Amigo secreto é a opção para não gastar muito neste Natal

Dia 92/365:

Tradicional nas festas de fim de ano, o Amigo Secreto é a melhor brincadeira para economizar com presentes. E o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ quer te ajudar com algumas dicas para você não transformar o amigo secreto da ‘firma’, entre os amigos ou familiares em um pesadelo das suas finanças.

Esta é uma época de muitos gastos (ceia de Natal, presentes e, no início do ano, todos aqueles gastos chatos que a gente já conhece e tá cansado de enfrentá-los IPTU, IPVA, matrículas, materiais escolares) e não dá pra comprar presentes caros e se enrolar com isso. Normalmente, as pessoas têm bom senso e estipulam valores que não pesam (muito) nos bolsos.

Este ano estou participando apenas de um, no Grupo Quality. Fizemos o sorteio pela internet e tá sendo bem legal. Já fez? Se você quer promover entre seus amigos ou familiares, acessa o site e veja as vantagens: eles têm até uma caixa de mensagens que você pode escrever anonimamente para o seu amigo. Muito legal. Outra coisa bacana é sobre a vitrine de presentes: várias opções… Assim, você não corre o risco de dar um presente bacana e ganhar um par de meias… hahaha

Nossa, sempre fui meio traumatizada com presente de amigo secreto. Quando era pequena, na escola já cheguei a ganhar lenço e sabonete (desses que a gente compra no supermercado). Estes foram os mais bizarros e os que mais me marcaram, negativamente, claro.

Mas a preocupação com os gastos é real. Até o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) estão alertando para isso. Os órgãos divulgaram esta semana uma pesquisa que aponta que 44% dos consumidores pretendem participar da brincadeira, mas a boa notícia é que destes, 18% vão participar porque consideram o Amigo Secreto uma oportunidade para presentear as pessoas gastando menos dinheiro.

Claro! E estão corretas em pensar assim, pena que a porcentagem é ainda tão baixa. Todo mundo deveria pensar desta forma. Imagina: na sua família tem 15 pessoas. Você dá presente pra um e não dá pra outro pode desencadear a 3ª guerra mundial hehehe.

Proponha a ideia entre os familiares. Ainda dá tempo de brincar. Usa o site do Amigo Secreto (vou deixar o link no final do post) e aproveita para brincar e se divertir, gastando pouco. Com a brincadeira, todo mundo ganha presente, todo mundo é presenteado e ninguém vai sair de cara feia (só se ganhar sabonete ou meia hehehe).

O SPC também quis saber o motivo de 35% dos entrevistados não entrarem na brincadeira. E o resultado? 10% deles têm medo de ganhar um presente indesejado ou ruim hehehe Tá vendo, pessoas traumatizadas.   Não esqueçam de estipular um valor com antecedência. E lembre-se, o valor estipulado é o mínimo e não o máximo heheheh Lá na Quality, estipularam R$ 50,00, espero que seja ‘a partir de’ hehehe, pois o que eu quero ganhar (deixei duas opções) é um pouquinho mais caro do que isso heheh (preciso aproveitar já que não posso comprar).

Vamos nos divertir neste fim de ano, mas não se esqueçam de que celebrar o verdadeiro dono da festa: Jesus Cristo. Ele é o verdadeiro motivo de estarmos vivos, felizes e comemorando. E sei que ELE vai continuar NOS inspirando e NOS orientando e protegendo, mesmo sem merecermos. 😉

 

 

Link: Amigo Secreto

O que fazer para limpar seu nome?

Dia 89/365:

Hoje a dica é de utilidade pública. Se o seu nome está no registro de proteção ao crédito, o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ vai te ajudar a sair dessa. E fique tranquilo, você não é o único. A inadimplência, infelizmente, é um mal comum na sociedade brasileira.

O aumento da demanda e na concessão de crédito, aliada à falta de educação financeira do povo brasileiro, transforma este cenário em preocupante: hoje 75% da população brasileira está endividada (conforme já alertamos em setembro deste ano).  Sem contar que o brasileiro, de um modo geral, não sabe como administrar suas finanças com sabedoria e planejamento a médio e longo prazos.

Mas como estamos entrando num período crítico para o bolso das pessoas, a ideia é alertar àqueles que estão negativados a não serem pegos de surpresa e nem sentirem humilhados na hora da compra.  O nome negativado pode te impedir de abrir conta em banco, pedir talão de cheques (caso já tenha a conta) ou solicitar cartão de crédito. Importante lembrar também que quando você for comprar com cheque em alguma loja e o seu nome estiver negativado, quando o vendedor fizer a consulta vai acusar. Então, melhor resolver esta situação que emperra não só a sua vida financeira, mas também pode te impedir de assumir um cargo em concurso público, por exemplo.

Como limpar seu nome:

3 órgãos de proteção ao crédito que fornecem informações do tipo cadastro de restrição: além do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito); existem outros órgãos que prestam serviços a diversas empresas e também têm o poder de colocar seu nome no cadastro de inadimplentes: CCF (Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundos do Banco Central); SERASA Experian.  Para sair da lista de inadimplentes:

1) Ao receber uma notificação, verifique qual empresa te mandou o comunicado que lhe informa sobre a pendência. Caso não tenha o nome da empresa, entre em contato com o Posto de Atendimento do Serviço de Proteção ao Crédito, leve seu RG e CPF. Normalmente estes serviços são prestados pelas Associações Comerciais. Em Jundiaí, ela atende na Rua Rangel Pestana, 533, no Centro da Cidade;

2) Com o demonstrativo de todas as dívidas, procure a empresa para tentar uma negociação. Faça perguntas do tipo: ‘Qual será o desconto, em percentual, sobre a dívida total?’; ‘Se pagar à vista, posso ter um desconto maior?’; ‘Se parcelar, quais serão os juros?’; ‘Depois de pagar, em quanto tempo terei minha situação regularizada no Serasa?’. Após a negociação, solicite um documento de quitação, por escrito, com os valores dos débitos, juros e o acordo realizado entre você e a empresa.

3) Se o seu problema for com cheques sem fundo, procure a agência bancária, quite o valor do cheque devido. Se não se lembrar quem você pagou com o cheque que voltou, peça uma cópia microfilmada no banco.

4) Após acertar usas contas com a empresa, ela mesma retira o seu nome da lista de inadimplentes.

Se durante as negociações você ficar com alguma dúvida, não decida na hora. Peça uma cópia da proposta e um tempo para avaliar. Leve pra casa e converse com a família. Avalie se a quitação desta dívida não vai impactar o dia a dia da sua família. Faça uma contraproposta, peça descontos para pagar à vista e boa sorte.

Vai dar certo. E pense bem antes de fazer uma nova compra que pode te complicar lá na frente. Parcele suas próximas compras em último caso e durma tranquilo, como o meu cãozinho, o Harry Potter (esse aí da foto). Você vai conseguir, Deus não NOS desampara… 😉

 

 

Comprou e se arrependeu? A lei te protege

Dia 79/365:

E quando bate o arrependimento no dia seguinte às compras da Black Friday? Calma, em alguns casos, é possível consertar o estrago. E o ‘Obrigada, estou apenas olhando’ vai te explicar tudinho como resolver o impasse.

Quando o assunto é troca, devolução ou cancelamento na compra de produtos ou na contratação de serviços, as dúvidas surgem com mais força neste período. Mas, aquela máxima ‘o cliente tem sempre razão’, nem sempre vale para todas as ocasiões. Cuidado, pois o prazo de troca, caso você tenha direito, já está correndo… Tic Tac Tic Tac… hehehe

O Procon informa que o Código de Defesa do Consumidor (CDC) protege todas as relações de consumo, ao mesmo tempo em que busca a harmonia entre quem vende e quem compra e é a ela que vamos recorrer para saber sobre os seus direitos:

  • Se você comprou presencialmente, numa loja física, e se o produto estiver em perfeitas condições de uso, o vendedor não é obrigado a trocar por outro, nem a devolver o valor pago. Pois é, pessoal, sinto muito…
  • Quando você receber um produto na sua casa, só assine o documento após examinar o estado da mercadoria. Caso, o produto tenha alguma avaria, registre a sua reclamação e relacione os problemas com o produto que justifiquem a sua negativa em receber a compra.
  • Compras pela internet, telemarketing, catálogos ou em domicílio, o prazo para desistir da compra é de 7 dias a contar do recebimento ou da aquisição do produto, no caso de compras via catálogo ou na porta da sua casa. E você não precisa apontar o motivo. Entre em contato com a loja ou vendedora e siga com os trâmites.

Para te respaldar, vou reproduzir abaixo, as disposições do Código de Defesa do Consumidor, que a Fundação Procon divulga, em seu site, para os casos de cancelamento de compras:

art. 18 – Quando for constatado, no prazo de garantia, que o produto adquirido apresentou vício (defeito) e após 30 dias o fornecedor não conseguiu saná-lo;
art. 19 – Quando a quantidade for diferente daquela especificada em sua embalagem;
art. 35 – Quando não houver o cumprimento à oferta (por exemplo, o não cumprimento do prazo de entrega);
art. 49 – Desistência em sete dias se a compra foi realizada fora do estabelecimento comercial (internet, telefone, etc).

Para outras situações, o cancelamento da compra deverá ser acordado entre consumidor e comerciante ou fornecedor.

Antes de comprar pela internet, confira a relação da Fundação Procon (o link será está disponibilizado no fim deste post): são empresas que a entidade aconselha a evitar. Só vão para esta lista, as empresas que já tiveram alguma reclamação registrada. Após a reclamação, as empresas são notificadas e as que não responderam ou não foram encontradas, passam a figurar nesta relação. Como algumas empresas continuam com a Black Friday até domingo, é melhor se prevenir.

Espero que dê tempo de resolver o seu problema. Daqui, fico pedindo a Deus que continue NOS inspirando e NOS orientando para que consigamos resistir mais ao invés de se arrepender. 😉

 

Links: Evite estes sites – lista / Procon / SPC Brasil / Consumidor.org

Dívidas e despesas: vilãs do planejamento?

Dia 12/365:

A sua renda, seja ela pessoal ou familiar, lhe permite honrar todos os seus compromissos? Se a resposta é não, tá na hora de rever suas dívidas e despesas. Mas você sabe a diferença entre estas duas palavras que podem ser as vilãs do seu planejamento?

Dívida e despesa, do ponto de vista do desembolso financeiro podem ser consideradas como a mesma coisa. Mas não são. A temida palavra dívida se caracteriza pela falta de pagamento, sim o que vulgarmente chamamos de caloteiro. Mas, quem nunca atrasou um pagamento que atire a primeira pedra… Alguém por aí? Oi?

Para que fique bem claro: quando você paga o mínimo do cartão de crédito e rola o restante para outros meses, você está fazendo uma dívida (acredita em mim, esta é a pior de todas: não adie suas dívidas, pagando o mínimo das faturas, sai dessa enquanto é tempo).

O Serviço de Proteção ao Crédito divulgou na semana passada que para 40% dos consumidores, a vida financeira está ruim. Ah, não diga? Tá vendo, gente, não somos só nós! Lembrando que a população brasileira gira em torno de 200 milhões, nós estamos falando de 80  milhões de pessoas (meu Deus, isso é preocupante). A pesquisa revela ainda que o orçamento apertado e a dificuldade de pagar as contas são as principais razões para esta afirmação.

E é nesta tecla que a gente vem batendo! Orçamento apertado, gastar mais do que ganha, se endividar… Chega, você pode se libertar das suas dívidas e repensar suas despesas!

Quais são as suas despesas?

E despesa, o oque é? Despesa é o que nós gastamos! Ah tá, e não é a mesma coisa? Não! Despesa é aquilo que você gasta e paga. Ela pode ser dividida em fixas e variáveis. As fixas são aquelas que são essenciais e não podem ser cortadas do orçamento. Essas despesas são as mais importantes, como gastos com aluguel ou parcela de imóvel, condomínio, alimentação básica, gás, escola dos filhos (no caso das particulares), passagem de ônibus ou combustível, remédios de uso contínuo, dentre outras.

Já as despesas variáveis, por sua vez, podem ser dividas entre aquelas que podem ser reduzidas e as descartáveis. É aqui que o nosso rico dinheirinho se esvai… heheh Entre as que podem ser reduzidas estão os gastos com roupas, sapatos, bolsas (nãoooooo heheheh), cabeleireiro, produtos de beleza, TV por Assinatura, água, luz, telefone…

Aqui em casa, água e luz já pago o mínimo, mas, a conta do celular vinha alta. O que fiz? Uma semana antes de começar este desafio, migrei minha conta da Vivo para a Claro por conta do valor oferecido pela segunda operadora. Pasme, a redução foi de 50%.

Na sua casa você pode ainda sentar e conversar com toda a família para reduzir os custos com luz  e água, por exemplo. Assim, além de baixar o valor dos boletos, você ainda contribui com o meio ambiente *.

Agora que você já sabe a diferença entre dívida e despesa, você pode ficar mais atenta às suas próximas compras. Quando vir uma bolsa linda, um sapato maravilhoso ou aquela blusinha que custa só R$ 49,99 (custa mais, eu sei heheh),  peço que você se faça as seguintes perguntas: “Eu posso pagar?”; “Eu preciso ter?”; “Eu devo comprar?”  ou ainda “Existe uma opção mais barata?”

Esta mudança de postura diante das compras vai te ajudar. Eu tenho certeza. Eu mesma já estou fazendo isso e vem dando certo. Tá lembrada daquele espremedor de frutas, do post do dia 8/365? Encontrei um perto de casa, com uma qualidade melhor e mais barato que o mais barato do shopping.

Obrigada por estar aqui me acompanhando e que Deus NOS ajude.

*Se você acessar o site da Viva Mais Verde, você vai encontrar umas dicas bacanas para economizar água e energia na sua casa.