Defina metas e realize seus sonhos

Dia 136/365:

Você sabe definir metas para realizar seus sonhos? O ‘Obrigada, estou apenas olhando’ vai falar sobre como podemos nos planejar para realizar nossos sonhos. Você tem um sonho? Qual é o seu sonho? Se te perguntarem como você quer estar daqui 5 anos, você saberia responder?

Ao contrário de sonhar que é de graça, realizar requer paciência, dedicação, foco e perseverança. Para conquistar algo grande, você precisa comemorar pequenas conquistas até chegar lá. Para exemplificar, vamos começar com algo palpável. Assim, imagine que você quer emagrecer 30 kilos. Isso não vai acontecer da noite para o dia. Bom seria se fosse assim hehehe

Mas a primeira coisa a fazer é definir o prazo em que isso vai acontecer. E, a partir daí ir comemorando as pequenas conquistas: 1 kg no primeiro mês, 2 kgs no segundo mês e por aí vai. Como você vai conseguir isso: dieta, exercícios físicos, reeducação alimentar… Ou seja, um conjunto de fatores e de ações que você terá que defnir e se empenhar para chegar nos 30 kilos a menos.

Então, baseado no coaching, que é um processo de desenvolvimento de competências, vamos descobrir as nossas para transformá-las em ações que nos levarão aos resultados.  E aí, a gente começa a trabalhar internamente as mudanças que precisamos promover em nossas vidas para atingir o objetivo final.

Agora que você entendeu como é definir uma meta, vamos ser mais ousados.  Digamos que você quer ficar rico. Quem quer? Diga Euuuuuuuuuu!!! hehehe E como chegar lá? Vamos nos apropriar dos ensinamentos do coaching para encontrar o caminho:

1) O que você quer? Procure se expressar sempre de maneira positiva e trabalhar seus pensamentos a seu favor. Ao invés de pensar ‘tenho medo de ficar pobre’, defina como meta: “quero ficar rico!”

2) Responda a questões como Quando? Como? Onde? e Com quem? atingirá seu objetivo;

3) Como saberá  se chegou lá? Defina a sua meta. Para ficar rico, você precisa de quanto?

4) Como atingir a sua meta? Quais os recursos ou quais as habilidades que você tem que dispor para atingir sua meta? Poupar, parar de gastar com supérfluos? Investir? Analise o que você tem e o que precisa para chegar lá;

5) Assuma as responsabilidades pelo que precisa ser feito: não dependa de outra pessoa. Você é o único responsável pelos seus sonhos: seja proativo;

6) Quais as consequências do seu sonho? Ficar rico vai te ajudar em quê? Avalie as consequências, o que você deixará pelo caminho para atingir seu sonho. Vai valer a pena? Lembre-se, cada escolha uma renúncia. E não foque o fim somente em você, imagine tudo que poderá realizar se tiver mais dinheiro.

7) O que é importante para você? Responder esta pergunta vai nortear o seu sonho e ajudá-lo a transformar em realidade. Suas metas precisam ser estimulantes, realistas…

Não deixe de lado seus valores, suas crenças… Não faça do ‘fim justificam os meios’ a mola propulsora do seu sonho. Seja ético, correto e aproveite também o caminho para chegar lá. Faça de cada pequena vitória um estímulo para ficar mais perto da meta final. Desafie-se, corra atrás do que você quer. Lembre-se de que não devemos nos acomodar com aquilo que não nos agrada.

Liberte-se dos pensamentos negativos, das suas crenças limitantes (meus pais eram pobres, vou morrer pobre). Faça o que você gosta. Tenha orgulho do homem ou da mulher que você é. Reinvente-se e escolha encontrar alegria em tudo que faz, para quando realizar seus sonhos, seja ele qual for, possa desfrutá-lo em paz, com a sua consciência.

Eu já vou ali traçar algumas metas, sem me esquecer de pedir a Deus que abençoe NOSSOS planos, NOSSOS sonhos e desejos. Que possamos aproveitar tudo que Deus proverá em nossas vidas com saúde e sabedoria. 😉

 

 

Três motivos para começar a poupar agora

Dia 134/365:

O ‘Obrigada, estou apenas olhando’ teve acesso a nova pesquisa elaborada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) que apontou que a maioria dos brasileiros não tem o hábito de poupar. Isso a gente já sabia né? Somos minoria, gente! E isso me deixa muito orgulhosa, de verdade. De mim e de vocês!

A novidade da pesquisa é que nem as classes A e B tiveram sobras de dinheiro no mês de novembro: 66% deste grupo não conseguiram poupar. O que significa dizer também que a cada 10 brasileiros, apenas 3 conseguiram poupar.

Mas o que não entendo é por que o SPC Brasil quando fala em poupar, fala em sobra. Se as pessoas encarassem a poupança como nós (olha só que legal, já somos referência!), como parte da renda, não precisariam ter sobras. Usar essa expressão é tão pejorativa, não? Sobra lembra  esmola, não é?

E não podemos tratar a nossa poupança, os nossos investimentos desta forma. Temos que valorizar o nosso trabalho e a nossa renda, fruto deste trabalho.  Por isso, meus queridos, administre com sabedoria seu dinheiro. Se está com dívidas, vamos trabalhar para organizar as finanças para equilibrar o que entra e o que sai do seu bolso.

Se seu orçamento está em dia, está na hora de pensar em fazer algum tipo de aplicação financeira. Podemos começar com a poupança, para criar o hábito e daqui alguns meses, quando você já tiver uma reserva para imprevistos, buscar outras formas de investir, como o Tesouro Direto, por exemplo.

E poupar não é difícil, basta ter disciplina para separar uma parte de sua renda mensal, ainda que pouca, para esse tipo de investimento. E lembre-se, quanto mais você deixar de gastar, mais recursos terá para aplicar. Na saúde e na doença, as nossas economias têm que ser nossa boa companheira.

Três motivos para começar a poupar agora:

a) Proteger seu dinheiro da inflação. Normalmente, as aplicações rendem um pouco mais que a inflação ao mês.

b) Realizar seus sonhos de consumo, sem que, para isso, tenha de se endividar.

c) Criar um clima de segurança e tranquilidade para situações imprevistas no futuro, como um tratamento de saúde, desemprego…

Poupar está sendo uma ação tão positiva na minha vida que vocês nem imaginam. Hoje, consigo enxergar exatamente quanto ganho e as despesas que tenho. E conseguir administrar  receitas e despesas melhora até a nossa forma de consumir. Hoje estou anotando todos os gastos. A ideia é fazer um balanço, no fim do mês, para entender os motivos dos gastos extras.

Para começar a poupar, você não precisa ter grandes somas de dinheiro. Se você só tiver condições de começar com pequenos valores, não desanime. À medida que você fizer da poupança um hábito, o valor vai acumulando e seus ganhos também.  Dê o primeiro passo, senão, nunca terá uma poupança. O começo é sempre mais difícil, mas você vai conseguir e, quando os primeiros resultados aparecerem, você vai perceber o quanto vale a pena.

Olha só, um bom exercício mental para te ajudar a poupar: imagine que você está pagando prestações de um bem. Mas esse bem é você e a sua segurança financeira! E enquanto isso, eu continuo por aqui, pedindo a Deus que NOS abençoe e NOS oriente nas melhores escolhas e oportunidades. Deus é bom, aproveite isso! 😉