E lá se vão 34 semanas do nosso Desafio

Dia 348/365:

O Desafio das 52 Semanas para criar uma reserva financeira, lançado pelo “Obrigada, estou apenas olhando” já está na Semana 34.

E você, está participando? Se você estivesse, já teria guardado uma boa quantia. Para quem começou com apenas R$ 2,00 já teria R$1.190,00 guardados.

Você sabia que apenas R$1,00 por semana já estaria fazendo a diferença na sua vida e na sua reserva financeira? Se tivesse começado com apenas R$1,00 já teria guardado quase R$600,00 sem contar os juros (sim, eu sei que os juros da poupança não são lá essas coisas, mas ainda assim é melhor do que guardar em casa).

Mas se você começou com R$5,00 na primeira semana e conseguiu acompanhar, gradativamente, os valores, semana a semana, hoje você já teria quase R$3 mil. Legal né?

Se interessou? Você pode começar agora, aproveitando planilha disponível no link e fazer o seu próprio desafio de 52 semanas. E em agosto do ano que vem já terá quase R$ 7 mil guardado.

Uma grana que você poderá manter investida ou fazer o que quiser: trocar o celular por um modelo mais moderno, viajar, renovar o seu guarda-roupas, trocar os móveis da casa…

As possibilidades são infinitas! Aproveite as orientações de Deus. Ele poderá te ajudar, tanto a guardar dinheiro, controlando sua vontade de gastar, quanto a encontrar um propósito: Ele vem me ajudando. E vai te ajudar também! 😉

Pare de reclamar

Dia 346/365:

A contagem regressiva que começamos há quase um ano está chegando ao fim e, nesse tempo, com o “Obrigada, estou apenas olhando”, ouvi muita reclamação.

Além das reclamações ouvi muito desdém, piadas e senti o descrédito das pessoas (amigos ou não).

Mas hoje, quando as pessoas ouvem que estou próxima da minha meta de reserva financeira (colchão), ficam impressionadas e começam a entender o porque disso tudo.

Não tinha dívidas, pois pagava em dia as minhas contas. Mas não tinha uma reserva financeira e foi isso que me motivou a ficar um ano sem comprar as bolsas, sapatos e supérfluos que eu adorava comprar semana sim e a outra também heheheh

Mas sabe o que percebi também? As pessoas querem ter uma reserva financeira, mas não querem pagar o preço. As pessoas querem diminuir suas contas, mas não querem parar de comprar….

Aí fica difícil, né, gente? O que você acha? Como vai conseguir parar de reclamar da fatura do cartão, se você não para de comprar?

Os esforços, a dedicação e a perseverança, mesmo quando parece que não vai conseguir, precisam ser mantidos firmes.

O começo não foi fácil, mas agora, perto do fim, parece que a vida inteira fui assim e já estou pensando em continuar por mais um ano… Quem sabe!? Quem vem comigo!? Podemos trocar experiências sobre este período!

Quem sabe Deus não toca o seu coração lendo este post e você não decide me acompanhar! 😉

Hábito e prioridade

Dia 331/365:

As pessoas que sabem que estou neste desafio de ficar um ano sem compras, com o “Obrigada, estou apenas olhando”, sempre me fazem duas perguntas.

A primeira sobre como estou conseguindo viver sem comprar. E quando digo que sim, a reação é de olhos arregalados e outra pergunta: “Nada mesmo?”, como se fosse impossível ficar sem comprar roupas, bolsas e sapatos. Eu também acreditava que era… hehehe

A segunda pergunta é sobre o resultado. Dinheiro investido: este é o resultado! No início o calor guardado era menor, até conseguir terminar de pagar os boletos a vencer que eu tinha. Agora, consigo guardar uma média de 35% da minha renda mensal.

E sempre que respondo isso, vem sempre uma observação: “Não consigo guardar. Como você faz?” Duas palavras conseguem dar conta de explicar: HÁBITO E PRIORIDADE!

Nossos hábitos são nosso ‘piloto automático’. A gente acaba gastando sem perceber, seja por situações emocionais (alegria, tristeza, estresse), seja pelas companhias. Os amigos saem para balada, e você não sabe como dizer não…

A solução está na mudança de seus hábitos. Como fazer isso? Conscientizando-se da sua real situação financeira. Aceitar que não pode ou não têm condições financeiras para acompanhar os amigos, por exemplo, é um grande passo rumo à sua estabilidade. E não desconte suas emoções em compras, nem em comida! Pratique exercícios físicos, como caminhada, por exemplo. Você se exercita e não gasta!

Qual a sua prioridade? Você tem um sonho? Quer realizar algo? Estudar, viajar, comprar um carro ou apartamento? Se não tem, encontre um! Realizar um sonho requer disciplina. E você também terá que abrir mão de algumas coisas para realizá-lo. Uma delas é parar de gastar com supérfluos. Acredite, é assim mesmo que acontece.

Busque os seus sonhos, defina suas prioridades e mude seus hábitos de consumo, principalmente. E tenho certeza de que vai conseguir! Hábitos e prioridades: o domínio sobre as suas vontades! Que Deus abençoe seus sonhos! 😉

Um cheque (nada) especial

Dia 328/365:

Hoje fui até o banco e, ao acessar o caixa eletrônico, encontro o oferecimento de crédito. Olhei pro terminal e disse a nossa famosa frase “Obrigada, estou apenas olhando”.

Calma, não fiquei louca por conversar com a máquina hehehe mas precisei falar em voz alta para deixar bem claro pra mim mesma que não preciso disso!

Mas fico imaginando as pessoas que acabam cedendo à tentação por pura necessidade. Afinal, ninguém empresta dinheiro do banco porque é bonito.

Muitas vezes este tipo de crédito é concedido para que o cliente consiga pagar suas pendências com o próprio banco: as do cheque especial, por exemplo, ou melhor, do cheque (nada) especial!

Já falamos muito aqui que o dinheiro que está disponível em sua conta pelo cheque especial não é seu, nem meu! Não é nosso! É do banco e ele cobra muito bem por ele! Os juros ultrapassam 380% ao ano. É uma dívida que nunca terá fim, por isso, fuja dele e, consequentemente, ficará longe também dos empréstimos bancários.

Esclarecendo as coisas

Cheque Especial é o nome dado, pelo sistema financeiro brasileiro, ao crédito automático que o banco disponibiliza ao cliente caso ele necessite efetuar pagamentos ou transferências em sua conta, e não há saldo disponível.

O cheque especial é uma modalidade de crédito que permite a quem o contrata ter dinheiro rápido para cobrir eventuais débitos. Os juros cobrados são mais caros, pois o crédito fica sem movimento esperando futuras ‘emergências’ financeiras de seus clientes. Traduzindo, é uma armadilha!

Fuja dele! Talvez a expressão especial seja para fazer com que o correntista sinta-se desta forma, mas, acredito mesmo que tenha a ver com a felicidade do banqueiro heheh

Que cada vez mais possamos aprender e corrigir nossas pendências para que não precisemos disso! Que Deus continue NOS mostrando os melhores caminhos, sempre! 😉

Uma conversa com Warren Buffett

Dia 325/365:

Entre os meus amigos, aqueles que apoiam e torcem pelo meu propósito, estão sempre me mandando alguma foto, marcando em postagens que remetem ao objetivo do “Obrigada, estou apenas olhando”.

Esta semana recebi, via WhatsApp, uma imagem com os conselhos sábios de Warren Buffett. Talvez você nunca tenha ouvido falar dele, mas se você quer ter sucesso financeiro, seguir os conselhos dele pode ser uma boa estratégia.

Mas quem é Warren Buffett? Fundador da Berkshire Hathaway, ele tem uma fortuna avaliada em US$ 80,7 bilhões de acordo coma Forbes. Mas nem tudo foram cifras na vida de Buffett.

Mas uma coisa é certa, apesar da família humilde, ele sabe como construir riqueza: aos 30 anos, ele já tinha acumulado seu primeiro milhão de dólares.

Se estivéssemos na presença de Warren Buffett, certamente ele nos daria alguns conselhos:

  • Sobre Ganhos: nunca dependa de apenas a fonte de renda. Invista para ter uma uma segunda fonte.
  • Sobre Compras: se você comprar coisas que não precisa, logo terá que vender coisas que não precisa.
  • Sobre Economias: não economize o que lhe sobra dos seus ganhos, mas gaste o que sobra de suas economias.
  • Sobre Investimentos: não coloque todos os ovos dentro da mesma cesta.

Acabei de comprar uma trufa de um rapaz que veio até meu portão. O dinheiro das vendas, segundo ele, é para pagar a faculdade. Alegre, simpático, disse que tinha apenas 5. Não comprei todas, apenas uma para ajudá-lo. E, sem perder a fé e esperança, ele foi tentando vender as que sobraram. Espero que consiga!

Faça como o rapaz que nem sei o nome, mas estou orando e torcendo por ele! Essa é a essência da perseverança: não desistir jamais!

Aproveite o exemplo deste rapaz e persevere! Eu tenho certeza de que você vai conseguir superar sua situação financeira. 😘

O futuro a Deus pertence, mas honre sua vida até lá

Dia 323/365:

Viver como se não houvesse amanhã ou deixar a vida te levar não é um bom conselho financeiro. E o “Obrigada, estou apenas olhando” vai te explicar o porquê.

O brasileiro esquece que vai envelhecer e, por isso, não consegue guardar dinheiro ou investir. As pesquisas apontam que poucos têm o hábito de “pensar no futuro”.

Quando as pessoas começam trabalhar e a gerar renda, elas não conseguem se organizar na ansiedade de gastar tudo agora, sem pensar ou se imaginar lá na frente. Pensam de forma imediata.

Não se esqueça de adaptar-se à cada nova realidade de vida. Mudar de emprego e ganhar menos, não significa que você deve continuar mantendo o mesmo padrão de vida, uma vez que a sua renda diminuiu. nova realidade de vida. Ou então uma família de 3 filhos com uma casa grande: quando esses filhos se saem de casa, o casal não precisa mais de uma casa grande. O ideal seria se mudar para uma casa menor e diminuir seus gastos para aproveitar melhor a renda.

Estão entendendo que se adaptar é fundamental para a saúde financeira agora e no futuro.

Já foi o tempo que uma pessoa com 60 anos era considerada velha. Hoje, essa geração cuida da saúde, do corpo e continua ativa. Aproveite também para se enriquecer por dentro. Fuja da armadilha de se achar velho e inapropriado para o mundo atual; ou, ao contrário, achar-se o senhor da verdade. Procure colaborar e ser útil para o mundo, ensinando o que sabe e aprendendo com as novas gerações. Essa também é uma maneira de se manter dinâmico e usufruir tudo o que conseguiu economizar.

Vamos viver o hoje sim, mas não nos descuidemos do futuro. Mantenhamos pelo menos um rabinho de olho daqui a 20 ou 30 anos. A partir do momento que nos imaginarmos lá, vamos conseguir definir como queremos chegar. Então pense e faça acontecer. Planeje!

O futuro a Deus pertence sim, mas temos que honrar este futuro e fazer o melhor a cada dia! Com fé Nele e a certeza de que Ele cuida de nós! 😉

Não confie na sua memória

Dia 319/365:

Hoje o alerta do “Obrigada, estou apenas olhando” é sobre a sua memória. Não confie nela? Ué, como assim?

Uma das regras da educação financeira é não confiar na memória. Muitas vezes as pessoas acham que estão com a vida financeira em ordem, mas, se vão colocar no papel todos os gastos e despesas mensais, percebem que estão gastando além do que poderiam.

A gente acha que consegue armazenar informações sobre contas, despesas, números de toda a ordem. Mas não dá: é impossível guardar tudo, e ainda mais lembrar de todos os dados, datas e tipos de despesa.

Ao comprar algo ou pagar o almoço, por exemplo, observamos o valor da conta e pensamos guardá-lo na memória. Minutos depois, aquele valor se perde em meio a outros pensamentos. Pronto, mais um pequeno número perdido na cabeça.

Imagine você no seu dia a dia se esquecendo de anotar as pequenas compras e despesas… No fim do mês os pequenos valores se transformaram em grandes somas e, pior, tudo descontado do seu orçamento.

Para não ser surpreendido todo mês com esses valores aparentemente “desconhecidos”, anote todos (sim, TODOS) os gastos feitos ao longo do dia. Ah, mas isso dá trabalho? Sim, mas controlando, você vai perceber, ao longo do tempo, onde estão os gargalos do seu orçamento e ficará mais fácil controlá-los.

Fique atento com suas coisas, suas finanças e seu dinheiro. Nós não somos doidos e nem estamos rasgando dinheiro para dar tanta sopa para o azar.

Busque encontrar alegria em fazer isso: controlar os gastos, poupar, economizar. Assim, você transfere a alegria de gastar em satisfação por poupar.

Que Deus continue abençoando nosso desafio e nossa trajetória! 😉