhou por aqui, mas depois as coisas vão ficando mais e mais fáceis e tudo entrando no seu devido lugar, com a graça de Deus. Não esqueça de colocar Deus em tudo que você faz. Tanto na dor da dívida, quanto na alegria da comemoração. Ele quer participar da sua vida, só você deixar! 😉

 

 

 

Faça o que deve ser feito até poder fazer o que quiser

Dia 204/365:

Estamos  há alguns dias falando sobre mudança de atitude, não é? E hoje não vai ser diferente. Com o ‘Obrigada, estou apenas olhando, consegui entender que as mudanças que promovi na minha vida é que estão fazendo com que eu atinja meus objetivos. Ou seja, são as novas atitudes e novos hábitos que vão desenhando o meu futuro.

Já pensou nisso? O que você quer para o seu futuro? Como você se enxerga daqui a alguns anos? Quer ter uma casa própria, quer um carro novo, quer falar um outro idioma, quer viajar o mundo, quer estar casado (a)? Não importam os seus sonhos e nem como você está se imaginando no futuro, o importante é o que você está fazendo agora, no seu presente, para que o seu futuro se transforme.

E para chegar lá você precisa fazer o que tem que ser feito: controlar seus gastos, anotar tudo para entender onde estão os gargalos da sua conta bancária. Os meus eram as lojas e as minhas compras de roupas, bolsas, sapatos, bijoux, cremes, maquiagem… Hoje, como estas compras estão em stand by na minha vida, o dinheiro que gastava com isso estão indo para os investimentos.

Planejamento é o segredo para conquistar tudo que deseja. A partir do momento que definir o que você quer, trace o caminho até lá. Você quer conhecer a Europa? Então tá, defina quais países quer conhecer, faça as contas de quanto vai precisar e em quanto tempo quer realizar este sonho. Informação é poder. Com estas informações você vai fazer uma conta simples: suponhamos que você precise de 20 mil para viajar toda a Europa, agora, com base nas suas finanças veja em quanto tempo você consegue juntar essa quantia. E a partir daí marque a data.

A partir do momento que você define uma data, o tempo começa a correr e você vai ter que abrir mão de algumas coisas para atingir seu objetivo, como por exemplo, parar de gastar com supérfluos (a gente já falou sobre isso, ontem), diminua algumas despesas mas, acima de tudo, persista no seu sonho que tudo vai dar certo.

Faça o que precisa ser feito até conseguir fazer o que quiser! Você vai conseguir, eu tenho certeza. Em 2013, eu comecei a guardar dinheiro: queria comprar um carro. Guardei por quase três anos e conquistei minha independência motorizada em maio de 2016, quando passei no exame prático da habilitação. Foi um sufoco, mas consegui. Confesso que foi mais fácil guardar dinheiro do que passar no exame, ficava tão nervosa. Mas deu tudo certo, com a graça de Deus, e consegui comprar meu carro à vista, em junho de 2016.

Ah se eu não tivesse parado de guardar dinheiro… Hoje teria bem mais. Mas Deus sabe de todas as coisas e se não o fiz, era pra que hoje pudesse estar aqui com vocês aprendendo sobre tantas coisas. Que Deus continue NOS abençoando e que hoje, nesta data tão especial para o Cristianismo, a Sexta-Feira da Paixão, que possamos nos lembrar de todo o sacrifício que Jesus fez por nós! Sejamos gratos. Faça uma oração e agradeça esse Deus que NOS ama e cuida de NÓS em todos os momentos. 😉

 

Prioridades x gastos supérfluos

Dia 203/365:

Se você é daqueles que espera ansiosamente o pagamento ‘cair’ na conta para gastar, pode parar. Hoje, o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ vai falar sobre prioridades x gastos supérfluos.

Sim, vem mais verdades por aí… E sim, sim, prepare-se, porque vai doer de novo! hehehe

Nada, brincadeira, mas gente, as verdades precisam ser ditas e, se está doendo, é porque você está se identificando com o que estamos dizendo. Ontem, uma amiga comentou sobre o post dizendo: ‘doeu e como doeu’ hehehe

O blog vem com este intuito: fazer você pensar, sacudir você. Assim, você consegue enxergar onde está errando e já encontra um caminho para se corrigir. Simples assim? É, simples assim! Mas, depois que você toma consciência do que está errado, se continuar insistindo no erro é burrice, concorda? (ixi, mais verdades hehehe)

As compras por impulso (e isso posso falar  com conhecimento de causa) são perigosas: tome cuidado! Como diria o Chapolin Sincero (nosso guru no Facebook e Instagram heheh) compras por impulso é um caminho sem volta heheh.

Quando você não tem dívidas, nem cartão de crédito estourado, nem tem empréstimos, tá tudo certo comprar uma bolsa, um sapato ou uma roupinha nova. O problema está quando a sua receita ultrapassa as despesas, você não tem controle sobre isso e, mesmo assim, continua comprando, passeando no shopping, viajando no fim de semana, curtindo a balada com os amigos…

Quando colocamos sobre a mesa suas prioridades e  as compras supérfluas, você saberia identificar qual é qual? Suas prioridades devem estar relacionadas àquilo que você precisa para viver, ou seja, concentre o seu orçamento em alimentação, gastos com moradia, plano de saúde, escola…

Mais da metade dos brasileiros, como já divulgamos aqui, não está nem aí para controlar suas finanças pessoais e é daí que vem a raiz de todo o mal.  E você sabia que quase metade dos brasileiros (46%) admite que poderia ter evitado a compra. E a coisa fica ainda pior: segundo pesquisas do SPC Brasil, 66% dessas pessoas acreditam que a compra realizada não era necessária. Fico pasma com a sinceridade das pessoas e, mais ainda, com a situação delas.

Vamos imaginar uma situação. Se você precisa comprar um celular novo porque o seu quebrou, foi roubado, ou você perdeu: isso é um gasto essencial. Agora, se você quer trocar o celular porque a marca que você usa lançou um modelo mais novo e você pirou quando viu (aconteceu isso comigo semana passada e consegui resistir): isso é um gasto supérfluo.

Quando vir uma coisa que faz você pirar, sai de perto! É sério! Se você não consegue dominar a sua vontade, é melhor evitar a tentação. Não estou dizendo pra você parar de viver o lado bom da vida (diversão, almoços e jantares, passeios, roupas novas…) e ficar somente com o essencial (pagar contas). Você só precisa aprender a se organizar para conseguir sair do sufoco para viver com mais tranquilidade e depois, com planejamento, fazer o que quiser!

Hoje não tenho dívidas, nem gastos extras, mas mesmo assim, não estou comprando (firme e forte até setembro). O que resultou de todo o esse aprendizado? A mudança de comportamento! E é isso que quero que você entenda e tome a decisão também: reveja seus hábitos e avalie a sua situação antes de sair por aí gastando.

Tenho certeza de que tudo vai se resolver da melhor forma! E como sei disso? Sou a prova viva da mudança! Tudo é possível, com Deus no comando de nossas vidas até nossas vontades se transformam. Outro dia ouvi de um amigo: ‘tudo é lícito, mas nem tudo me convém’. Ou seja, nós podemos qualquer coisa (afinal nos foi dado o livre arbítrio), mas nem tudo nos convém (por conta das consequências).

Pense nisso e que Deus continue NOS orientando, NOS inspirando e NOS mostrando sempre os melhores caminhos e que possamos aproveitar todas as oportunidades, com muita saúde e sabedoria. 😉

Como criar bons hábitos financeiros

Dia 164/365:

“O que você pode mudar nos seus hábitos financeiros?” Esta pergunta me deixou pensando no quanto o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ não só mudou meus hábitos financeiros, mas minha vida como um todo.

Todos temos bons e maus hábitos. E, assim como agimos com nossas virtudes e defeitos, temos que exaltar o que é bom, enquanto abafamos e neutralizamos o que é ruim. Antes de começarmos este debate, sobre bons e maus, vamos analisar… Hábitos são repetições de comportamentos que o nosso cérebro assimila, criando um processo de aprendizado interno.

Isso significa dizer que, com o tempo, paramos de pensar em fazer as coisas, para realizá-las inconscientemente, como beber água, comer, trabalhar… A ciência explica que isso acontece para que o cérebro poupe esforços tornando estas ações em ações automáticas.

Será que era isso que acontecia comigo? Já estava enraizado que as idas ao shopping, tinham que incluir sair de lá com uma sacola… Independente da loja…

Como criar bons hábitos…

Se você está endividado, o seu objetivo é acabar com as dívidas. Então, direcione seus esforços para isso. Lembra como tudo isso começou? Meu problema não era por conta de dívidas, mas pela falta de uma reserva financeira. E foquei nisso! Como conseguiria poupar? Parando de gastar e foi aí que surgiu o desafio deste #UmAnoSemCompras.

Não comprar foi a minha melhor decisão nestes últimos 5 meses… Tive que fazer escolhas e consegui substituir aquele padrão repetitivo de passeios no shopping e compras por poupar.

Guardar dinheiro foi o objetivo. No começo foi difícil, não sobrava, até que me toquei que não tinha que esperar sobrar, tinha que definir um valor e pronto. Hoje, o percentual que vai para a reserva financeira é de quase 30% da minha renda, pois, guardar dinheiro se transformou no meu foco. Virou desafio mesmo, ponto de honra. Aquela coisa que tenho que fazer! E comemoro a cada mês… E vem dando certo. Importante comemorarmos nossas pequenas vitórias.

Fiz algumas mudanças também como trocar  a operadora do celular, reduzindo pela metade o valor mensal. Defini um valor limite para as compras no supermercado e passei a comprar à vista, no débito. E, quando compro em dinheiro, peço desconto, sempre! Apesar do limite do cartão de crédito, defini um próprio e a ideia é nunca atingir este limite.

Acredito que hoje meu cérebro já trabalha nesta direção: eu posso, eu quero, eu consigo! Temos que eliminar as crenças que nos limitam, algo do tipo: ‘você não vai conseguir’, ‘ganho pouco’, ‘não mereço’ e por aí vai…

Em resumo… 

  • Comece devagar e escolha um novo comportamento por vez.
  • Defina metas de curto, médio e longo prazo.
  • Crie estímulos que motivem seu processo de mudança.
  • Adote um novo estilo de vida.
  • Tenha menos dinheiro na carteira.
  • Pare de comprar por impulso.
  • Defina prioridades para seu dinheiro.
  • Pague à vista e peça desconto.

Espero que o meu aprendizado sirva de alguma forma para você. Que você encontre nestas histórias diárias um impulso para fazer a sua própria história. Que você prospere e seja feliz! Encontre o seu caminho e faça dele o desafio da sua vida, mas mantenha Deus no centro de tudo: deixe Ele te guiar, te inspirar e te orientar em quais oportunidades aproveitar. Que Ele NOS abençoe e NOS proteja sempre em todos os momentos. 😉